class main AboutMe { exec(); }


Vá confessem, quem é que nunca fez isso?

3 comentários | Publicado por Ruben Alves @ 29/03/11 00:56

...tudo o que é bom acaba demasiado cedo! Aqui estou eu de regresso às sete colinas. Uma semana bem recheada, cheia de coisas feitas, por fazer, momentos sempre vão ficar para sempre...
O grande problema com as férias é que rapidamente nos habituamos a elas. Agora, próxima paragem em Maio. Destino: Croácia!

Até lá, aqui revelo um grande mistério, finalmente revelado!


A Caminho de Vila Real Stº António.

1 comentário | Publicado por Ruben Alves @ 29/03/11 00:53

Faz agora dois anos que decidiste que tinha chegado o teu tempo. Quando partiste, para alguns foste um "individuo" para outros foste o "Mário" e para nós foi um "amigo".
Ainda penso em ti pá, pois é... E com coisas simples, basta ler a palavra Qmail, andar de comboio, alterar o meu código dos RSS ou simplesmente quando fico triste por receber visitas de pessoas de vem cá parar porque pesquisaram o teu nome.
Ainda hoje te recordamos, pensamos em ti e nos teus próximos que ficaram com uma perda muito maior. Penso no teu filho, espero que esteja tudo bem com ele...

Mário, não acredito em cenas do além, mas acredita pá, que me faz bem escrever como se estivesses a ler....
Tenho saudades tuas pá...

2 comentários | Publicado por Ruben Alves @ 23/03/11 15:06

Ao bom estilo "eu sei, mas não digo nada" eis que o nosso estimado Rei decidiu que ainda não estava na altura de falar. Além disso, faz queixinhas aos jornalistas afirmando que o encostaram à parede sem tempo para tomar medidas preventivas (fonte).
Ora bem, que saiba Belém continua em Portugal correcto? Alias, mesmo se ficasse em New York, ainda tinha a hipótese de ler isto. Surge, como é óbvio a pergunta clara: mas onde é que este gajo anda? Talvez esteja demasiado ocupado a actualizar o twitter da presidência com visitas e inaugurações da treta ou preocupado com a imagem de figura papal que tanto gosta de nutrir. Ou mais uma vez estamos perante um caso de cegonha presidencial?

E que tal fazer um pequeno resumo dos últimos acontecimentos, isso é, desde do inicio do segundo mandato do Mister President:
  • Quarta 9 de Março: discurso de tomada de posse do Cavaco


  • Quinta 10 de Março:
    - Em Bruxelas, Sócrates é encostado à parede, leva um puxão de orelhas da Merkel e do Barroso.
  • Sexta 11 de Março:
    - Em Bruxelas, Sócrates apresenta o PEC 4 e o comissário europeu Olli Rehn congratula Portugal pelas novas medidas.
    - No nosso burgo, o Pedro Passos Coelho insurge-se na televisão contra estas novas medidas - Não foi avisado e ficou chateado com isso. Resultado: promete chumbar o PEC 4.
  • Fim de semana 12 e 13 de Março: avisos de greves dos camionistas, metro e afins. Analistas de fim de semana falam da novas medidas. Inclusive o Marcelo na TVI que mete o pé na poça afirmando que até as pensões mínimas vão ser afectadas.
  • Segunda 14 de Março:
    - Os mercados reagem positivamente, a bolsa Portuguesa e Espanhola são as únicas com tendências positivas quando o resto da Europa afunda-se (fonte). Além da bolsa, os juros da dívida (aquela coisa chata que está quase nos 8%) por sua vez aliviaram.
    - Sócrates explica-se na televisão à partir de São Bento. Vende o peixe dele, explica vagamente o PEC 4, pede desculpa por não ter dito nada.
  • Terça 15 de Março:
    - O ministro dos assuntos parlamentares (Jorge Lacão) avisa que o PEC 4 vai ser apresentado e debatido na assembleia da republica, porque terá de ser apresentado o documento oficial em Abril na comissão Europeia (fonte).
    - PPC (Pedro Passos Coelho) lança mais um discurso abrasivo contra o governo e reafirma que o PSD não vai à bola com o PEC 4.
    - Sócrates o regresso, desta vez na SIC. Aula nº2 sobre o PEC 4.
    - A bolsa reage negativamente ao ambiente político hostil.
  • Quarta 16 de Março:
    - Leilão da dívida soberana. Nem tudo corre mal, apesar da Moody ter baixado de dois valores ao rating de Portugal no dia anterior.
    - Politicamente, curiosamente, só o Teixeira dos Santos é que foi abrir a boca. Foi incumbido de apresentar o PEC 4, Falou do Leilão, da Moody, TGV e terminou no PSD. Faz sentido.
  • Quinta 17 de Março:
    - Fez agora uma semana que o Cavaco é novamente presidente. Tirando as actualizações no Twitter, ficamos a saber pouco mais do mesmo (tweet 1 | tweet 2)
    - O PPC foi a Belém fazer queixinhas ao presidente. Voltou a expressar que não vai ajudar o governo, passo a citar: "O PSD não está disponível para ajudar o governo a descalçar esta bota que o próprio calçou". Colando claramente o Sócrates e o Cavaco em xeque.
    - A bolsa acaba no vermelho.
  • Sexta 18 de Março:
    - Guerra PS vs PSD: agora é confusão geral, até o Francisco Assis já vem com beca beca e acusa o PSD de estar a criar uma crise política.
  • Fim de semana 19 e 20 de Março:
    - Sócrates avisa que não está disponível (demite-se) se o FMI entrar.
    - O jornal Expresso avança que Portugal está em quarto lugar no aumento da divida pública relativamente ao PIB nos últimos 10 anos.
    - O Governo vai à assembleia entregar o documento do PEC 4 e aproveita para reiterar que está disposto a negociar. Cerca de 30 minutos depois, o PSD continua com cara de poucos amigos e afirma que vai mesmo seguir a via da crise política.
  • Segunda 21 de Março:
    - PPC arrisca grosso ao tentar aliar-se aos mercados e explica-lhes como poderá o PSD além de resolver o problema económico.
    - Sócrates recebe os amigos políticos para discutirem o PEC 4 e assuntos europeus. Aproveitou a deixa para encostar à parede (ou deixar uma porta aberta?) os dirigentes dos partidos da oposição. Se o PEC 4 não passar nem com vaselina, então ele deixaria o poder.
    - PPC vai dar cabo do coiro ao Sócrates em São Bento. Ameaça que vai mesmo mandar o PEC 4 pás urtigas e que o Sócrates é que deu cabo da amizade que tinham e que agora já não confia nele e mesmo com o golfe com o IVA a 6% que pode esquecer os percursos dos campos de golfe em Vilamoura.
    - Jorge Lacão junta-se a Sócrates e defende o tacho dele e afirma que o PSD está a empurrar o país para o FMI. Aproveita e apela para o sentido da responsabilidade política por parte do PSD.
  • Terça 22 de Março:
    - Depois de tentar criar novos amigos nos mercados, desta vez é com os outros partidos que o PPC tenta criar amizades. Alias, já se imagina com o cargo de primeiro ministro e avança que irá fazer uma campanha pela positiva.
    - Sócrates recebe os parceiros sociais (patrões, sindicatos) para preparar o conselho europeu. E deixa em aberto a possibilidade de representar Portugal já com a rescisão de contrato assinada (fonte).
    - Os mercados reagem muito negativamente ao cenário de crise política total, FMI e eleições antecipadas. A queda da bolsa em Lisboa apresenta a pior queda das bolsas mundiais.
    - Voltamos onde este post começou. Na véspera da votação do PEC 4 na assembleia, Cavaco (pois...) acaba por abrir a boca enquanto realizava as suas habituais actualizações no Twitter nas comemorações do centenário da Universidade do Porto.
Resumindo:
Perguntas ao Cavaco:
  1. Quanto tempo é necessário demorar uma crise política para que a sua majestade tenha disposição para agir de forma preventiva?
  2. A reactividade e pro-actividade do presidente da republica não foi tema de campanha? Ou a ausência de actividade visível é na realidade reactividade invisível?
  3. Em que gruta é que vives? É que pelo panorama, sou bem capaz de também querer viver isolado da trapalhada política que atinge o nosso burgo.
Perguntas ao Sócrates:
  1. Sócrates, a tua imagem está gasta. Mas para mim continuas o mal menos pior. No entanto, não andas a vender o FMI como sendo o bicho papão? É que ele já cá esteve e sobrevivemos...
  2. Boa jogada! Ganhas em todas as frentes. Fizeste boa figura em Bruxelas, quando o FMI entrar já não vais cá estar para seres responsabilizado. Com a vantagem de poderes dizer que foi a tua luta pelo PEC 4 e contra o FMI que te levou à saída. Não achas que esta tua saída é mais uma happy end do que uma derrota?
  3. Com o PPC no poder e com a tua imagem gasta, será que vais continuar a lutar pelo país? Ou vais fazer-te de lua: eclipsas-te.
Perguntas ao PPC:
  1. Oube lá, quem és tu pá? Um zé ninguém que foi levado ao colo para limpar a Ferreira Leite do partido. Não achas que tens um pouco para aprender antes de te mandares para o cargo de primeiro ministro?
  2. Qual é tua cena? Coca, ganza, LSD? Explica-me que não percebo como é que alguém quer subir num tronco rachado.
  3. Quanto tempo achas que vais durar no governo? 
Perguntas aos resistentes que leram até ao fim:
  1. O que acham da situação económica e política do país? Serei o único a ver um prisma de cores em escalas de cinzentos?


5 comentários | Publicado por Ruben Alves @ 23/03/11 06:40

Foi algures nos anos 92/93 que tive o meu primeiro verdadeiro quarto. O anterior tinha era uma espécie de conjunto muito fateloso que tinha sido uma doação por parte dum amigo dos meus pais.
Lembro-me falar que apenas queria um quarto simples, uma mesa com suporte deslizante para por um computador (isso com 12/13 anos), algo que não fosse comum e nada de clássico. Não sabia o que queria, mas sabia o que não queria.
Esperei, esperei, esperei até esquecer-me... Um dia, a minha mãe anunciou-nos a todos que tinha escolhido a minha mobília com a prima I. e que seria entregue ainda esta mesma semana. Lembro-me do meu pai ficar muito chateado com ela por ter ido comprar a mobília sem lhe ter dito nada e que um colchão era mais do que suficiente para dormir quando mais aquilo que já tinha (a tal que tinha sido dada - velha e pequena). Já nesta altura, a minha Guerreira teve de esconder o verdadeiro montante do quarto completo não só por vergonha, mas também por receio da reacção do meu pai. Fez um crédito e durante vários meses pagou o quarto em segredo...
E aconteceu. Finalmente, a minha mobília. A minha primeira verdadeira cama, o meu primeiro espaço pessoal, as minhas gavetas para por a minha roupa e os meus livros, revistas. Tudo o que era meu, tinha finalmente encontrado o seu sítio para ser arrumado. O meu espaço criou-se neste dia, o mundo teve um local para viver e noites para me ver crescer.
Adorei essa mobília, não apenas porque era linda de morrer mas também porque era confortável e era algo que já queria há muitos anos. A minha casa nunca transpirou dinheiro e ter uma mobília para mim era sinal que estava a crescer e que pelas minhas contas da altura seriam móveis que iriam durar pelo menos até aos meus 18 anos. Sempre tive um certo prazer em estimar os meus objectos e avaliar o quanto seria um bom investimento. O dinheiro era pouco e o quarto tinha de durar o máximo possível... Nunca me passou pela ideia, que além de ser o meu primeiro iria ser o meu único quarto. E que ao longo dos anos ia seguir-me...

Hoje, a minha mobília já conheceu 4 casa diferentes, já não está completa, já sofre da idade e das mudanças, já tem cola,  um dos lados da cama segura com um dicionários da época... Um velho quarto, é o que tenho... Mas depois de tantos anos, tantas noites, tantas vivências, tanta história, deixou de ser um simples quarto e já faz parte de mim.

Hoje tenho 30 e estou deitado nesta minha cama, na minha primeira verdadeira cama... Sabe-me bem, sinto-me em casa, sinto-Me. E estou feliz, sim feliz... Só por estar aqui...

2 comentários | Publicado por Ruben Alves @ 22/03/11 01:42



Não encontrei nada de melhor para descrever o que sinto neste momento...

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 22/03/11 01:09

Confesso que nunca percebi o que é que a pessoas querem misturar num café sem açúcar.

5 comentários | Publicado por Ruben Alves @ 21/03/11 11:48

Hoje estou bem disposto! Por isso, aqui vou eu espalhar boas notícias do dia de hoje (18 Março 2011)
Depois de quase 10 meses sem tirar férias (a última vez foi mesmo quando fui ao Egipto). Por isso não garanto a emissão de post durante a próxima semana. Mas prometo continuar a ler-vos :)

1 comentário | Publicado por Ruben Alves @ 18/03/11 18:51

Porque há situações complicadas da vida que não conseguimos ficar indiferentes e só mesmo com a ajuda de todos é que consegue-se fazer alguma coisa para tentar ajudar as pessoas... O azar pode bater-nos à porta, e as vezes tanto bate que nem do quarto conseguimos sair... Este é o caso lançado no blog da Pólo Norte no Quadripolaridades. Tudo começou há um mês com este post e hoje soube disto.
Posso garantir que não se trata de nenhum hoax ou mentiras daquelas que circulam por e-mail. Trata-se infelizmente da realidade como existe em tantas casa. Mas como acredito que mesmo em época de crise doar 5 euros pode de facto fazer toda a diferença,não só vou contribuir para a causa como também espero que este post possa ajudar quem mais precisa.



Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 15/03/11 23:20

E um grande bem haja para os camionistas que conseguiram foder-me o esquema!

- Juro que ainda hoje fiz o necessário para entrar na reserva, fiz o caminho todo Cascais Lisboa sempre em primeira e prego à fundo! Queria mesmo ficar sem gota para amanha poder ficar em casa...
- No domingo comprei 10 sacos de 5KG de arroz na esperança de criar um mercado negro e fazer um dinheiro extra... Agora vou comer arroz até ao natal!
- Estava pronto para comprar acções da SONAE quando elas baixassem por causa da ruptura de stocks e nada... Resumindo, com a fusão do MODELO e do CONTINENTE, as acções subiram!

Lá pó raio dos camionistas, nem uma paralisação à séria sabem fazer...

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 15/03/11 22:55


Sometimes is now.

2 comentários | Publicado por Ruben Alves @ 14/03/11 19:27

Não quero fazer parte daqueles que diz o contrário, que diz mal de tudo.... Mas merda, aquilo foi uma manifestação? Esperem, 200.000 pessoas em Lisboa? WOW muita gente para um só governo! Mas qual é o filme com o Governo? O problema não está no governo, mas sim nas pessoas... Já disse isso e volto a dizer. Lamento o cliché, mas em 1961, Kennedy já a sabia toda: ask not what your country can do for you — ask what you can do for your country.
50 anos depois a receita é a mesma!
Fazendo parte desta geração dita à rasca, só pergunto mas o quê que querem que o país faça? Se estão descontentes com a política, tornem-se políticos! Somos aquilo que votamos. A culpa não é quem nos governa, mas sim de quem vota neles! O melhor que temos a fazer é não nos calar, não deixar que gozem connosco e trabalhar todos no sentido de melhorar o país. ... já ventilei...

A geração à rasca deve é lutar e trabalhar para o melhor comum, indignar-se e manifestar-se concretamente. 200.000 pessoas contra a precariedade? Quem é que disse esta mentira?
  • Demasiados partidos políticos,
  • Demasiados famílias a passear os cães
  • Demasiados carrinhos de bebés,
  • Demasiado comunismo,
  • Demasiadas pessoas (artistas) à procura de protagonismo (até o brutamontes dos gémeos da casa dos segredos!)
  • Demasiada felicidade para quem está mesmo à rasca,
  • Demasiados iPhones e máquinas câmaras reflex topo de gama,
  • Demasiadas pessoas preocupadas em documentar a parada,
  • Demasiada ganza, garrafas de cerveja de litro,
Só faltava era realmente a garra de quem pretende realmente mudar....

No entanto, não posso deixar de realçar que o objectivo primário foi de facto conseguido: reunir pessoas, conseguir organizar uma manifestação verdadeiramente do Povo. Algo que não me recordo ter visto nesta escala. O segundo objectivo, também terá sido conseguido: a convocação funciona! Isto de facto não pode, nem deve ser a última.
O problema da manifestação deste fim de semana foi a falta de sentido, a falta de uniformização na revolta, demasiada gente a puxar a brasa para a sua sardinha. O resultado final, foi uma tarde cheia de cantigas, barulhos e ausência de um protesto comum e concreto.

Mas que foi impressionante, isso foi... Lá estarei para a próxima. Agora que já sei manifestar, ninguém me pára! Por falar nisso, acho que já há uma manifestação para a revogação do novo acordo ortográfico ainda para este mês... Lá estarei!
















2 comentários | Publicado por Ruben Alves @ 13/03/11 20:09

Como é que a TVI, como boa empresa que é, consegue fazer perdurar a comercialização do medo? Aqui vai a resposta em imagem:



Substituir a Manuela não era tarefa simples, mas acho que conseguiram :P

2 comentários | Publicado por Ruben Alves @ 13/03/11 14:30

Para este illustre "camarada" que conseguiu limpar o título apesar da árdua concorrência presente ontem à tarde nas ruas de Lisboa:



Para resumir muito rapidamente o CV do Estaline (só) antes da segunda guerra mundial:
"Em 1928 iniciou um programa de industrialização intensiva e de coletivização da agricultura soviética, impondo uma grande reorganização social e provocando a fome-genocídio na Ucrânia (Holodomor), em 1932-1933. Esta fome foi imposta ao povo ucraniano pelo regime soviético, tendo causado um mínimo de 4,5 milhões de mortes na Ucrânia, além de 3 milhões de vítimas noutras regiões da U.R.S.S. Nos anos 1930 consolidou a sua posição através de uma política de modernização da indústria. Como arquitecto do sistema político soviético, criou uma poderosa estrutura militar e de policiamento. Mandou prender e deportar opositores, ao mesmo tempo que cultivava o culto da personalidade como arma ideológica. A acção persecutória de Stalin, supõe-se, estendeu-se mesmo a território estrangeiro, uma vez que o assassinato de Leon Trótski, então exilado no México é creditado a ele. Por mais que Trótski tomasse todas as providências para proteger-se de agentes secretos, Ramón Mercader, membro do Partido dos Comunistas da Catalunha, foi para o México e conseguiu ganhar a confiança do dissidente, para executá-lo com um golpe de picareta."

fonte: Wikipedia



4 comentários | Publicado por Ruben Alves @ 13/03/11 14:24

Foi por pouco. Infelizmente não foi desta... Mas continuo na esperança...
É estranho como o mês de Março remete sempre para estas coisas...


Créditos: http://www.flickr.com/photos/bcnbits


Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 12/03/11 12:18

Alguém lembra-se que há cerca de um mês falei aqui do Blekko? Pois bem ao que parece, as funcionalidades que faziam a grande diferença com o Google estão a incomodar seriamente o gigante da publicidade. Ontem foi revelado no blog do Google que já é possível remover resultados de procuras:


Será de esperar brevemente por novas funcionalidades por parte do Google? Certamente, pelo menos seria capaz de apostar pesquisa por tags dentro de 6 meses :P


Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 11/03/11 23:56

Em Fevereiro de 2010 escrevi o seguinte texto no comboio a caminho do Porto:



Sim, mais uma vez estou a falar de segurança, só que desta vez não vez não vou dissertar sobre como fazer ou montar um sistema informático seguro.
Hoje lembrei-me de falar sobre os logs. Interrogo-me sobre o grau de confiança que damos aos logs. Até que ponto podemos, ou não confiar neles.  Como administrador de sistemas, a partição /var/log é para mim das mais importantes. Além da consulta diária, dos envios por e-mail dos acontecimentos do dia entre outros, também tenho por norma fazer backup dos mesmos. E porque? É simples: num sistema comprometido, a melhor forma de remover os rastos é remover todas as "provas" de invasão. É por isso, que a pasta /var/log é um dos alvos a abater depois de ter conseguido penetrar numa máquina em Unix/Linux.
Reparem bem como refiro-me aos logs como prova, um pouco como uma evidencia irrefutável. E são de facto... O problema, é que os logs não são mais do que um ficheiro texto escrito automaticamente pelo sistema operativo. A pergunta, é simples... E se, para tentar tramar alguém tiver acesso aos logs e alterar os mesmos antes de os entregar à  Policia? Melhor ainda, e se deliberadamente forjar logs para incriminar alguém?
Como administrador, não só consigo editar como também criar ficheiros no intuito de acusar algo ou alguém e assim dissimular motivos ou ter ganho nesta tarefa.
É muito simples, imaginemos um exemplo no qual sou administrador de sistemas numa empresa que vende batatas, e do outro lado da estrada tenho um vizinho, que também tem uma empresa de batatas. O que que me impede de simular um ataque a um dos meus servidores de forma a incriminar o meu concorrente? Neste mundo virtual é muito mais fácil provar que fomos atacados do que provar que não atacamos. Pouco são os sistemas que guardam um registo do que foi feito. E no caso de realmente ter feito algo, a segunda coisa a fazer depois de apagar os logs do computador atacado, e remover as provas locais da invasão.
Não é uma tarefa simples provar que nada foi feito. Não é bem como nos crimes tradicionais, onde para provar que não cometemos tal ou tal crime, temos de provar que estivemos em x ou y lugar, o que refuta qualquer acusação. Ate porque hoje, até com um iPhone ou PDA com acesso à Internet podemos lançar ataques remotos à partir do centro comercial ou de uma discoteca.

Brevemente vou ser testemunho num caso típico onde os logs fazem parte integrante da acusação, num processo no qual tenho a certeza que o arguido não tem capacidades nem conhecimento para este tipo de ataques. Alem disso o processo em questão ainda levanta muitas coisas que ficam por provar. O meu receio, é claramente que no meio de uma salada de termos técnicos o juiz acabe por não ser capaz de discernir o quanto os logs mal interpretados podem levar a erros de julgamento.




Hoje soube que o meu amigo tinha sido absolvido. Fico obviamente feliz pelo V., porque a justiça fez o seu trabalho e também sem o querer pagou a minha pequena vingança que tinha contra uma empresa (a qual recuso a ver o meu ligado à mesma, logo: sem nome e sem link) pela qual trabalhei e que ainda a data de hoje devem-me dinheiro (cuf cuf Multi cuf cuf cuf Base).

Sem dúvida que tudo se paga, mais cedo ou mais tarde.... Vai buscar Toni!



2 comentários | Publicado por Ruben Alves @ 11/03/11 21:24


I want a perfect soul, I want you to notice when I'm not around You're so fucking special...
I wish I was special, but I'm a Creep, I'm a weirdo...

Radiohead - Creep (1996)


Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 11/03/11 21:07

Ontem enquanto divagava pelas notícias, os meus olhos caíram em duas notícias que tem exactamente a mesma origem na qual obtém-se duas acções diferentes consoante os países. A origem? Preço do crude (brent):




E quais são as acções tomadas?

- Espanha: "Velocidade máxima de 110 km/h nas auto-estradas espanholas já entrou em vigor"
- Portugal: "Governo prepara plano para combater escalada dos preços dos combustíveis"

A questão dos preços da gasolina é algo sensível e complexo. Difícil de perceber, mas rapidamente entendemos quando no espaço de pouco meses, quando desembolsamos quase 10 euros à mais para abastecer.
Não tenciono explicar nem dissertar sobre o quê que faz subir o preço ou não, já o sabemos.
O que gostava de realçar é que por mais que sejam as comparações, a verdade é que o Touro Espanhol deixou os cojones estendidos no chão e aponta o cúzinho aos mercados e aponta radares nas auto-estradas dos nuestros hermanos.
Sem dúvida que "aceitar" os preços praticados sem sequer querer entender o porquê dos mesmos apenas associando a subida à instabilidade no MENA (Middle East and North Africa) é de facto redutor. Em Espanha, a taxa sobre o combustível é de 50,5 por cento. Uma espécie de fifty-fifty no preço final na bomba. E como ninguém consegue controlar a crise na Líbia, a tensão continua no Egipto (Sim, o meu Egipto tem um P) e no resto dos PEP conjugado com a bipolaridade dos mercado, abordar o preço dos combustíveis com o intuito de  baixar e ou controlar a factura à saída da bomba só pode implicar duas coisas:
  • Baixar os impostos
  • Baixar a margem de lucro das petrolíferas
A primeira opção requer baixar as calças. Pois, se baixar a primeira vez pelo preço aumentar, então nunca mais o governo consegue regressar a por mão nisso.
A segunda opção requer optimismo. Uma vez que o governo não pode fazer nada sobre o preço à saída da bomba antes dos impostos. Um braço de ferro sem fim à vista…. Ou não? Não pois, porque a Espanha pretende mesmo reduzir os custos energéticos (numa tentava de salvar o planeta?) e apresenta uma série de 20 medidas para chegar a este fim. E como baixar o preço da gasolina se não pode baixar os impostos e não consegue forçar as petrolíferas a baixar o preço? Simples: vamos lá limitar a velocidade nas auto-estradas para 110km/h! (só falta esperar que o preço duplique outra vez para limitar para 80km/h...)
 
Seguindo o texto da SIC Notícias podemos ler:
"Este limite faz parte de um conjunto de 20 medidas de redução energética que o Governo espanhol aprovou na sexta-feira e é um dos principais desígnios para ajudar a reduzir o consumo de combustível. "

A ideia é que o governo Espanhol pretende gastar menos dinheiro na gasolina, quando … O próprio ganha com ele! Hum… Reduzir nas despesas implica reduzir nas receitas? Não...

Pois, porque a parte mais interessante é que hoje em dia os maiores consumidores de combustíveis em auto-estradas são claramente os Espanhóis comuns, por outras palavras o consumidor final. É preciso ver que os carros modernos gastam muito menos do que os de antigamente e são feitos para serem económicos. Logo a 120 por hora, um TDI ou HDI ou estes novos carros a gasolina são de facto económicos.
O limite de 120 não implica andar SEMPRE a 120, quer dizer que o limite é este. Ao contrário, os camiões, autocarros e semi-reboques que por sua vez estão limitados a 100 e à saída da fábrica não passam dos 100km/h. E eles, gastam MUITO mais por quilómetro. No entanto, eles não foram afectados. Podem continuar a andar a 100 sem problemas. Paralelamente a isto, as multas também foram agravadas de 30%. Ou seja, quem tiver o azar de conduzir  entre os 110 e os 140 paga logo uma coima 100 euros. Ao seja andar a 118km/h, (o que era legal a semana passada) passou agora a custar 100 euros.

Ganho energético? Talvez nem seja por aí. Poupar combustível por quilómetro hora é uma ideia que faz sentido. Um automóvel gasta muito mais a 180 do a 110. No entanto, a diferença entre os 120 e os 110 não será assim tão óbvia. O que é certo, é que trata-se de uma diferença mais nítida em longas viagens. A 110km/h em 500km de viagem precisa-se de mais tempo para chegar ao destino do que se andasse a 120km/h - Ao seja, pode-se consumir menos no mesmo período de tempo, mas acaba-se por voltar a gastar pelo tempo extra que se conduz. E a estas velocidades, a poupança é ridícula. Além de ridícula nem é o Estado Espanhol que a faz, mas sim o contribuinte.

Além da nítida caça à multa revoltante (pois, aqui vamos…) que por sinal até poderia passar muito bem em Portugal, visto que agora passamos a ser um país de activistas de teclado, no entanto em Espanha a história é outra. Pois bem, a Espanha para quem não sabe é a rainha das manifestações, o supra-sumo do "não gosto então vou à rua". Claro, o povo não se deixa calcar.

Deixo aqui uma reflexão da Yolanda Gómez do abs.es, que não poderia estar mais certa:
"Pero, que no se equivoquen los señores políticos. Me parece estupendo que se apliquen todas las medidas de ahorro público que puedan. Apaguen las luces de los edificios públicos; reduzcan los coches oficiales; ajusten las calefacciones y los aires acondicionados, pero no nos impongan a los ciudadanos tantos límites y prohibiciones. No es necesario y encima nos cabrea. El ciudadano de a pie, el padre y la madre de familia, tiene un presupuesto y, a diferencia de las administraciones públicas, se ajusta a él. Si el precio de la luz está por las nubes, como está, ya nos encargaremos nosotros de no dejar luces encendidas, de apagar los aparatos eléctricos, o de ahorrar energía como podamos. Y si el gasóil y la gasolina suben y tenemos un presupuesto para estos menesteres, ya dejaremos el coche en casa e iremos en tren, en metro, o en autobús, o reduciremos la velocidad. Disminuirá el consumo, no se preocupe señor Sebastián, pero no porque ustedes nos obliguen a consumir menos, sino porque ya somos mayorcitos y como dice la ley del mercado, si suben los precios, baja el consumo."

-> http://www.abc.es/blogs/economia-basica/public/post/el-empleo-eso-es-lo-que-importa-8212.asp

Outro comentário, agora do Jornal El Imparcial sobre a questão dos quilómetros:
"Pero, ¿cuánto se puede ahorrar con esta medida? Los cálculos no han faltado. El diario La Voz de Galicia realizó el experimento: un redactor viajó desde La Coruña hasta Madrid, lo que suponen 569 kilómetros. A 110 km/h recorrió esta distancia en cinco horas y 45 minutos, mientras que a 120 km/h tardó cuatro horas y 36 minutos. En el recorrido ahorró 1,88 euros y un litro y medio de gasolina. Por su parte, El Norte de Castilla hizo un viaje de Valladolid a Segovia, de un total de 105,2 km/h. A la velocidad máxima de 110 km/h tardaron ocho minutos más. En total ahorraron 0,82 euros."

- http://www.elimparcial.es/a-110-km-no-ahorraremos-lo-que-dice-el-gobierno-pero-las-multas-creceran-un-30-79998.html

Regressando ao nosso burgo, acontece o contrário. Uma acção mais do que esperada. Simplesmente acordaram pá vida e disseram: "é pá, temos de ver qual é o problema da gasolina, é que isto está a ficar complicado".

Agora, regressem lá umas linhas acima, nas quais resumo as duas hipóteses para baixar o preço da gasolina. E como por cá, o dilema é o mesmo, o nosso governo decidiu tomar 2 (sim duas!) medidas só para acalmar o povo. Prometem deduções fiscais no IRC (mas o preço na bomba mantém-se) e claro (passo a citar a SIC Notícias):
"O Governo vai mesmo avançar com a regulamentação da lei de bases do sector petrolífero para um controlo mais apertado do preço dos combustíveis à saída das refinarias."

Ou seja, por mais que a APETRO clama que "não há cartelização dos preços", que o mercado dos produtos derivados do petróleo é claro e que não há trafulhice, finalmente o governo tem sérias dúvidas (sim, porque até agora 58% do preço na bomba ia para o cofre do Estado - ou seja era uma dúvida conveniente) e vai começar a investigar. Bom, até poderia ser uma uma boa notícia! Talvez das poucas esta semana… Sim e não!
Para explicar esta ideia gostaria de fazer algumas comparações sobre o preço médio da Gasolina em Portugal e Espanha (8 de Março 2011).
As a taxa de impostos que utilizei são referente ao mês de Janeiro (fonte: SOL):

PT - Gasolina 95: 1.57 euros -> 58% de impostos= 0,910 | Preço sem taxas: 0,659
ES - Gasolina 95: 1.32 euros -> 50,5% de impostos= 0,666  | Preço sem taxas: 0,653

fontes:
- http://www.maisgasolina.com/estatisticas/


- http://www.gasofa.es/


Porque o preço da gasolina em Portugal sem impostos é praticamente a mesma do que em Espanha. Isso quer dizer que simplesmente Portugal vai tentar baixar o preço do lado das produtoras. Por outras palavras, nada vai mudar. O que por sinal, isso também era previsível.

Conclusão: Seja em Espanha ou em Portugal, o Estado goza mesmo com todos. Mas com medidas diferentes sobre o mesmo problema… Gostava de chegar a outras conclusões, por isso peço-vos a quem tiver a coragem de ler tudo e que claro saiba mais do assunto que consiga mostrar-me o quanto estou errado (e acreditem que gostava mesmo).

Mais leituras?
- Espanhóis chocados com aumento do preço dos combustíveis para 1,31 euros por litro
- Crises. Tudo somado, há 70% de lares portugueses em risco

E agora, porque as petrolíferas não são anjinhos:
- Porque é que a margem das petrolíferas na gasolina é maior agora que em 2008?
- Galp regista lucros de 840 mil €/dia
- Gasolina podia ser mais barata em Portugal do que em Espanha

1 comentário | Publicado por Ruben Alves @ 09/03/11 00:30

Qual é o filme das petições anti-Homens-da-luta e das críticas em blogs e afins? Alto aí que não estou a chegar lá. Então a banda vai a concurso, ganha aquela treta e então? E mais, quando digo "ganha", melhor é dizer: foram ELEITOS. Não conheço a banda nem as músicas deles. Nem sabia tampouco deste programa/concurso da RTP.  Quer dizer, minto, acabei de ouvi a música mesmo antes de escrever este post. A minha opinião sobre mesma? Pois bem, é fateloso sim - E então? Acho que eles representem muito bem Portugal! Onde está o filme?

Francamente, quem é que, com dois dedos de testa estava à espera de melhor? Num país onde dão-te futebol gratinado, assado ao pequeno-almoço, almoço e jantar, configuram-se pessoas com doses massivas de novelas Portuguesas, Mexicanas e Brasileiras. Os jornais mais vendidos são os desportivos e os restantes são jornais formatados para vender medo e pseudo-notícias incompletas. Num país lento e atrasado onde a música é sinónima de Karaoke e sonhos de chuvas de palcos ou de operações ídolos, claramente que a música representa... A propósito da música, a parte gira é que nem está muito fora da ideia e do estado do país. Então porque não? E já agora música popular é fixe!
2 comentários | Publicado por Ruben Alves @ 07/03/11 22:52

Estava eu feliz da vida a tomar o meu café quando vejo na SIC NOTÍCIAS: "Nasa diz ter encontrado provas de existência de vida fora da Terra" - Mas que notícia! Pensei logo: como é que esta treta passou-me ao lado? Pois bem, não passou! Porque na realidade não é bem notícia, é simplesmente um título em h1 em para depois vender pasta dentífrica ou produtos do MEO logo à seguir. Já sabem que gosto muito de vocês e mastigo sempre a papinha.... E com razão, aqui vai:
  • Primeiro não se trata EM nada da NASA. Pois bem até se deram ao trabalho de o esclarecer, é um cientista que trabalha na NASA chamado Richard B. Hoover que publicou um paper no qual ele afirma ter encontrado restos fossilizados de bactérias não terrestres em meteoritos chamados CI1 (que são muitos raros na terra, ao todo só foram descobertos 9). Ou seja, há vida lá fora! O Richard estaria assim a responder assim a Grande pergunta: estamos sozinhos no universo? Numa época na qual cada vez admitimos a possibilidade da existência de seres orgânicos não só em planetas como principalmente em luas como em Europa ou Titan (ler este artigo) uma notícia deste calibre até poderia passar como uma sucessão lógica de algo que a comunidade cientifica até está predisposta em acreditar. Mas não foi o caso.

  • Segundo, é uma publicação numa revista chamada Journal of Cosmology (link para o paper) a qual já tem os dias contados. A própria reputação do jornal deixa a desejar segundo vários especialistas por permitir a publicação de papers menos científicos ou com menores bases cientificas. Daí nascer um certo cepticismo sobre esta notícia. Mesmo assim o Journal of Cosmology convidou cerca de 5000 cientistas e 100 especialistas para verificar os resultados publicados. Last hope, last Buzz?

  • Terceiro, existe uma grande quantidade de especialistas que já escreveram sobre o assunto. Um dos quais o Carlos Oliveira PhD student na universidade do Texas. Aconselho vivamente a leitura do comentário dele no blog AstroPT.
Resumindo e concluindo, estamos perante um grande buzz. Por um lado uma revista que tem fama de especular que publica uma potencial grande notícia, por outro uma comunidade cientifica muito duvidosa sobre a qualidade do artigo e da notícia.



Mais leituras em:

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 07/03/11 21:46

Finalmente a minha semana de prevenção terminou! Terminou e BEM! Não me chamaram, não me chatearam - Talvez sorte de principiante? Talvez...  É que estatisticamente, há pelo menos (sim, pelo menos!) uma chamada de prevenção por semana e como não houve na semana antes da minha, era limpinho que ia calhar-me. Felizmente nem os Indianos ou os Chineses não se lembraram de alterar as suas redes e deste feito deram cabo das matemáticas. O que por si é uma excelente notícia, o problema é que como estive sempre na expectativa da chamada, fiquei feito banana à espera que algo acontecesse....

A outra boa notícia é que o o meu "OpenDoors Weekend" correu muito bem! Por isso a visita guiada regressa já em Abril! Portas abertas Sábado e Domingo 2 e 3 de Abril (por favor apontar nos calendários).

Desta vez vamos fazer coisas ainda mais fixes! O kit TVCABO+SPORTTV+WIFI de Borla mantém-se, mas já que o Abalone não teve sucesso e que a Wii e o GranTurismo dominou fortemente sou capaz de arriscar em algo ainda mais arrojado:


Por isso é melhor darem sugestões :-P
1 comentário | Publicado por Ruben Alves @ 07/03/11 20:40

iPhone 5 iPhone 5 iPhone 5! Pronto, já chamei a vossa atenção? Ok, segundo este site que ninguém conhece macotakara.jp, os gajos já vem com ideias e com features novas do novo iPhone5. Esta notícia já deu a volta ao mundo, e já todos babam-se com fotografias e novas. Enfim, todos admiram-se com a super nova notícia bombástica que ninguém esperava por parte da Apple: o novo iPhone5 vai ter..... (mais uns segundos de suspense...) .... vai ter.... (vá, só pá piada....) uma cobertura metálica! Pronto tá dito!
Fixe dirão alguns, o iPhone 4 é o caso AntenaGate, plásticos da treta etc, nada como o iPhone original, mesmo em ferro, coisas de gajos! POIS, mas o problema é que o ferro, mesmo que alumínio é pesado. E para um telefone é anti natura. Daí a loucura, mas como é que os mágicos da Apple fizeram? Qual é o segredo? Como é que é ? Ahhhhhhhh que já estou que nem posso com isto! Quero é chegar a Julho e comprar o meu iPhone5 aaaaaaaahhhh ... AAAAAAAAHHHH

Vá tem calma, toma lá uma fotografia:



Pronto, a verdade é que em Agosto 2010, a Apple inc, fez uma compra muito interessante que passou ao lado de muita gente: compro o uso exclusivo (sim, só eles é que podem usar) de uma tecnologia de ponta chamada LiquidMetal aloy (de uma empresa chamada... Liquid Metal). É uma liga que permite a resistência do alumínio com as propriedades do plástico - Resultado? O iPhone5 pode cair ao chão sem se partir todo.
Para ser sincero ainda esperava isso no novo iPad2, mas Apple confirma o seu sadismo e vai mesmo lançar o novo iPhone com esta tecnologia, para depois, tranquilamente no natal enviar o iPad3 e iPod touch com esta nova liga de metal. Se os gajos são espertos? Sem dúvida...

4 comentários | Publicado por Ruben Alves @ 07/03/11 18:23

Sim sim, está literalmente a esbranquiçar-se! Já não era a primeira vez que tinha pensado/reparado nisso. Mas é sempre a mesma história: ah e tal a luz, ah e tal o contraste, ah e tal é imaginação tua. Mas não! Mister president está mesmo a ficar branco! E não estou obviamente a falar apenas dos cabelos.
Vá, como gosto de partilhar boatos, aqui vai a prova da minha teoria da esbranquização:
Como sou amigo daqui dos meus visitantes aqui vai a papinha mastigada:



Yes, Barack Obama is getting whiter! :P

2 comentários | Publicado por Ruben Alves @ 05/03/11 18:23

Calmo... Ninguém ligou-me até agora, ou seja só pode significar duas coisas:
  • Os equipamentos da empresa onde trabalho estão a funcionar muito bem
  • O suporte local está com medo de ligar :P
O problema é que não consigo desligar a mente de uma possível chamada, o que obviamente estragou a minha noite, a minha manhã, a minha tarde e vai arruinar a próxima noite.... Vá Ruben, pensa nas 300 mocas...

Bem, vou armar-me em doido e vou tomar café lá em baixo - loucura total!

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 05/03/11 17:58

É impressão minha ou está surgir uma (pequena) onda de descontentamento sobre o acordo ortográfico? Para já, o que tenho a dizer é isto:



Sem dúvida que não sou o único com dúvida existenciais sobre o tema.

9 comentários | Publicado por Ruben Alves @ 05/03/11 17:52

Porquê que há pessoas que escrevem no google o nome do site que querem ver? Quando é claramente mais trabalhoso ir ao www.google.com e depois escrever (sem errar vá!) youtube.com e depois clicarem no "search" e finalmente clicarem no link do youtube. Há coisas que não percebo. Isto é uma delas :P


(sim, foi hoje que descobri o memegenerator hahaha)

1 comentário | Publicado por Ruben Alves @ 05/03/11 00:59

Ora muito simples:
  1. Criar uma conta no Twitter antes dele,
  2. Usar um nickname, que por acaso é o nome dele,
  3. Calhar num troll que pensa que é alguém no Twitter,
E o resultado poderá eventualmente ser este:




Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 05/03/11 00:15

Se há coisa que abomino mesmo é passar um fim de semana em casa. Daqueles que quando chega a sexta-feira à noite sabemos que só voltaremos a sair na segunda-feira de manhã. Esses mesmo! E este fim de semana calhou-me a sorte grande. E pior ainda, ao que parece, vai ser uma experiência que irá acontecer todos os meses pelo menos uma vez por mês. Motivo:
  • Falta de dinheiro? (um pouco mas nem é por aí),
  • Vontade de ficar em casa? (hahaha pois frio - muito frio - congelado mesmo),
  • Desejos de aproveitar o bem estar caseiro (faço o sempre quando estou a dormir),
  • Oh pá, ninguém te curte e não tens planos (taaaaaaaaambém não),
  • Estás doente? (felizmente estou bem!),
Então, o que é? Bem.... Chama-se trabalho! Tem um termo técnico chamado PREVENÇÃO 24/7 e claro isso quer dizer que durante uma semana, a qualquer hora do dia ou mesmo da noite alguém pode lembrar-se de precisar de mim e ligar-me para a Hotline (é um termo em nada relacionado com sexo!). Obviamente que não é de borla e cada semanita destas são mais 300 euros que arrecado. Num país em crise, até nem é mau... Mas verdade seja dita, prostituir-me, e mesmo por 300 euros da semana não é nada comparado com o ter de ficar fechado durante todo um de semana. E  claro, como sou o maior infeliz do mundo (snif snif) o meu irmão decidiu ir visitar a mãe ao Porto. Por isso, sou eu e a Mia em jantares românticos todas as noites.

Como sou pouco apologista destas andanças, decidi organizar umas visitas guiadas ao meu apartamento. Quem quiser vir, almoçar, jantar ou mesmo só para tomar um Nespresso (tenho cápsulas pretas, verdes e vermelhas), ou ver televisão (ZON + SportTV), Internet sem fios e com fios e um abalone.



Tragam as cervejas e os amendoins - já disse que o meu frigorífico está vazio?

1 comentário | Publicado por Ruben Alves @ 04/03/11 23:45


In Archive Mode... That's it, I win, now I'm on the deep bottom...Now I can start over.

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 03/03/11 00:46

... porquê que não te posso ver à minha frente! Porque em tudo o que vês nele é mau ou errado. Porque nunca te ouvi dizer "obrigado" ou um "desculpa". Porque simplesmente não tens nada a ver com ele. E "ele" sou eu, partilhamos o mesmo sangue e isso vira-me a tripa.

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 03/03/11 00:41

Será só a mim que apetece matar uma gata quando ela está com o cio?
Certamente que não e mesmo ao longo do dia ou da noite, oiço o animal gritar de desespero por uma pila-de-gato, roçar-se contra as minhas pernas como quem diz: vá lá pá, arranja aí um gato.
Claramente que a tensão sobre e quando, já no fim do dia, cansado, com sono, com vontade de dormir e tenho  o raio da gata a miar como uma desalmada, então perco paciência! Vou onde for preciso ir e no preciso momento em que vou apertar-lhe o pescoço cometo sempre o mesmo erro: olho para os olhos da minha vítima. É neste momento que dou meia volta e vou para a cama.



Tudo isto para dizer que hoje ao jantar tivemos a falar de castrar gatos e cães. E no fundo, no fundo até percebo o porquê de castrar certos cães, em certos ambientes ou por problemas de saúde, hormonas e tal. Mas é algo que me mete nojo é castrar uma gata simplesmente porque tem o cio... É que o cio das gatas não é bem a imagem que muita gente tem:
  1. É duas vezes por ano,
  2. 2 a 3 semanas cada (com pequenos intervalos de cada vez)
  3. Não suja (ehehe nope, não há sangue!)
  4. As fêmeas tornam-se mais "humanas" ou seja, são mais fofinhas, mais carinhosas etc...
Tudo isto para dizer o quê? Simplesmente que castrar gatas só porque são fêmeas e que o miar delas incomoda é de uma profunda injustiça, egoísmo e abuso sobre o animal. Fico fulo quando oiço "achas que tenho paciência para isso" ou "antes de entrar em casa vai logo para o veterinário". Mas que merda é essa?
Tenho a certeza que as pessoas que fazem isso às gatas seriam capazes de retirar a bexiga aos cães (se pudessem sobreviver com isso) só para não ter que o passear 2 vezes ao dia.
Quem tem um animal de companhia terá de saber à partida que mais do que uma companhia é uma responsabilidade. E é ao que parece algo que muita gente não tem...

A minha gata está com cio e apesar de querer estrangula-la de vez em quando, gosto disso. Porque afinal, é só uma gata e as gatas tem o cio... Faz parte da vida e eu gosto.

7 comentários | Publicado por Ruben Alves @ 03/03/11 00:32

Nos confins do Alentejo (vá, não fica lá muito longe de Panóias) existe uma barragem francamente invulgar. Para todos os efeitos não comprova a teoria dos buracos negros, no entanto impressiona pelo seu buraco! A barragem do monte da rocha (foi o nome que lhe deram).



Se é romântico? Nem por isso, mas que esta paisagem toda encheu-me de paz, ah isso foi :-)

Mais informações sobre a barragem aqui mesmo.

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 02/03/11 22:26



Para não deixar dúvidas.

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 01/03/11 00:37


1 comentário | Publicado por Ruben Alves @ 01/03/11 00:28

Em Tempos disseram-me que o tempo da vida é volátil,
Cresci com o tempo a passar, com o tempo a voar,
O tempo que perdi a contar o tempo deu-me tempo para olhar,
Com o passar do tempo aprendi que o tempo também pode ser fértil,
Porque só o tempo ensina-nos a apreciar o tempo em curso,
Hoje olho para o tempo e agradeço-lhe por ter tomado o seu tempo,
Sem dúvida que tenho consciência que o tempo tem-me por dono,
Sujeito da cadência decadente do tempo, sorrio e assobio...

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 01/03/11 00:26


"Porque uma fotografia pode definir um momento maior do que a sua própria existência." @ Panóias
(clicar na fotografia para ampliar - 3456x2304 | 1.2MB)

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 01/03/11 00:21

No meu último post, recebi um comentário muito interessante do José Xavier, o qual tive o cuidado de validar imediatamente, apesar de saber que não teria tempo para responder na hora. No entanto, aproveito este tempinho para responder e já agora partilho a minha ideia sobre a questão por ele levantada.
Bem ingénuo é aquele que pensa que uma manifestação de 10, 20.000 ou 100.000 pessoas poderá mudar alguma coisa à estado das coisas. Temos de ser realistas, estamos todos na merda. Salários da treta para profissões altamente técnicas, escassez do mercado, instabilidade empresarial, nível de vida altíssimo... Estamos num país de que está na merda e nós no meio dela, mas isso ao meu ver nem é o pior. O grande problema nem são os políticos, são mesmo as pessoas. Porque são mesmo as pessoas que fazem um um povo.
Não nos devemos esquecer que os políticos são a imagem do povo... E aí já remetemos as ideias no sítio ao pensar que em Portugal o problema são os portugueses. Porque de facto são mesmo! Temos a mania da mediocridade, os últimos da tabela, ficamos satisfeitos com pouco e não nos ralamos com muito.
Sem dúvida que para mim, é mais importante constatar que somos capazes de ter uma visão desconstrutiva do que nos rodeia e sermos capazes de organizar-nos de forma a manifestar não só apenas o que está mal, como também quando simplesmente não nos sentimos bem do que utopicamente mudar algo que é obra de anos de má gestão. Logo não existe um culpado ou responsável, mas sim 10 milhões de pessoas que durante anos não se ralaram com o futuro. Somos todos responsáveis (eu também estou neste saco). A grande parte das pessoas está com a corda ao pescoço numa cadeira feita de papel e a chover...
Infelizmente, estamos a falar de uma grande quantidade de pessoas que nem 10 euros conseguem poupar ao fim do mês, estamos a falar de jovens com excelentes capacidades e um potencial enorme que estão simplesmente parados na vida só porque não conseguem receber mais do que 500 euros mensais....  Claro que a culpa directa não é do estado, mas talvez ao fazer barulho isto passaria a ser uma prioridade do mesmo.
Se há pessoas que se safam melhor? Sim é verdade... Ninguém está à espera que o dinheiro caia do céu, já foram colocados em vários blogs testemunhos de oitentistas (dos anos 80...) com um pequeno resumo do percurso. Não são casos isolados, existem casos de sucesso, mas são demasiados poucos.

Se votei Sócrates? Votei. Se manifesto a minha revolta? Manifesto. Não porque ele é responsável, mas sim porque mais do que mudar é necessário mexer-se, inverter tendências e deixarmos de clicar em "LIKES" estúpidos sem levantar a peida da cadeira (é que convém mesmo levantar-se, está mesmo a chover a potes...).

(Em modo cheguevarista.)
6 comentários | Publicado por Ruben Alves @ 01/03/11 00:07

  ÚLTIMO MÊS: Agosto 2011

  Sobre.Pessoas.pt (21/08/11)
  Pensamento.dia.em.pleno.Agosto.pt (18/08/11)
  E foi assim que... (18/08/11)
  Julho.em.Imagens.2011 (18/08/11)

  TEXTOS EM ALTA!

  iPhone5 - my predictions.com (07/03/11)
  parvo.que.sou.pt (22/02/11)
  2G,3G,4G e agora 5G! (08/02/11)
  Novo.Projecto:Pedra-alta.com (01/02/11)
  website.updates-status-v1.pt (30/01/11)



FOTOGRAFIA ALEATÓRIA: AeroTurbina

AeroTurbina

Ruben... Quem sou? Nascido em Novembro de 1980, Sagitáriano puro e duro com ascendente Aquário. Sou canhoto, adoro arte, computadores, fotografia, redes, programação, design, música. Odeio futebol, bacalhau e injustiça.

Neste momento sou um Jovem de 30 anos, curioso pela vida, curioso por tudo o que mexe, tudo que respira, que faça ruídos. Encanto-me facilmente com uma gota de água a bater no vidro mas não fico impressionado com um Ferrari. Gosto das coisas simples da vida, um olhar, um sorriso, um simples gesto. Adoro amar, como gosto de ser amado. Não troco o meu leitor DVD por uma PlayStation, no entanto trocaria um filme por uma bela fotografia.

Não sou complexo, apenas perplexo... tudo depende do ponto de vista.

[...] Farto de escrever... | pausa II

~~~


No meio de tudo isto, tenho este lugar cibernético. Um recanto pontualmente actualizado, apontado como um blog, mantenho a minha ideia que antes de ter esta pretensão, considero que é antes de mais nada um simples sítio web onde escrevo, descrevo, apresento, coloco perguntas, dúvidas e afirmações. Com os textos, coabitem vários espaços representativos do meu Espaço.

Talvez seja o lugar mais sensato para me conhecer... Ou pelo menos, iniciar-se nesta longa viagem que é o meu Ser...
[...] Farto de escrever..| stop .

Correio.electrónico:
mail AT ruben-alves PONTO com

Telefone:
919.181.***

A minha Página no Twitter.


creative commons