class main AboutMe { exec(); }
Confesso, fui criado com hambúrgueres da McDonald’s, em cachopo ainda me recordo fazer a minha festa de anos num restaurante da cadeia. Hoje, sou um menino crescido e ainda não me fartei de comer aquilo. Isso é, mesmo depois de ter trabalhado em part-time no McDonald’s do Maia Jumbo/Maia Shopping.
Por saber o que como, não me deixo que me ponham bixinhos na cabeça com tretas de carne de minhoca e vacas geneticamente modificadas (já agora, alguém já viu destas vacas?), pois sei donde vem a carne e eu gosto daquilo. Papo de tudo, McDonald’s, Burger King, KFC etc.. Só não marcha as hambúrgueres das rolotes.
Enfim, sou um viciado no Mc e afins e morro de saudades quando não tenho pelo menos  a minha dose semanal de carne picada com ketchup.
Mas no meio disto tudo, há uma coisa que a McDonald’s Portugal fez mal: retirou o tão suculento Mc Royal Cheese (o tal Quarter Pounder with cheese do Pulp Fiction). A melhor sandes, acima de qualquer Big Mac, Mc Rib, Deluxe ou Double Cheese. O Royal Cheese é a minha SANDES!
Mas a parte tricky da questão, é que apesar de ter desaparecido das ementas, o Mc Royal Cheese continua a ser vendido – Ah pois é! Mesmo não estando à vista dos clientes, o produto continua nos PoS da marca (também está no website da Mc Donald's Portugal).
Por isso, se gostarem do Double Cheese, vão adorar o Royal Chesse. Em vez de duas carnes “REG” (daquelas finas que mais parecem uma panqueca de carne picada) leva uma carne “ROYAL” das grandes (é a tal usada no Deluxe) com dose de mostrada, ketchup, duas fatias de queijo e cebola fresca (e não é daquela desidratada). Enfim, um hambúrguer que impõe respeito! Provas? Aqui vai:







Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 24/02/10 00:36

Já cá está à venda! As famosas carteiras ao estilo Pulp Fiction, com o grande e enorme BAD MOTHERFUCKER impresso na pele. Não posso deixar de me sentir um pouco à-la Samuel L. Jackson com esta peça fantástica!
Está a venda sim... Mas onde? Brevemente online numa loja em Portugal... Quando tiver mais notícias serão os primeiros a ser informados.

ps: sim sim, eu sei que há sites estrangeiros com a carteira à venda...  Mas ninguém me estraga o meu momento Geek da semana.



Jules: I want you to go in that bag, and find my wallet.
Pumpkin: Which one is it?
Jules: It's the one that says Bad Motherfucker

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 24/02/10 00:17

Nunca escondi a minha perdição pelos Muse. Desde dos primeiros álbuns que sigo a banda. Devido à minha variedade de estilos musicais, apanho um pouco de tudo. Desde de fado, pop, rock, hip hop, trance, metal entre outros. Mas no meio disto tudo, há outro artista que também sido há anos: TIESTO. Eu sei, não tem nada à ver com Muse, Serj Tankian, Marisa e afins. Mas dentro do seu estilo, TIESTO (e já não é Dj TIESTO) continua a tocar tanto em casa como no meu carrinho.
Agora, imaginem a minha surpresa quando surgiram os rumores de um remix dos Muse feito pelo TIESTO! Basicamente, esta semana (dia 19 para ser exacto) surgiu no iTunes a versão remix à venda pela loja da Apple. Como já devem imaginar, a música já toca no meu iPod deste desta data.
Só para vocês, queridos leitores, aqui vai o vídeo do The Resistance (Tiësto Remix):



Mais uma vez, aos leitores por RSS, está um vídeo inserido mesmo aqui por cima deste texto.

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 23/02/10 23:56

Oupa, tinha de falar sobre isso! Não me esqueci do assunto, longe disso! Só tenho andando um pouco ocupado e com pouco animo para escrever. Mas sim, hoje vou falar do dia dos namorados. Não vamos falar das teorias do sim e não – Festa comercial, festa importada, festa dos labregos, festa de quem tem de provar num dia o amor eterno. Nop, nada disso.
Pessoalmente, já me deixei disso. Creio que a última vez que festejei o dia dos namorados foi mesmo em 2003 ou 2004. Nem tenho grandes saudades desta festa. Enfim o meu texto não tem nada a ver com isso! Para mim, o dia dos namorados é uma festa de família.  É das poucas vezes ao ano que nos juntamos para....  trabalhar! Pois é, na minha família, o dia dos namorados, dia da mãe, do pai e eventualmente outras festas são sempre motivos para juntar-nos e trabalhar para o negocio familiar.
Não vou aqui esconder (alem de já ter falado sobre este assunto) que o negocio da família é um belíssimo restaurante na zona norte do Porto junto ao mar. Por isso, no passado domingo dia 14 lá estávamos nos todos fardados com os clientes à porta à espera das 19h00 para entrarem. E garanto-vos não há nada de mais pindérico do que clientes no dia dos namorados.
Há tantos trenguinhos, coitados armados em cheios de romantismo da treta, perfumes novos, cheios de manias, a escolher os melhores pratinhos (marisco – obviamente) que tem como certinho o restaurante como o ultimo passo antes da manifestação sexual do amor – São os famosos: last-step-before-sex. Apesar do trabalho duro e energético ainda deu para encaixar alguns nesta categoria de clientes. Claro, que há casais normais, grupos anti-namorados, grupos normais etc...
Mas os last-step-before-sex são de facto um caso raro, tal uma florzinha que eclode 1 vez por ano, é um momento único para ver o quanto somos próximos dos animais e dos seus ritos para o acasalamento. Só é pena não pode assistir a esta delicadeza mais vezes ao ano :-P




Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 23/02/10 23:30

Ora aqui nasce  uma nova categoria neste site: o wallpaper do mês. Uma categoria na qual vou tentar não encher o site de imagens, prefiro antes de mais deixar-vos o prazer de descobrir os sites que descubro e dos quais tenho prazer em partilhar.
Para iniciar este espaço, nada melhor do que o Experience The Planets. Um sítio web que reune art work de vários artistas. Nada melhor do que dar um saltinho até la em: http://experiencetheplanets.com/
Belíssimos wallpapers com vários tamanhos disponíveis:
  • 1280x800
  • 1680x1050
  • 1920x1080
Não existem wallpaper dual screen, mas com imagens tão grandes, com tanta qualidade, nem é difícil realizar uma fotomontagem.
Aqui fica um exemplo do que poderão encontrar:



Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 23/02/10 23:01

Entre Porto-Lisboa / Lisboa-Porto, poucas são as alternativas baratas ao carro. Tirando a camioneta e as cercas de 4 horas, sobra o comboio. Apesar de ter aumentado o preço (28,50 euros) o Alfa continua a ser um excelente meio para criar a ponte entre as duas cidades. Apesar de ser um preço que apenas vale à pena se fizer a viagem sozinho (ida e volta ao Porto de carro não são menos de 100 euros), gosto mesmo do comboio. Dá para por a leitura a dia, escrever uns textos no Eeepc. É de facto muito prático. Contudo,  e talvez por falta de visão minha, não imagino um TGV a fazer esta viagem muito mais rapidamente. O problema do Alfa não está no comboio em si, mas sim na estrutura que obriga a diminuir a velocidade (felizmente todas as carruagens tem um velocímetro).
Ok, o TGV é bonito, é racing, é tecnologia Europeia e tal como o uso da pedra nos primórdios da evolução Humana é um marco de evolução tecnológica da nossa comunidade. Já andei de TGV (wuuuuuu) há uns aninhos largos, na altura já era a segunda versão, o chamado TGV ATLANTIQUE, era azulinho, confi,  rápido e silencioso, ainda não tinha internet, mas tinha tomadas eléctricas e televisão (isso no inicio da década de 90). Pode-se dizer que o TGV é realmente uma maquina do caraças e que reduz distancias. Único problema? Travar...
Pois, o TGV é o mestre da velocidade de ponta, agora para travar as várias toneladas do comboio a história é outra.  Por isso, os franceses usam o TGV para grandes distancias e de preferência sem paragens. Directo! Pimba, Paris – Nice  (930kms) em 5 horas e 40 minutos! Agora, e não é para dizer mal (já que está nas nossas veias)mas  300kms em TGV e um pouco como usar um avião para fazer a viagem parando em Santarém, Pombal, Coimbra B, Aveiro e Gaia. O TGV é rápido quando usado em viagens directas, a 300km/h sempre de punho colado e deitado nas curvas. Caso contrario é um Alfa-pendular - que também sabe deitar-se nas curvas!
Resumindo, TGV em Portugal? Sim claro,  mas só se for uma linha directa entre o Porto e Faro com Madrid como apeadeiro, e passando bem longe de Lisboa :P


Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 23/02/10 02:09

Há dias estive no Porto em casa dos meus pais e voltei a viver o terror da caldeira. A caldeira dos meus pais é daquelas que estão amarradas à parede e que além de dar água quente, também aquece a casa.
O grande problema desta caldeira e de tantas outras é que depois quando estamos por baixo do duche, a temperatura da água anda sempre a variar. Ora muito fria, fria, morna, quente, muito quente, a ferver e depois o ciclo continua, mas ao contrário – é assim, ad eternum. Acabando por gastar muito mais água do que aquilo que era suposto.
É por estas e por outras caldeiras que decidi fazer uma chamada a todos os construtores de caldeiras, empreiteiros (o tais donos dos Mercedes CLS), trolhas e canalizadores para terem mais cuidado na instalação destas caldeiras. Além de gastarem muita água, demora-se mais tempo no duche, atrasando assim milhões de pessoas que tal como eu, vítimas das caldeiras yo-yo acabam por chegar atrasados a todos os compromissos. 
Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 23/02/10 01:58



mysql_db_query

Warning

This function has been DEPRECATED as of PHP 5.3.0 and REMOVED as of PHP 6.0.0. Relying on this feature is highly discouraged.

Ouuups, afinal isto vai demorar mais tempo do que inicialmente pensava...

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 21/02/10 17:06

Ausente e presente, é assim que tenho andando ultimamente. O trabalho excessivo (que também é bom), ocupa-me a mente e o tempo, de forma que sobra pouco para a criação e desenvolvimento - Até a fotografia é escassa.
Hoje recordo, que todo este novo capitulo da minha vida teve iniciou-se a mais ou menos 4 anos. E foi aqui:



Desde de então, correu muita água por baixo das pontes, felicidades, momentos amargos, pessoas novas que já se perderam, pedaços de vida para sempre guardados em mi,  e espero eu muito mais para viver.

Hoje é um tempo para reflectir, pensar e ponderar. Deitar fora o supérfluo e, encarar as mais valias e acima de tudo acordar para o realmente importante. Tenho passado demasiado tempo a ver o potencial das pessoas acima do que elas realmente são na esperança de conseguir influenciar algo. Sempre fui assim, e sempre serei. Queria voltar 4 anos atrás, pensar com cabelo ao vento, sem medo do futuro, ser livre de corpo de alma. E hoje, lembrei-me que é fácil, a perspectiva é convertível, só preciso de dispensar o excesso de futilidade e na instabilidade e focar-me no que me torna realmente feliz.

Hoje fiz-me uma promessa, este fim de semana vou ao Porto e estarei na praia a pensar no futuro, da mesma forma como pensei nele há 4 anos atrás.

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 12/02/10 01:29

  ÚLTIMO MÊS: Agosto 2011

  Sobre.Pessoas.pt (21/08/11)
  Pensamento.dia.em.pleno.Agosto.pt (18/08/11)
  E foi assim que... (18/08/11)
  Julho.em.Imagens.2011 (18/08/11)

  TEXTOS EM ALTA!

  iPhone5 - my predictions.com (07/03/11)
  parvo.que.sou.pt (22/02/11)
  2G,3G,4G e agora 5G! (08/02/11)
  Novo.Projecto:Pedra-alta.com (01/02/11)
  website.updates-status-v1.pt (30/01/11)



FOTOGRAFIA ALEATÓRIA: Starway to Heaven

Starway to Heaven

Ruben... Quem sou? Nascido em Novembro de 1980, Sagitáriano puro e duro com ascendente Aquário. Sou canhoto, adoro arte, computadores, fotografia, redes, programação, design, música. Odeio futebol, bacalhau e injustiça.

Neste momento sou um Jovem de 30 anos, curioso pela vida, curioso por tudo o que mexe, tudo que respira, que faça ruídos. Encanto-me facilmente com uma gota de água a bater no vidro mas não fico impressionado com um Ferrari. Gosto das coisas simples da vida, um olhar, um sorriso, um simples gesto. Adoro amar, como gosto de ser amado. Não troco o meu leitor DVD por uma PlayStation, no entanto trocaria um filme por uma bela fotografia.

Não sou complexo, apenas perplexo... tudo depende do ponto de vista.

[...] Farto de escrever... | pausa II

~~~


No meio de tudo isto, tenho este lugar cibernético. Um recanto pontualmente actualizado, apontado como um blog, mantenho a minha ideia que antes de ter esta pretensão, considero que é antes de mais nada um simples sítio web onde escrevo, descrevo, apresento, coloco perguntas, dúvidas e afirmações. Com os textos, coabitem vários espaços representativos do meu Espaço.

Talvez seja o lugar mais sensato para me conhecer... Ou pelo menos, iniciar-se nesta longa viagem que é o meu Ser...
[...] Farto de escrever..| stop .

Correio.electrónico:
mail AT ruben-alves PONTO com

Telefone:
919.181.***

A minha Página no Twitter.


creative commons