class main AboutMe { exec(); }
Acho piada, ao longo da minha vida, conheci várias pessoas com o mesmo nome do que eu. Cada um deles, era totalmente diferente, nunca encontrei ponta de semelhança com outros Ruben's da minha vida. Digo isso porquê? Hoje, fizeram descobrir que a origem do meu nome tinha um significado, que passo a citar:

Significa ‘Deus consolou a minha aflição’ e indica uma pessoa que busca a evolução espiritual mas, para isso, procura travar a sua grande sensualidade e acaba restringindo as suas emoções. Deve encarar de maneira mais natural os seus instintos.

Não é que não tenha a ver comigo, apenas acho que não tem a ver com TODOS os Ruben's do mundo.... E como Astrologia, e a questão dos signos. Por exemplo, o quê que um Ruben Sagitário tem a ver com um Ruben Touro? Simplesmente porque tem o mesmo nome, que foi influenciado pela escolha dos pais? E se a pessoa em questão se chamar Ruben José?  Tem logo as características dos dois nomes? Se for verdade, os meus filhos tem logo 47 nomes, e todos escolhidos pelo seu sentido :P

Creio que, tal como em muita coisa no nosso mundo, tudo é uma questão de interpretação e de visão perante a outra pessoa, para certas pessoas posso ser alguém de fantástico e para outras alguém de pretensioso, arrogante sem jeito e totalmente fora deste mundo. É como o nome "ANA", vindo do hebraico HANNA significa "cheia de graça"; isso quer dizer que todas as "Ana's". A graça, ou forma de entender as Ana's é que me podem levar em ver na pessoa a graça que eventualmente possam ter aos meus olhos.... E não é por se chamar "Ana" que tem que ter graça :P

Já agora, podem consultar a fonte desta informação em: http://fixe.clix.pt/especiais/nomes/significado_dos_nomes_ruben.htm

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 29/12/06 21:58




The end is near.... Happy People have no stories....

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 28/12/06 15:19

Qualquer pessoa minimamente ligada a área da fotografia ouvi falar pelo menos uma vez do Photoshop, qualquer designer sabe trabalhar ou conhece alguém que sabe trabalhar com este software. Porque de facto, esta ferramenta tornou-se numa referência para quem trabalha com imagem matricial (jpg, tiff, png, gif e afins...).
Tudo começou em 1989 com a primeira versão do Photoshop, algo de rudimentar para os nossos dias, mas na altura altamente revolucionário ainda que a preto e branco, sem a possibilidade de trabalhar com camadas e ajustes de fotografia.





Passaram-se os anos, passaram-se as versões até a 8 que passou a chamar-se “CS”, que antecedeu a “CS2” (versão 9 de 2005) e para 2007 a Adobe prepara-se para lançar o CS3 (versão 10).
Ao longo da sua evolução, este programa sofreu grandes alterações, tanto para designers ou fotógrafos. Esta nova versão, repleta de novas funcionalidades irá permitir a ambos uma expansão muito mais profissional a vários níveis tanto pela aparição de novas funcionalidades mas como um upgrade a funções já existentes tal como uma nova forma de fazer Cloning,  selecções, ajustes de pretos e brancos, manipulação de imagens RAW, Auto Align, novo sistema de Vanishing Point, novo sistema de aplicação dos filtros, nova interface gráfica etc...



O Vanishing Point permite a alteração de perspectivas, muito útil na inserção de fundos ou por exemplo para "endireitar" fotografias ou partes desta. As antigas versões do Photoshop já permitiam algo semelhante, mas a Adobe redesenhou esta funcionalidade, tornando-a muito mais eficiente.



Criticada por não ter uma funcionalidade directa que permitisse a alteração e manipulação de fotografias a preto e branco, a nova versão do Photoshop, insere finalmente uma função especificamente para o efeito.


E finalmente o novo interface gráfico, que apesar de semelhante, apresenta nesta nova versão novas formas e manipulação de objectos.

Se estiverem interessados em mais conhecer mais pormenores das novas funcionalidades, sempre podem dar uma vista de olhos a página onde tirei estas fotografias e informação em: http://www.informit.com/guides/content.asp?g=photoshop&seqNum=316&rl=1


Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 27/12/06 23:44

Quando Deus fecha uma porta abre uma janela.
(Autor desconhecido)

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 27/12/06 23:12

Já estão a tocar as últimas horas do mês de Dezembro, deixando o lugar ao novo ano. Tal como todos os anos, vêem-se imensos "best of..." ou "o melhor do pior de..." entre outros! Hoje encontrei por acaso um que me fez sorrir: Os Maiores Flops Cinematográficos de 2006. Ou seja, filmes que deram prejuízo a industria oriunda de Hollywood. Uma pequena lista, com os títulos originais com a sua devido nome em Português:

All The Kings Men (Grande Ilusão, A)
Custos de produção:$55 milhões
Entrada monetária: $7 milhões

Basic Instinct 2 (Instinto Selvagem 2)
$70 milhões
$5 milhões

Flushed Away (Por Água Abaixo)
$150 milhões
$61 milhões

Flyboys (Flyboys - Nascidos para Voar)
$60 milhões
$13 milhões

The Fountain
$35 milhões
$9 milhões

A Good Year (Um Ano Especial)
$35 milhões
$7 milhões

Lady In The Water (A Senhora da Água)
$75 milhões
$42 milhões

Poseidon
$160 milhões
$60 milhões

The Wicker Man (O Escolhido)
$40 milhões
$23 milhões


Fonte: http://www.screenhead.com/reviews/biggest-box-office-flops-of-2006/

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 27/12/06 22:25

Para todos e em meu nome, desejo-vos um feliz natal. Que tudo vos corra pelo melhor (tentarei lutar por isso mesmo :P)
Hoje vou para o Porto e regresso a Lisboa na segunda-feira. Até la, deixo-vos um forte abraço para eles e um beijinho para elas.

FELIZ NATAL !


Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 24/12/06 00:28




http://blaugh.com/2006/12/21/i-blog-therefore-i-am/

Je pense, donc je suis: Cette formule - la plus célèbre de toutes en philosophie - découle logiquement de la généralisation du doute. Car si je peux douter de toutes choses, y compris des vérités mathématiques, je ne peux pas douter que je doute, ou que c'est moi qui doute. Par conséquent, ce moi qui doute existe. Certes, il n'existe peut-être pas « en chair et en os », puisque l'existence des choses sensibles a été mise en doute, il se peut que je rêve et que tout ce que j'attribue à ma nature soit faux. Mais il est impossible que, pensant voir toutes les choses, je ne sois pas ou je n'existe pas, moi qui pense ainsi les voir, les toucher et les sentir.

Fonte: asso.fr


Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 23/12/06 15:00

Ahhhh, meu querido lugar, tantas a vezes a pensar em ti e nem um tempinho para me ocupar de ti. Tal como a Calateia da minha cozinha, tens recebido muito pouco carinho... Apesar da primeira ainda receber agua e alguns mimos. Agora, tu.... Nem um pequeno texto para ir actualizando.... Nada.....
Nunca se recupera um mimo, mas sempre podemos tentar compensar. Hoje li, algo que me espantou totalmente.... Aqui vai:

"A primeira milionária virtual do Second Life, Ailin Graef estava a ser entrevistada no salão virtual da CNET quando a entrevista foi subitamente interrompida por um ataque de pénis cor de rosa." (in DoMelhor.net)

Se, a acção em si "ataque de pénis cor de rosa" pode parecer chocante, ao meu ver, todo o resto é bem mais perturbante. Então é possível ser milionário virtual e ser pobre como um feijão na vida real. "A primeira", porquê? Há mais??? Também existem entrevistas em salões virtuais? A CNET (que é uma empresa real), tem um salão virtual feito para fazer entrevistas? O que não está no texto, é que a Ailin Graef ficou milionária porque tem uma empresa virtual de compra e venda de propriedades virtuais.... Bem, isto é de loucos!
E pior ainda! Como é que um jogo (sim, porque venha quem vier, isto é um jogo!) tem tanta importância, que acaba por fazer notícia! Estou chocado..... Entendo que o divertimento possa levar a muita coisa, agora não percebo como é que há pessoas (cerca de um milhão de pessoas no mundo) que estão a pagar todos os meses para poder jogar e viver uma segunda vida num jogo que apenas é "real" porque existe discos rígidos para armazenar informação e ligação a Internet para permitir esta "ligação". Esta gente não tem vida social? Não tem coisas mais interessantes para fazer? Não consigo não mostrar a minha preocupação perante esta evolução, frente a algo como ter tempo e disponibilidade para criar uma segunda vida online.....

Fonte da Notícia: http://teknologico.net/2006/12/web/como-estragar-uma-entrevista-virtual/
Site do second Life: http://secondlife.com/



Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 23/12/06 14:44

De forma a dar continuidade ao que escrevi no dia 19 do mês passado, acabei por ver o filme Borat no Vasco da Gama em Lisboa (o lugar é desconcertante com atendimento miserável.... O cinema do Arrabida continua em number one :P).
Resultado: um bom momento a rir com piadas de baixo nível mas inteligentemente construídas, outras piadas com uma pincelada de "british toutch", uma história comovente (LOL) e um final inesperado (algo de um pouco surpreendente em filmes cómicos). Fiquei agarrado do inicio ao fim... Um filme mesmo para ser visto sem falta quando sair em DVD.
Gostaria de destacar a qualidade da OST, que apesar da fraca qualidade instrumental, consegue pela sua criatividade musical levar-nos ao mundo Borat.
Mas o que é o mundo Borat? Uma ficção totalmente montada e orquestrada pelo cómico britânico Sacha Cohen Baron (já  internacionalmente conhecido pelo ALI G  show+filme). O  mundo Borat é uma história, um passado e uma vida totalmente criada pela mente efervescente do homem que dá corpo ao Borat. Todo o seu perfil foi tão bem estudado, que até na parte escondida da história podemos rir-nos com detalhes geniais tal como o pai do Borat! O pai do Borat chama-se Boltok e é violador, a sua mãe é Asimbala Sagdiyev que por sinal também é filha de Boltok. Parecendo um pouco cruel, tudo faz sentido quando estamos dentro e entendemos o mundo do Borat. Desde da religião, até pelo racismo demonstrado pelos Judeus e Ciganos. É uma personagem sincera, simples e acima de tudo cómica!
Borat: Cultural Learnings of America for Make Benefit Glorious Nation of Kazakhstan, é o filme para ser visto! Aclamado e reclamado pelos críticos de cinema que tem por habito desfazer qualquer tipo de comédias, este pelo contrário foi considerado por alguns o filme mais cómico jamais realizado. E com razão, até eu não me recordo de me tanto me rir dentro da sala escura.

Aproveito para colocar o teaser do filme no meu lugarzinho, assim espero dar-vos vontade para ver este filme :P




Talvez o meu único senão tem a ver com a data de saída em Portugal (30 de novembro 2006), após quase toda a gente na Europa como França, Bélgica (dia 1 de novembro), Estónia, Servia, Espanha, Eslovénia etc.... Mas bom, os italianos é que deveriam queixar-se, o filme só saí em Março 2007 :P

Mais fontes de informação:
Descrição do "mundo borat" -> aqui
Informação sobre o filme.
Site oficial do Borat (personagem)

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 11/12/06 02:04

Natal...
Que raio de altura do ano... Não entendo esta loucura das pessoas para as pessoas... Esta corrida frenética pelo presente. Será que é mesmo necessário um presente para mostrar o que sentimos? Mas afinal, porquê comprar um presente... Estive seriamente a pensar nisso e cheguei a certas conclusões:
  • Comprar para familiar: ex: vamos jantar juntos, até parece mal não comprar.... Principalmente se a outra pessoa nos oferece algo onde não temos nada para dar em troca....
  • Comprar para amigos: lembrança.... É um amigo especial e queremos demonstrar o nosso afecto....
  • Comprar para amigos.v2: Colegas de trabalho, manter o bom relacionamento no local de trabalho
  • Comprar para si próprio: um pequeno luxo, uma extravagância que facilmente nos perdoamos :P
  • Comprar para um autor de um site: recordar o gajo que escreve no seu site os seus pensamentos e sentimentos, porque está apaixonada por ele e ainda por cima é um gajo fixe com quem quer casar :P (já sabem, é simples enviar-me um presente basta enviar via ctt para a rua do piolho na Ericeira  :P)
Talvez existam outras, mas para mim esta lista acaba aqui. Sou aberto a sugestões :P

Mais seriamente, esta altura do ano deprime-me tanto... Primeiro porque não estou a 100% das minhas capacidades mentais e não tenho muita disposição.... Não tenho paciência por todas eras normas e processos comerciais. Tenho a mente ocupada noutro lugar e por isso tudo me passa um pouco ao lado....
Segundo, imaginar-me num centro comercial cheio de gente a passar de um lado para outro sem olhar, apenas com a preocupação de gastar o seu dinheiro em presentes.... Custa-me comprar presentes... Não apenas financeiramente, mas também comprar por comprar. Gosto de dar, mas dou porque quero ou porque acho oportuno. E acho que é mais valioso algo que damos de forma sentida apesar de ter poucos € investidos do que uma super prenda. Ainda encaro o natal como um momento onde somos levados a demonstrar a nossa ligação as pessoas, no qual creio importante ser relevante o facto de realmente sentir... Já que é o momento para mostrar o nosso afecto, ao menos que seja algo de sincero. Por isso, este ano, vou tentar fugir as normas e construir mais uma vez os meus presentes. Infelizmente, acho que vou ter um pouco de falta de inspiração visto como já disse estar um pouco em baixo (emocionalmente claro) acho que vai ser algo parecido com o ano passado :P Talvez com alguma variante... :P

Bem, só me resta desejar-vos umas BOAS COMPRAS!

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 11/12/06 01:17

  ÚLTIMO MÊS: Agosto 2011

  Sobre.Pessoas.pt (21/08/11)
  Pensamento.dia.em.pleno.Agosto.pt (18/08/11)
  E foi assim que... (18/08/11)
  Julho.em.Imagens.2011 (18/08/11)

  TEXTOS EM ALTA!

  iPhone5 - my predictions.com (07/03/11)
  parvo.que.sou.pt (22/02/11)
  2G,3G,4G e agora 5G! (08/02/11)
  Novo.Projecto:Pedra-alta.com (01/02/11)
  website.updates-status-v1.pt (30/01/11)



FOTOGRAFIA ALEATÓRIA: Chevy Cubano

Chevy Cubano

Ruben... Quem sou? Nascido em Novembro de 1980, Sagitáriano puro e duro com ascendente Aquário. Sou canhoto, adoro arte, computadores, fotografia, redes, programação, design, música. Odeio futebol, bacalhau e injustiça.

Neste momento sou um Jovem de 30 anos, curioso pela vida, curioso por tudo o que mexe, tudo que respira, que faça ruídos. Encanto-me facilmente com uma gota de água a bater no vidro mas não fico impressionado com um Ferrari. Gosto das coisas simples da vida, um olhar, um sorriso, um simples gesto. Adoro amar, como gosto de ser amado. Não troco o meu leitor DVD por uma PlayStation, no entanto trocaria um filme por uma bela fotografia.

Não sou complexo, apenas perplexo... tudo depende do ponto de vista.

[...] Farto de escrever... | pausa II

~~~


No meio de tudo isto, tenho este lugar cibernético. Um recanto pontualmente actualizado, apontado como um blog, mantenho a minha ideia que antes de ter esta pretensão, considero que é antes de mais nada um simples sítio web onde escrevo, descrevo, apresento, coloco perguntas, dúvidas e afirmações. Com os textos, coabitem vários espaços representativos do meu Espaço.

Talvez seja o lugar mais sensato para me conhecer... Ou pelo menos, iniciar-se nesta longa viagem que é o meu Ser...
[...] Farto de escrever..| stop .

Correio.electrónico:
mail AT ruben-alves PONTO com

Telefone:
919.181.***

A minha Página no Twitter.


creative commons