class main AboutMe { exec(); }
Para quem gosta e conhece o APOD (rss), gostava só de partilhar este sítio web que reúne uma boa série de fantásticas imagens da NASA o http://www.nasaimages.org/. Estão todas catalogadas e organizadas. Excelente!




Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 31/07/08 02:45

Na secção sites que não servem para nada, mas que são giro para ver, apresento-vos o Navi/World of Timers - Wot. Nome bem curioso por uma espécie de social countdown, onde qualquer um pode inserir uma data. O site permite posteriormente ver quanto tempo falta até ao evento realizar-se. Mas a piada é que permite ver não só o que inserimos, como também o que o outros colocaram. Daí o ter escrito "social".
Bem, volto a dizer, não serve para nada. Mas se tiverem 14 segundos para gastar, sempre podem dar uma voltinha até la.



Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 31/07/08 02:30

Ultimamente, tem-se verificado uma falha recorrente do sítio web da Baía dos Piratas. Já vieram às más línguas “bla bla bla” e outros “ah e tal” e finalmente “estão a ser apanhados”. No meio de tanta informação valiosa para o nosso dia à dia, houve um gajo chamado Ernesto do Blog do TorrentFreak que veio fazer sob forma de um post totalmente benigno uma verdadeira declaração de  imprensa da Baía.

E o que é dito? Simplesmente, que o maior site de Torrents da galáxia está mais uma vez a ser vítima do seu sucesso. Num pequeno resumo do hardware no passado e o presente e numa breve explicação das afinações acabamos sem perceber muito bem o porquê da baía estar em baixo. Anyway, o que achei piada, é a forma como esta informação veio ao cima, o seu canal de comunicação (blog), e acabou por fazer a front page do Digg só com informação da caca, não importante e sem relevância.
Vá la, pelo menos não se fala do iPhone...
Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 31/07/08 02:11

Tem problemas? Quais Mamadus e Professores Carambas! Bang Bang, e tá resolvido. Pelo menos foi o que pensou um Maiato ao dar dois tiros na namorada...Pelo menos resolveu um problema...
Mas fogo! Ainda não percebi uns detalhes curiosos:
  • Onde é que se compra uma arma destas..
  • Onde é que tinha a arma antes de realizar o crime
  • Como é que alguém anda com armas de fogo, assim, na rua sem mais nem menos...
Na terra da “Campa do Preto”, este “fait-divers” acaba por ser um grande contra-senso...

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 31/07/08 02:07

Hoje recebi esta pérola da fernanda@bb.com.br por e-mail:

Oi, esqueceu de mim né...
o que suas fotos estão fazendo neste site ?
quase nao reconheci você.....
estava vendo umas fotos da galera, e vi a sua....
não sabia que curtia baladas......
eu também curto, vamos combinar pra sair ?
me liga.... 9952-2749
Beijos....

As vezes o Spam tem destas coisas, primeiro afirma que que me esqueci dela. O que de certa forma era muito provável, nem que fosse apenas pela forma de escrever; mas consegue fazer pior:
- O que estou a fazer a fazer neste site? huuuum.... Neste momento estou a semear couves, batatas e urtigas. Aproveitei para criar um domínio com o meu nome e tudo. Assim, todos sabem: Estas couves são do Ruben! Não gosto de confusões.
- Estavas a ver fotografias da galera? Galeerrrra gentiiiii weeeeeeeeeeeeeee ? eh pa... Destas coisas é que não. Foi a partir desta frase que comecei a suspeitar o spam...
- Euuuu curtir baladas? Bem, não me deves estar a ver bem gaja, só podes. O meu filtro Bayesiano já batia bonus. Certamente era spam pensava eu...
- "pra sair" Oh, pá! agora é que foi! Foi graças a este erro final, que reparei que só mesmo um spammer Brasileiro é que conseguia dar cabo de tantas regras do próximo acordo ortográfico em tão poucas linhas!

No fundo, mesmo quando o nosso Social-Sócrates  defende a ratificação urgente do acordo ortográfico, é porque certamente, tal como eu, deve receber algumas destas mensagens. Às quais, deve pretender melhorar a qualidade do Spam em Língua Portuguesa. Eu apago todo este lixo, ele ratifica... É justo...

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 27/07/08 12:48

Alguém reparou como o site do Jornal Ocasião mudou? Pois é, deixou de correr uma treta de um servidor em Coldfusion, para DotNET. Conheço uns senhores que certamente ficaram tristes com esta mudança, mas para ser sincero, era um servidor problemático. Imensos hits, loadbalancing dois bons servidores Linux para aguentar a porrada, mas o Coldfusion sempre a martelar nos processadores, eles de facto não tinham descanso (sem falar do MySQL sempre a bombar...). Quando administrava estes dois servidores, o meu primeiro gesto ao chegar ao trabalho era mesmo verificar o estado das máquinas (era um dos melhores clientes da empresa). Já me pregaram vários sustos, mas para máquinas "naquele estado" (prefiro nem falar do que descobri...) nem se safavam mal.
Infelizmente para o meu antigo chefe, deixou de ter um bom cliente, felizmente para o Jornal Ocasião, eles têm agora um website novinho em folha, com novas funcionalidades, mais prático, acessível e certamente poderá ajudar os anunciantes.
Mas ontem, quando descobri o novo website, não pude deixar de pensar naquelas horas infernais a trabalhar na segurança daquelas máquinas... Enfim, old-good-times :P



Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 25/07/08 22:41

Será que existe um Limite no Amor? Aquele limite que depois de ser pisado tudo se torna irreversível? Em que circunstâncias o amor, mesmo o amor mais cego poderá deixar de fazer sentido? Ainda não sei... Não faço questão de o descobrir, no entanto consigo imaginar o que deve sentir alguém enganado... O que não imagino, é como é ser enganado duas vezes...
Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 25/07/08 20:14

In/Out... Just to say...


Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 25/07/08 01:40

Ainda me perguntam o que penso do iPhone?

Todos falam e babam-se, mas que raio de telefone 3G todo catita e xpto não faz a merda de um simples e reles Copy/Paste? Qual Blackberry, PDA ou Smarphone! Até o meu velhote 7650 de 2002 já tinha já permitia escrever “amo-te” the Lazy-Way!

Ok, aquilo do iPhone faz 1001 outras coisas que o meu 7650 não fazia, mas porra, dá tanto jeito escrever com Copy/paste, procurar na net para depois apontar para um editor de texto qualquer é o básico para qualquer Geekoïde. Quero la saber do Safari ou 3G ou mesmo GPS sem rotas, se não consigo exportar os dados da máquina... O que vale é a malta do Steeve Jobs não acha o mesmo, alias, para eles o Copy/Paste is not a Priority... O que vale é que os gajos têm estilo, dão flatos com cheiro à rosa, e cagam dinheiro com os seus iPhones. No fundo querem la saber se o cliente lhe dá mesmo uso ou não, afinal o que se vende não é um telefone mas sim um pedaço da imagem de marca, de way of life, lifestyle or whatever e mesmo whatelse! A Optimus e Vodafone vendem "Estilo/Moda" com um cartão GSM, garantido por 20 anos por quase 600 euros!

É nestes dias que realizo o quanto eu gosto do meu 6610, com 3 anos, 45623 quedas (oups... 45624), redução de 17 gramas em relação ao modelo de fábrica e mesmo assim, ainda funciona.

Ainda me perguntam o que penso do iPhone? Vá Gatunos, ouuust! Gatunos!

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 22/07/08 00:49

Confesso que, desde que estou em Lisboa nunca entendi muito bem a diferença entre o galão directo (máquina) ou galão normal (café mais fraco == café abixanado). Eh pá, eu não vivia no Japão! No Porto, um galão sempre foi um galão! Agora um gajo tem de especificar se quer um verdadeiro galão feito no momento (de máquina) ou um galão "normal" que é nem mais nem menos do que um galão feito num tempo indefinido com sabor a café requentado.
Quer dizer, temos a oferta de dois produtos diferentes ao mesmo preço:
  •  o fresco
  •  e não tão fresco
Ok, ok, já vos estou a ver, bla bla bla Ruben, isso é um tipo de galão especial, porque antigamente era feito assim bla bla bla e é mais fraquinho bla bla bla e é pós velhos e pós cachopos bla bla bla. Anyway, quem é que ainda toma destes galões requentados? Alguém pode elucidar-me sobre esta questão existencial que não me deixa dormir há várias noites. É que não é por nada, mas estas tretas de galões do LIDL só se vêem em Lisboa, e estou cheio de curiosidade por saber quem, e por que motivos é que preferem os galões old-school. Almas caridosas, tenham piedade das minhas noites, e elucidam-me sobre este mistério alfacinha.


Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 22/07/08 00:39

Carta Aberta à Lisboagás

Lisboa, 17 de Julho 2008

Como principal prestadora de serviço de gás natural na grande Lisboa, a Lisboagás fornece a minha habitação desde Dezembro 2007.
Durante todos estes meses, nunca recebi uma única factura da Lisboagás. Só mesmo uma nota de crédito relativamente ao período no qual a casa não estava habitada no montante de 109,89 euros correspondente ao período Setembro 2007 até Novembro 2007.
No dia 16 de Julho de 2008, recebo na caixa de correio uma factura contemplando o período de 29 de Novembro 2007 a 25 de Junho 2008, no valor total de 658,84 euros com a data limite de pagamento em 17 de Julho 2008.
Consciente de nunca ter pago nada ao longo destes meses, calculei que me seria seria cobrado um montante considerável, embora não soubesse nem quando viria nem as razões deste atraso. E foi o que aconteceu. Na mesma noite, o apoio à clientes da Lisboagás informou-me que seria possível realizar um plano de pagamentos com a finalidade de poder liquidar a factura de forma mais confortável.
No dia seguinte a leitura da carta, dia 17 de Julho 2008, dirigi-me a loja do cidadão das Laranjeiras em Lisboa com o objectivo de esclarecer a situação. As 8h30 do mesmo dia fui atendido com toda a simpatia pelos colaboradores da empresa que tiveram o gesto comercial de realizar o dito plano de pagamentos ao longo de 7 prestações mensais. Foi liquidado neste mesmo dia o montante da primeira prestação.
No entanto o montante final difere em 71,54 euros a favor da Lisboagás, elevando o montante total a pagar em 730,41 euros. Fui então informado que o novo sistema informático incluía uma taxa de juros proporcional ao montante total. No meu entendimento, o documento revela-se confuso visto não existir qualquer menção sobre esta dita taxa, apesar de existir um campo relativo a este tipo de acréscimos no valor de 0 euro.
Fui igualmente informado que devido a separação da Lisboagás com a EDP, o sistema de facturação tinha sido alterado e não tinham sido enviado facturas neste espaço de tempo.
E é neste preciso ponto que apresento não só uma queixa formalizada à Deco, como um pedido de explicação à Lisboagás por entender injusto e inexplicável a razão de ser cobrado 71,54 euros de juros pelo simples facto de não possuir 658,84 euros disponíveis em 24 horas para liquidação total da factura. Não me considero responsável pelo atraso de envio das facturas, as quais não teriam causado nenhum transtorno caso tivessem sido enviadas num espaço de tempo comum e aceitável globalmente usado pelas grandes e pequenas empresas prestadoras e serviço. No entanto, sendo a Lisboagás a única prestadora de serviço na minha área,  sou obrigado a pagar e continuar a usar os seus serviços.
Desta forma, venho por este meio solicitar à Lisboagás que reconsidere a cobrança de juros no valor de 71,54 euros, de forma a normalizar às boas relações comerciais que nos unem.

Seguem os documentos originais (protegendo os dados pessoais)

  


Com os meus melhores cumprimentos,

Ruben Alves
Número de fornecimento – Contactar-me via e-mail “mail arroba ruben-alves.com
Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 18/07/08 11:12

Depois de ti... Depois de ti é a mais recente obra da Diana Mendonça, jovem escritora com talento que fui levado a descobrir através de uma amiga minha. Só li as primeiras 20 páginas, mas o que me leva a escrever hoje não está apenas relacionado com as 20 primeiras páginas mas sim o facto de odiar romances! Quais Equadores, Codexes, Sétimos  Selos  entre outros tantos best sellers! Boring, secantes, comerciais, não fazem mesmo o meu estilo. Alias, livros tenho imensos  mas 90% estão de alguma forma ligados à informática. Os romances nunca me disseram nada, mas este Depois de ti... Moderno, easy reading, boa história, bom espaçamento entre linhas (sim, isso é importante!) e um estilo literário ao meu ver cativante e interessante. Por outros termos, a Diana conseguiu seduzir-me à primeira página, encantar-me à 10 página e apaixonei-me na vigésima...
Um livro baratinho, 12,60 euros, disponível nas fnacs, webboom e afins,  infelizmente limitado apenas aos 3000 exemplares, espero que esta pequena surpresa literária faça mossa. Não comparável  à fantástica obra do Zézé Camarinha, no entanto será sempre uma boa aposta para "O" livro das férias.



Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 17/07/08 23:59

Imaginem um grupo de voluntários num hospital que trabalham com doentes por puro prazer, porque lhes sabem bem estar com pessoas e darem de si aos outros. Agora, vamos pegar nesta malta toda, e no meio destes voluntários, há dois ou três que têm a brilhante ideia de montar uma associação em prol dos direitos e defesa da classe. Era limite absurdo! Então, se os gajos tão aí porque querem, ninguém os obriga a fazer isso, ainda por cima fazem isso por prazer! Qual é objectivo em criar uma associação? Pois, para alguns isso faz sentido! Ao meu ver, o único sentido que poderá fazer, é mesmo no caso dos dois ou três querem ter maior protagonismo ao defender uma causa que pela sua natureza não faz sentido defender (por acaso, neste caso preciso, até pode fazer algum...)
Voltando ao termo comparativo da minha metáfora, acontece que, a semana passada foi criado naturalmente o ptblogs.org (que teve origem uma talk room no friendfeed), numa tentativa de criar uma associação de bloggers. Sim, uma associação de pessoas que têm como passatempo escrever num blog, reunidos e agrupados em torno de uma organização hierárquica com um presidente e toda a estrutura necessária para montar uma verdadeira associação. Primeiro, é importante salientar, que os objectivos ainda são muitos opacos, misturando-se dois ou três argumentos numa vaga tentativa de levantamento pacifista populista. Uma espécie de revolução dos Bytes à la moda bloguista. No Certamente de que sim, do já referido Paulo Querido, existe no entanto um objectivo bem definido: “[...] que possa representar os seus aderentes”.
Vamos la pegar neste primeiro argumento e tentar entender o quê que isto implica... Primeiro, ficamos a saber que vai ser permitido registar-se como aderente (tal como em todas as associações isto implica quotas, cartões, fotografias, moradas e dados privados de anónimos ou não). Segundo “representar”; da mesma forma como os trabalhadores da TAP são representados pelo sindicato, os escritores de canetas digitais poderão, tal como os pilotos, policias, motoristas, e outras profissões serem representados por “esta” entidade que é a associação de blogues. Estou convencido que este conceito faz sentido num âmbito de uma organização não regulamentada com direitos para serem reivindicados. Mas aqui não... Hello! Estamos a falar de voluntários da escrita, não de uma classe populista maltrata pelo patronato.
Olhando novamente pelo conceito deste tipo de associação, pondero da mesma forma e ao calhas a criação da associação recreativa de caça ao pato bravo da ribeira do Sado. Que raio de sentido é que isto faria? Certamente os defensores da modalidade terão a sua palavra a dizer sobre o assunto, mas o público em geral? Qual é o nexo? Estarão à espera de regalias sociais? Ajudas na compra da melhor espingarda, ou uma boa defesa legal do pobre aderente que abateu um pombo em vez de acertar no pato? Vejo a cena grande como um camião TIR na nacional 109! Vamos imaginar o cenário: o caçador abate uma cegonha, vêm logo a defensa dos animais com bla bla bla; e pimba, logo à seguir surge nos telejornais o presidente da associação do tiro aos patos defender e explicar com mais bla bla bla. O quê que fica? O nome de um presidente de uma associação da treta na defesa do pobre caçador imune e sem defesa.

Caso real, associação de bloggers? Para quê? Defender uns idiotas de povoasonlines e contra-atacar  críticas de antisocialismo e/ou pedofilismo por parte de um xpto qualquer da televisão? Se bem entendo, vai ser um grupinho de pseudo-sacrificados dispostos para meterem-se em confusões/polémicas, nas quais nem sempre são chamados. Para quê? Prazer de defender, amor à camisola, ou belo e convincente altruísmo ilusório? Não querendo atacar ninguém, e tendo maior respeito pelas pessoas que até agora tem levado o projecto pela frente, todos devemos reconhecer que as publicidades do google pagam, e deste grupinho todos têm! Ora bem, publicidade do Google! Ainda vou ter que implementar isso, ainda consigo algum dinheiro à vossa custa...
Por falar neste lindo magnata egocêntrico que sou com a minha meia tigela de site. Vamos supor que vou à televisão falar do caçador de cegonhas em horário nobre. Nem quero imaginar o número de pessoas que nem vão esperar pelo fim da reportagem para procurar mais informações sobre o assunto e desta forma fazer disparar as visitas. Quem é que lucra com isso? O coitadinho do pássaro? Não! Eu? Certamente que sou eu, porque não só ganho notoriedade (Eh pá! Vi-te na televisão), ganho visitas (dinheiro das publicidades), e ainda por cima, posso levar uma gaja boa na rifa porque acha-me sexy! Só lucro!

Tenho vindo a debater neste texto, dois argumentos publicados no site do Paulo Querido, no entanto é preciso realçar que já andam por aí umas Twitteradas, wikis, Mailing Lists, comentários de blogs e posts outros conceitos e objectivos. Mas andamos sempre na mesma coisa. Mesmo espremendo o tutano, ainda não vejo ninguém com uma ideia concisa, precisa e objectiva do que poderá ser uma associação deste tipo. Só vejo é  gajos contra a ideia, gajo que não percebam nada do conceito mas que já estão inscritos e já trepam paredes,  “beca-becas”, “patati-patatá”, e pouco mais... Mas pode ser que tenham sorte. Já agora, para entenderem o meu estado de confusão sobre o projecto, segue   definição do ptblogs na wiki oficial podemos ler:

"O PTBLOGS é uma iniciativa de todos os bloggers, pretendendo funcionar como um núcleo gravitacional de temas ligados à blogosfera nacional, seus contornos e interacções. Pretende-se desta forma reforçar um processo de credibilização da blogosfera através da união das suas partes."

"todos os bloggers" ... "núcleo gravitacional" ... "temas ligados" ... "contornos e interacções" ...
"reforçar um processo"

Pá, dou um Five a quem conseguir dizer-me o que isto quer dizer... Percebo todas as palavras, mas todas juntas, ainda não encontrei nenhum sentido.

Apesar do meu estilo de escrita ser eventualmente pobre, mal escrito e com falta de palavras aqui ou ali, gosto de idealizar que não é preciso ser Jornalista ou Escritor para ter o direito de poder expressar-se online e ter impacto nas pessoas. Porque, no fundo, no fundo, o conceito do blog é este... Ter a liberdade de poder escrever o que pensamos, achamos, vai na alma, sem ter que ser um pseudo-iluminado da treta com manias de grandeza ou porque faço parte de x ou y agregador ou associação, faço o que quero porque o meu site é o meu espaço virtual. É meu e só meu, e não tenho a necessidade de nenhuma entidade superior para que as minhas ideias sejam expostas. Tal como a maioria dos blogs, não preciso de convencer ninguém. Não faço política, não preciso de ninguém! Só escrevo porque quero, porque gosto e porque tenho dois malucos a lerem o meu site todos os dias porque acham piada ao que digo (um desse maluco sou eu :P). Não leiam nas minhas palavras sentidos ligados à ideologia pre-formatada do Português sempre do contra, ou de contra-evolução ou mesmo de pequenez portuguesa, longe disso. Apenas vejo de forma fria o conceito de blog, a sua definição e o seu intuito. Ao meu ver, um blog é uma ferramenta de expressão, um canal de comunicação. E ponto, não passa disto. Deixam a politica aos políticos e o escândalos à TVI. A força da blogosfera não está na sua união, mas sim, na força dispersa da sua massa e das suas mentes.
Associação de blogs? Força na ideia mas eu vou ficar de fora. Não me vejo no projecto (nem faço la falta nenhuma). Até as coisas estarem mais delineadas vou continuar a preferir um Cafézinho Social...
Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 16/07/08 01:58

Não passas disso! Queres só para ti, sempre para ti, somente em ti! Já não posso com isso... O que vale é que és tão fresquinha :P


São dois avé Maria e dois Pai Nosso... Miam :)

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 13/07/08 22:20


Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 13/07/08 16:27

Inventar coisas! Ora bem! É mesmo por isso que gosto de navegar na net. Acabo sempre por descobrir coisas loucas, incrédulas, fanfarronas ou mesmo totalmente idiotas. Recordam-se da Teoria da Constipação em Fevereiro? Acho que encontrei melhor ainda! Digo melhor, não pela absurdidade, mas sim pelo facto de não ser um produto comercial. Ou seja, uma teoria totalmente criada e construída por um gajo em nome da ciência! Clap clap clap!
A lei de Scottex (a marca do papel higiénico) liga intrinsecamente o nosso bem estar com a forma como está colocado o papel higiénico na casa de banho, tipo aquela treta do pão na mesa (o pão fica sempre com a base virada para mesa, caso contrário .... é pecado). Anyway, Chris Rugen do Current Config, explica como o nosso cérebro interpreta a posição do rolo através de uma "lição essencial de vida",  desenhos e medidas  que nos levam a sentir-nos melhor ou pior... Atenção, a próxima imagem pode chocar um público não preparado:



De facto, o Chris leva esta lengalenga da casa de banho de muito à sério.... Perturbado com o conceito e não satisfeito pela ideia comodista de um rolo de papel higiénico suspenso no ar, desafiando qualquer lei gravitacional (melhor dizendo, não desafiando a gravidade zero), resolvi dar uns passo até o meu lugar de privacidade, para verificar qual era meu estado de bem estar na vida....



Jurei a mim próprio, que nunca mais iria olhar para um rolo de papel higiénico da mesma forma... Oupa Oupa!
Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 09/07/08 00:31

Foi por esta altura do ano, há cerca de um ano atrás que descobria os My Chemical Romance. Fiquei logo fascinado pela potência e força da banda,  apaixonei-me principalmente por uma música.
Hoje no meu passeio semanal pela Fnac, vi que acabaram de lançar neste dia 1 de Julho um DVD + CD de concertos Live. Apesar do cartão de crédito ter a sua vontade própria de auto-defesa, o meu capricho era bem maior. Ainda lhe dei dois dedos de conversa, e la convenci o gajo. E ainda bem, porque foi uma bela surpresa. Os dois concertos (Palacio de los Deportes na Cidade do México - 7 de Outubro de 2007 e Maxwell's em Hoboken, Nova Jersey - 24 de Outubro de 2007) são simplesmente Blackparadescos, brutais, muito acelerados com grande e bom som! Nada de melhor para acordar os vizinhos (tadinhos dos 7 e 9 piso...), anyway, por uma vez que faço um pouco de barulho, também não é o fim do mundo. Com sorte, ainda os converto ao BlackParadismo dos My Chemical Romance!


Site oficial | Wiki | Amazon | Fnac.pt | Trailer

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 08/07/08 22:59

Não sou gajo de modas! Já disse e volto a dizer, pode abrir/ser lançando um novo serviço xpto que dificilmente irei tentar sem primeiro ver se realmente melhora a minha qualidade de vida online. Por isso, no que diz respeito às visitas do meu site estava amplamente bem servido com o Awstats e o Webalizer fornecidos no pacote do meu alojamento. Até aquela noite de conversa com o Skyhorse que me fez apontar um detalhes importante: a forma como o gerador de estatísticas calcula as visitas. Mais uma vez, o Google Analytics veio a baila, e acabou por convencer-me. Eu já sabia que o o Google Analytics era de facto uma versão kitada pelo Google do Urchin (que era nem mais nem menos como o melhor gerador de estatísticas), e que valia muito à pena. E assim foi, instalei, agora é que ponho às mãos à cabeça! Pois é, la estava todo satisfeito da vida com as minhas duas visitas diarias, agora, que o tenho o Google Analytics a trabalhar em paralelo com o Awstats, é que vejo que afinal só tenho uma visita diária...
A grande diferença entre os dois, é que o Awstats cria gráficos à partir do ficheiro log do Apache. Este último acaba por gerar muitas "visitas" que acabam por não existir (ligações de imagens em outros sites, downloads de ficheiros, CSS, RSS etc...). O Google Analytics, por sua vez, mostra os gráficos das verdadeiras visitas, apresenta o meu verdadeiro público de forma crua e dura. É uma diminuição drásticas nas visitas, mas pelo menos, é muito mais fiável e acima de tudo, dá imensa informação que passa ao lado do Awstats e Webalizer. É muito preciso, permite saber a lealdade dos visitantes, recursos do navegador, versões do flash (useless para mim) entre muitas outras coisas, nomeadamente a origem geográfica dos visitantes! E aí é que fiquei a saber onde ficava Pombal:



Já agora, fiquei na dúvida, como faço para ir até Mirandela?

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 08/07/08 22:39

Poucos sabem, mas umas das minhas grandes paixões são mesmo as motas. Desde scooters, moto cross, motos à sério e ultimamente Moto 4. Nestas duas últimas semanas estive presente no campeonato nacional de QuadCross quase contaminado pelo entusiasmo do meu amigo Nuno Cruz e Silva. Andei eu, entre Fernandinho (Torres Vedras) e Escandarão (Ourém) a vibrar pelo bi-campeão nacional de quadcross infantis. Não só, o Quad do Sandro Pais (9 anos) é simplesmente uma máquina de lavrar terra, como também confesso que fiz parte do segredo da competição, vindo nascer o projecto por parte das mãos do Zé da Polishop (Coimbra) e do próprio Nuno que preparam a Moto 4. Nas secções mais novas, os quad 2T 80cm3 são literalmente motores de scooters. Logo, ver um quad a levantar terra como um quad 400, é simplesmente encantador! A moto 4 desta equipa já não tem nada de origem, e está equipada com o melhor aresenal que se possa montar num motor minarelli (scooters).
Nestas duas provas, deu para ver a simpatia do Team SociPais, a coragem e a determinação do Sandro, que tirando  a variável de ter uma moto 4 mais potente que as 100cc e 250cc 4t, revela-se como sendo uma grande esperança à nível nacional. Fez parte de uma destreza muito fora do vulgar para um cachopo com aquela idade.
A próxima prova irá decorrer em Fafe dia 17 de Agosto, a qual aconselho a quem estiver na zona de dar um saltinho até a pista Cross, porque poderão assistir a um verdadeiro espectáculo de desporto motorizado.


O Sandro em primeiro, com muitos segundos à frente do segundo classificado.


Vitória do Sandro, com uma demonstração de 360º


Os "grandes" também sabem saltar...


Não parece, mas tirar esta foto foi considerado por alguns como um acto no limite do suicido.


Uma volta na pista de Fernandinho. A "motoserra" amarela é pilotada pelo Sandro Pais.

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 08/07/08 02:06

Tal como Twittei na última sexta, acabei de passar a mítica meta dos 200.000kms com o meu bolinhas. Digo bolinhas, mas deveria dizer corcunda :P anyway, porquê uma entrada sobre esta tema? Bem, talvez porque esta meta significa várias coisas. Primeiro, à nível sentimental, esse meu meio de transporte foi comprado novo, há quase  7 anos, logo presenciou uma grande parte da minha vida. Dentro do qual vivi muitas horas de viagens, de felicidade, tristezas, lágrimas, alguns sustos e muito prazer. Logo, já era tempo de considerar o meu amiginho de 4 rodas como membro da familiá. Depois, o meu bolinhas tem estilo! É completamente de origem, mas fogo, continuo apaixonado por ele. E claro, tal como um membro da minha familia, fico como devem calcular, bastante emocionado por pensar que acabou de passar uma "meta" na vida dele, e que ele também está a ficar velhote.
Muitos devem achar um texto da treta, e tem toda a razão. Mas explicar a minha ligação com o meu bolinhas é algo de totalmente macho, só os gajos é que podem perceber realmente o que se sente por trás de tantos anos e quilómetros. Confesso que já quis vendê-lo (mas ele não pode saber, ainda me pregava uma cena de ciumes), mas acabei por guardá-lo, e penso que o vou fazer ainda durante longos anos.
O meu bolinhas faz parte da minha história, da minha vida, os meus amores e desilusões. Leva-me para onde quer que seja, e nunca pia. É o meu amigo, é o meu bolinhas...



Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 08/07/08 01:29

E a brincar, já la vão 3 semanas deste do lançamento da minha segunda disto Linux: Backtrack!
Para ser sincero, poderia ter falado desta última, há algum tempo, infelizmente devido ao trabalho, saídas, outras coisas importantes e funerais, não tive mesmo tempo. Mas hoje, tirei o dia para falar novamente do Backtrack 3.

Há cerca de 7 meses, falei na versão beta. No mês passado, finalmente foi tornada pública a últimastable” Backtrack.
Com esta nova versão surge um novo conceito. Até agora, todas as Backtrack vinham em live CD. Agora, é possível passar toda a informação do sistema operativo numa Pen Drive. A grande vantagem, é sem dúvida a velocidade de acesso superior ao CD e trata-se de uma versão mais recheada.

Das verdadeiras melhorias podemos destacar as seguintes:
  • Saint: scanner de vulnerabilidades comercial, com licença gratuita para uma range de IP válida durante um ano (só isso, deve valer à pena a instalação da Backtrack 3...)
  • Maltego: simplesmente uma das melhores ferramentas de network discovery e relational networks. Mais uma vez, com o Backtrack 3 agora existe uma versão especialmente criada para esta distro :P


Resumidamente temos um pouco do mesmo, num ambiente cada vez mais afinado, com novas funcionalidades, novas aplicações. Acho realmente, que o Backtrack 3 é sem dúvida o Sistema Operativo para às férias de verão, porque, devido à quantidade de informação, possibilidades, de man pages para ler, conteúdos teóricos sobre segurança entre tantas outras coisas. Acabo por pensar que mais deitar fora o último Miguel Sousa Tavares e instalar a Backtrack 3 :-P

links: Download oficial | Documentação | Screenshots | Tools List



Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 08/07/08 01:15

Eras tudo para ela, eras tudo para eles. Nesta trágica tarde hispânica disseste-nos adeus e cumpriste o teu destino. Tu que gostavas tanto de brincadeira, esta foi uma partida desnecessária Adalberto.
Gostava poder ter estado mais contigo, mas o nossos caminhos separaram-se hoje, no entanto posso prometer que terei saudades tuas e tenho a certeza serás recordado por todos aqueles que te conheceram, que te estimaram e que te amaram como uma pessoa boa, generosa e bem disposta. És, e serás para sempre o nosso Adalberto.
Desejo-te uma viagem... Até a próxima.

Do teu amigo...
Ruben.

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 04/07/08 11:49

É oficial! O raio da gata já tem nome! Graças aos vossos votos, o bixinho agradece porque deixou de ser "pxiuuu pxiuuu". A contagem foi difícil e perdurou pela noite dentro. Mas tenho o imenso prazer de finalmente poder baptizar a minha gata Scarlett Maria! Quando lhe disse isso, a gaja até miou :)
Por isso, em nome da Scarlett e em meu nome, agradeço à todos aqueles que por telefone, SMS, MSN, pessoalmente e por e-mail acabaram por votar. Foi uma epopeia que certamente não me irei esquecer. Por isso, perante todos vocês dou a minha reverência a todos e todas que contribuiram para este nome.

Obrigado!




Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 01/07/08 21:16

Ah! Até que enfim, um bom caso para ruminar! Finalmente, em Portugal foi fechado um Blog! Oupa oupa! Com tanta merda a ser dita em tantos lugares, bem tinham que começar por algum lado! E começou logo no Norte do país. Mas que bom! Hurra!

Vamos la fazer um mini “Abstract” da notícia:
Tudo remonta ao doce e terno ano de 2005, quando o famoso Anónimo Cobarde decidiu abrir um blog. Objectivo: Falar mal do presidente da Câmara da Povoa do Varzim e do Município. O problema é que os políticos satânicos meteram um processo ao Google para encerrar o Blog. Resultado: Macedo 1 – Anónimo 0

Problemática:
Aiiiie meu deus, fecharam um blog! Aiiie meu Deus, depois do preço dos combustíveis, do ti'Manel de 88 anos apresentar a noiva à família, dos preços dos alimentos, do milho transgénico, agora vem a censura na Internet! Feaaaar Blogoesfera! Buuuh


My Point Of View:
Aquele blog não é um blog, é uma vergonha para quem tenha um blog, e para a blogoesfera em geral. Ter um blog não é só abrir uma conta num sapo ou google. “Ter um blog” é um conceito, ter um blog é saber respeitar as regras do jogo. Aqui vejo tudo, menos um blog. Talvez reconheça a plataforma que suporta o canal de comunicação. Mais do que isso é que não.  
Por isso, acho que o autor deste blog é um idiota cobarde que tem meios tecnológicos para espalhar tretas condensadas enlatadas em formato de conversas de cafés.
Aqui surge novamente o paradigma Anonimato vs Liberdade de Expressão. Até que ponto podemos dizer tudo sob o manto do um pseudónimo? Primeiro é importante salientar que na Internet, o anonimato é apenas um mito mal disfarçado. Ninguém é completamente anónimo, ninguém pode pretender estar seguro por trás do seu pczinho e escrever tudo o que lhe passa na gana sem um dia levar as consequências do que se diz. A não ser que se tenha um site com 2 visitas diárias, é melhor ter cuidado com aquilo que se escreve. Logo, o bom senso, faz parte do dia-a-dia de qualquer um de nós. Segundo ponto importante, este Sr. Anónimo Lopes da Silva, certamente deve pensar que é um espertalhão por ter aberto um novo site, como quem diz: “fecharam-me, mas volto a abrir! Ninguém me pára”. O que talvez não sabe, é que tudo o que fazemos na net está sempre bem registado em muitos sítios: logs. E mais ainda, tendo um blog no Google, é como ter um livro aberto sobre as nossas vidas reais. Desta vez, o objectivo apenas foi fechar, mas nada impede seguir o IP, ir até ao ISP, tirar a morada e processar directamente esta abécula.
Vamos la ver uma coisa, a Internet não pode e não deve ser uma selva onde todos fazemos e dizemos tudo como se não houvesse amanhã. A liberdade de expressão é como diz o próprio nome:  uma “liberdade”. Não podemos pisá-la e moldá-la ao nosso desejo. A isso chama-se radicalismo, fanatismo e outros termos em “ismo”.
Outra coisa que me choca neste mini-escândalo é sem dúvida a quantidade de comentários deixados no blog novamente aberto (com sorte ainda deve permanecer o meu; isto é, se entretanto não for censurado – era o cúmulo hehehe). Poucos são aqueles realmente construídos, pensados e bem escritos. Não podia deixar de falar na quantidade de anónimos a apoiarem o Anónimo Lopes da Silva. Espera gajo! Eu bem disse: Anónimos a dar apoio (virtual, mas é apoio) ao Anónimo! What the fuck? Isso é que ter coragem contra a opressão do regime! Oh pá eu já disse! Quando é para manifestar, há sempre tanta gente a miserar-se! Fogo! Assumem os vossos dizeres, os vossos pensamentos! Se realmente o Mayor é um corrupto (e certamente não será o primeiro nem o último) , reúnem provas, juntam-se, façam barulho! Agora, andar a brincar aos anónimos, falar por falar, difamar por difamar é que não.

A questão deste pequeno texto, é para mim um problema, visto que a melhor forma de dar créditos aos idiotas é sem dúvida divulgá-los e publicitá-los. No entanto, o que me leva hoje a escrever isto, é pelo simples facto de ter visto na comunicação social textos e reportagens sobre este “fait-diver” mostrando o Anónimo Lopes da Silva como um coitadinho que foi removido do blogspot por dizer o que pensava. Tratam aquele escritor de quarto de tigela como um mártir da democracia. Vamos la ver as coisas como são! Aquele gajo não passa de um imbecil! Escreve num sítio o que ouve nas conversas de cafés. Sem fundamentos, provas, sem nada! Apenas usa teorias da conspiração, fala do “eixo” do mal sem discriminação.
Mostrar a realidade é por vezes uma ferramenta tão potente como a própria realidade.... E nisso, o Lopes da Silva teve uma publicidade em betão armado. Porquê que são sempre os casos socais, idiotas, actores de segunda, trafulhas, contratados da Endemol e cia que tem o maior protagonismo social? É o mundo ao contrário!
Toca a falar de coisas boas, coisas boa da vida, alegria, falar de pessoas que fazem e espalham o bem, que fazem coisas fixe... Vá! Vou contar até três! Um..... Dois.... dois e meiiiiiiio.....e...... 
Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 01/07/08 02:17

Vou confessar-me sem padre, apenas perante os meus dois visitantes diários (ainda não vos tinha dito que aumentei as visitas para duas visitas diárias?) e dizer toda a verdade! Tenho recebido algumas propostas de trabalho em Freelancer para webdev através deste site (só não me caiem pedidos de namoro e paletes de gajas, só mesmo gajos com problemas por resolver. Só a mim...). Estou por aí a queixar-me, mas até é bom chegar a casa e ver um pedido de informações ou mesmo uma oferta de emprego (aquela conversa na Lan Party Moita é mesmo verdade... Bruno | Adriano). Mas como já disse, adoro o meu Job actual e não estou para mudar para outra coisa a não ser aquele emprego em que receba uma pipa de massa só por estar no meio deles a respirar heheheh. Mas como ninguém me paga pelos meus lindos olhos, tenho de fazer pela vida.
Hoje, neste início de um novo mês venho confessar que recebi há dias uma proposta muito interessante de trabalho em freelancer. No meio da nossa conversa (mas já a puxar para o fim...) o interessado diz:

Tabem, estuda bem isso e depois da me um preço de amigo que eu não tenho muito.. [...]

Vamos la por uma coisa bem clara: Não faço preços de amigo por vários motivos:
  • Não são os meus amigos! (aos meus amigos, mal vejo que precisam mesmo, eu ofereço-me),
  • O preço do amigo, é o preço do trabalho incompetente e da preguiça,
  • Com os amigos como clientes não se vive, porque estamos sempre com meios-preços,
  • Não estamos a falar de uma alface ou de uma camisa da Moda Alfa! It's a website young padawan
  • Sou apologista que todo trabalho merece pagamento; e se me disponho em fazer um trabalho, terá de ficar com qualidade colocando em prática quase 10 anos de conhecimentos no ramo. Não andei a trabalhar, estudar e esfolar-me fora de horas para fazer sites da Maria Cachucha. Não digo que sou o melhor, mas também há que saber avaliar-nos...
  • Um verdadeiro amigo, nunca te pede para te fazer um preço... Porque afinal é o teu amigo (a palavra amigo resume bem o conceito teórico da amizade. E pena nem sempre ser assim na prática.).
Apenas dou um preço que acho justo, pelo trabalho e pela qualidade. Não podemos vender-nos baratos, o bom senso é sem dúvida o melhor partido a tomar. Se o cliente achar um preço demasiado elevado, pode ir a outro gajo fazer o serviço, mas é tal e qual como no barbeiro! Volta sempre ao sítio onde foi bem servido, onde achar que tem o melhor serviço. Por isso não me preocupo com isso.

Já agora, gostaria de desejar a todos os que vão entrar de férias umas excelentes férias! Viva Julho! Yupiiiii
E viva os preços de amigos!

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 01/07/08 02:02

  ÚLTIMO MÊS: Agosto 2011

  Sobre.Pessoas.pt (21/08/11)
  Pensamento.dia.em.pleno.Agosto.pt (18/08/11)
  E foi assim que... (18/08/11)
  Julho.em.Imagens.2011 (18/08/11)

  TEXTOS EM ALTA!

  iPhone5 - my predictions.com (07/03/11)
  parvo.que.sou.pt (22/02/11)
  2G,3G,4G e agora 5G! (08/02/11)
  Novo.Projecto:Pedra-alta.com (01/02/11)
  website.updates-status-v1.pt (30/01/11)



FOTOGRAFIA ALEATÓRIA: Não precisas de ter asas para voar...

Não precisas de ter asas para voar...

Ruben... Quem sou? Nascido em Novembro de 1980, Sagitáriano puro e duro com ascendente Aquário. Sou canhoto, adoro arte, computadores, fotografia, redes, programação, design, música. Odeio futebol, bacalhau e injustiça.

Neste momento sou um Jovem de 30 anos, curioso pela vida, curioso por tudo o que mexe, tudo que respira, que faça ruídos. Encanto-me facilmente com uma gota de água a bater no vidro mas não fico impressionado com um Ferrari. Gosto das coisas simples da vida, um olhar, um sorriso, um simples gesto. Adoro amar, como gosto de ser amado. Não troco o meu leitor DVD por uma PlayStation, no entanto trocaria um filme por uma bela fotografia.

Não sou complexo, apenas perplexo... tudo depende do ponto de vista.

[...] Farto de escrever... | pausa II

~~~


No meio de tudo isto, tenho este lugar cibernético. Um recanto pontualmente actualizado, apontado como um blog, mantenho a minha ideia que antes de ter esta pretensão, considero que é antes de mais nada um simples sítio web onde escrevo, descrevo, apresento, coloco perguntas, dúvidas e afirmações. Com os textos, coabitem vários espaços representativos do meu Espaço.

Talvez seja o lugar mais sensato para me conhecer... Ou pelo menos, iniciar-se nesta longa viagem que é o meu Ser...
[...] Farto de escrever..| stop .

Correio.electrónico:
mail AT ruben-alves PONTO com

Telefone:
919.181.***

A minha Página no Twitter.


creative commons