class main AboutMe { exec(); }
De "silence-mode", viagens, pensar, agir, ficar, partir, beijar, falar, dizer o quanto gosto de ti, conhecer-te, talvez Ser... Mas "em" tudo o que mais quero, neste momento, quero é  um momento destes:



Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 31/05/08 14:22

Esta semana mudei a orientação da minha cama para norte. Ainda ontem a noite estive a perguntar: "Não achas que seja uma cena de uma gajo louco? Conheces mais alguém que faça destas merdas?"

De facto, depois disto fiquei a pensa, bem... Sou mesmo doidinho, imaginar que o facto de orientar a minha cama para norte tenha alguma influência da forma como durmo. Mas a verdade, é que desde que mudei, durmo sensivelmente melhor... E hoje, acordei assim:



Ao som do podcast do vidro azul....
Imagem via Dark Roasted Blend.

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 31/05/08 13:45

Dando seguimento ao que escrevi 10 dias atrás sobre a falta de sensibilidade do Sr. Gonçalo Pereira, foi hoje publicado no mesmo jornal (Super Global Notícias) várias reações sobre o mesmo texto:



Não é que tenha algo contra este rapaz, mas para ser sincero, fiquei de certa forma satisfeito por saber que não fui o único indignado pelo artigo de opinião. That's it! Vou jantar, e hoje vai ser pitinho na brasa :P Miam!

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 28/05/08 20:23

Hoje fiquei burro! Hoje recebi este e-mail do meu servidor:

The domain ruben-alves.com has reached 80% of its bandwidth limit (1729.56/2000.00 Megs).

Ok, 1,7GB não é nada de especial para um sítiozinho, mas para mim é gigantesco! Onde estava a época dos 30/40 Mb por mês? Isso é que era... Na altura, era apenas os meus amigos e eu é que visitávamos este lugar. Agora, são tantos, que até fico impressionado pelas estatísticas. Apesar de saber que mesmo assim não é muito comparativamente à outros sites. No entanto, estou a falar deste pedaço do meu sítio, uma treta de lugar. Sem grande interesse. Quem é que se interessa por mim? É verdade, que na altura escrevia muito menos do que escrevo hoje, e meu sítio agora está um pouco mais sexy. Tal como os grandalhões, já tem RSS e tudo. Em breve vou mesmo fazer umas actualizações de design e funcionalidades; pois é, finalmente vamos ter os comentários por texto! Agora é que vai ser a puta da loucura. Vai parecer-se mesmo com um blog à sério.
Voltando ao assunto, é bem verdade, que isto cresceu bastante a minha inserção no planetgeek deu um empurrão com um aumento de 25% nas vendas, no entanto, o que tem mais funcionado acho eu é mesmo o passa palavra, as feeds RSS, a pessoa que visita uma vez e volta, volta e regressa. Os e-mails de empresa (já apanhei muitos domínios de firewalls de jornais e revistas), ou seja... Já são muitos a lerem o meus dizeres! Com um discurso desde, já devem imaginar um Ruben todo depressivo, já quase prontinho para fechar o tacho. Nada disso, apenas estou espantado com a quantidade de visitas. Se estivesse no vosso lugar, não me visitava :P No fundo, la no fundo, até fico satisfeito. Ainda bem que gostam destas coisas. E vou tentar fazer do meu melhor para sempre melhorar e fazer o que mais gosto: olhar!
No entanto, surgiu há bem pouco tempo alguns constrangimentos. Nomeadamente, tal como disse a Pipocamaisdoce recentemente, sinto algum condicionamento no que escrevo... Porque sei que existem pessoas que piquem o ponto neste sítio e acabo por sentir-me preso...Não iria dizer muito mais do que digo hoje, mas sinceramente hoje não queria falar sobre largura de banda ou visitantes...

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 27/05/08 23:30

Tenho uma pergunta muito estúpida... Mas a porcaria do Euro 2008 já começou? Onde estão as bandeiras... Tenho saudades delas! No entanto, parece que compensaram a falta de bandeira com tempo de antena. É simplesmente enjoativo, já mete nojo estas tretas... Falam tanto disso, que parece que já andam a jogar. Ainda no outro dia estava o Cristiano Ronaldo na televisão, pensei que era Portugal vs 3º mundo, mas não. O meu irmão teve a simpatia de me informar (sem gozar comigo) que tratava-se da final da Liga dos Campeões (Manchester - Chelsea). São momentos tristes, com saídas infelizes, que de certa forma me fazem sentir um inculturado total. Mas não me ralo com isso! Felizmente, deu o Dr. House às 23h na Fox para compensar :P
Enfim.. Está desabafado, já me sinto melhor :)

Apesar de já não poder ver os Ronaldos, Nanis e Quaresmas nesta época pre-Euro, prometo ver pelo menos um jogo :) Viva o Euro 2008!



Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 27/05/08 21:43

Após o sucesso da anterior em Coimbra, foi organizado na Faculdade de Ciências e Tecnologias (da UNL) a primeira BarCamp em Lisboa. Confesso que não sabia muito bem por onde ia, nem o que iria encontrar. No entanto, pela página da organização parecia ter alguma relevância. E se compactar bem o dia de ontem, e apenas lhe retirar o tutano, é um balanço positivo. Melhor ainda: valeu à pena.
Para quem não sabe o que é uma BarCamp vou tentar explicar com aquilo que vi ontem: é uma conferência sem oradores. Onde todos os inscritos podem ser oradores (claro que não é decidido à última da hora), e subir ao palco com textos e apresentações dentro do tema da própria BarCamp. Seguiram-se várias apresentações, algumas interessantes, outras nem tanto. Da parte da tarde, foi realizado o jogo (sim, para mim foi um jogo) do Halfbaked.com (o domínio não existe... No entanto, podem ler isto para mais informações sobre o conceito). Não quero ser mau, mas a nossa apresentação rebentou a loiça toda (Pedro Cavaco, Bruno Barão, Afonso e eu), aquela dos Cartões Paulo Querido e dos Anões também partiu muitos pratos :-P Claro, houve algumas apresentações mais sérias, de pessoas que encararam este jogo de forma talvez mais profissional.
Na parte final deu-se o Ignite. Certamente a parte menos bem organizada. A ideia é fazer uma apresentação express em 5 minutos com 20 slides a passarem de 15 em 15 segundos. OK, houve apresentações que respeitaram, mas ouve outras que lançaram um debate um pouco fora do âmbito da BarCamp.

O que gostei: o conceito, o ambiente, a forma como o twitter e o twemes "entraram" no jogo, a marmita (aquele arroz de pato estava suculento), alguns assuntos e outras conversas paralelas que se deram.

O que não gostei: algum excesso de vaidade de alguns apresentadores (eu faço, eu acho, eu posso e aconteço), a forma como a malta da Wizi apresentou o produto, a forma como a malta da Wizi matou a última brecha da BarCamp não deixando outras ignites acontecerem.

Podem ver o resumo das actividades no site da BarCamp FCT.


A plateia no fim da primeira parte (já muita gente tinha saído para comer)


O twemes com a tag BarcampFCT que todos seguíamos (ou quase todos)


Hum... Super marmita Time! Arroz de Pato e Bacalhau com natas. 5 Estrelas!


A famosa rolha - Produto, Serviço ou Plataforma :P


Os super cartões Paulo Querido (ainda em versão beta). Grande show do Vitor Domingos.


Pedro Cavaco num grande momento artístico para a produção da nossa apresentação do sexoestrela.

Mais fotos do evento no flickr.

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 25/05/08 17:39

Já assumi em público o meu profundo desgosto pelo futebol. No entanto, há uma personagem que me fascina: O Sr. Major Valentim Loureiro! Mas como é que isto é possível? Como é que isto acontece?
Que figura, que show, que maravilha! Adorei, ri-me como um perdido... O vídeo que se segue é mais uma prova do "Brio" desta personagem frente aos médias ao longo de uma compilação em 7m48 do Prós e Contra na RTP... Fabulástico!


Não posso deixar escapar outra pérola de 11 minutos que deu na TVI.

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 24/05/08 23:20

Estou neste momento no barcamptFCT, talvez mais tarde escreva aqui um rescaldo deste dia, mas para já, queria era mesmo expor o meu fascínio com o uso de novas tecnologias em ambientes públicos.
Imaginem um espaço, uma conferência. O orador está na plateia em frente ao público. Este último está composto de gajos equipados com laptops, internet e conta no twitter. O que acontece é que na própria conferência cria-se uma subconferência no twitter através da própria página (caso tenham as pessoas na sua lista de contactos) ou via twemes.com através de tags. É obvio que isto não tem piada, nem faz sendido nenhum para um "não iniciado". No entanto que a verdade seja dita: dá muito jeito ter o twitter. Cria-se uma especie inteligência de grupo virtual.
Não poderei deixar de comparar esta tecnologia ao antigo IRC. De facto é muito igual... E se tivessemos um servidor de IRC em vez do twitter, não teria dado o mesmo gozo?



Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 24/05/08 18:51

É por sms, e-mail, já há blogues a falarem disso (exemplos aqui, aqui, aqui, a própria ACP desmentiu), até ontem o super TVI jornal da noite Type-R falou disso... Boicotar a GALP, BP e Repsol nos próximos 15 dias, fará com que eles percam milhões de eurozinhos....
Mas espera aí... Ok, eu não preciso de meter gota, ando de transportes, mas para quem precisará, onde é que vão por? Hum... Bombas de gasolina do Leclerc, Jumbo e cia? Será uma resposta inviável, no entanto se pensar que já em tempo normal meia hora de fila é um tempo aceitável para abastecer, o que será se toda a gente deixasse de ir à Galp, BP ou Repsol! Sejamos realistas, esta solução pode ser curiosa de ponto de vista do antropólogo, no entanto é meramente discutível tendo em conta a impossibilidade de uma adesão em larga escala.

Vejo em todo lado, há e tal o preço do barril triplicou e o preço na bomba duplicou. Então pergunto eu, fogo! E como era há 5 anos atrás? Se o preço de compra das gasolineiras é hoje 3 vezes mais caro do que há 5 anos atrás, no entanto só precisaram de duplicar o preço de venda, que tipo de margem é que eles tinham? E hoje? Que margem continuam a ter? Ter um depósito cheio, é hoje em dia um produto de luxo, é um investimento a curto prazo. Já nem encho o depósito só de pensar: “fogo, tenho 60 euros dentro de um depósito” (tenho um depósito de 45 litros). Com 60 euros já se compra muita comida para casa, 60 euros já é muito dinheiro, em moeda antiga são 12 contos! (Já falo como os velhos... Merda...)

Tenho lido vários artigos na net sobre o preço do barril, inclusive no globalresearch onde existe um artigo do William Engdahl onde é demonstrado/explicado como 60% do preço e pura especulação. A tribuna da Madeira publicou um artigo generalista com mesma ideia, do qual gostei particularmente.
Eu não sou especialista em bolsas, acções, economia, gestão ou finanças. Apenas ponho em questão a globalização das empresas petrolíferas e a sua “gestão não combinada dos preços”, que segundo eles, são uns santinhos porque apenas lucram uns meros cêntimos por litro e como a margem é tão pequena, acontece uma coisa gira: aumentam todos aos mesmo tempo, no mesmo dia e ... a mesma hora.
Paralelamente aos miseráveis cêntimos ganhos, o Açoriano Online revela o aumento da facturação da repsol em 14,6% (contas apresentadas em euros, porque se fosse em dollars a história já era muito mais), no entanto se cruzarmos estes dados com estes vemos que apesar do volume de litros vendidos ser menor (baixa da procura) a facturação e o lucro aumentaram. Se pensam que isto só acontece em Portugal porque somos Tugas, enganam-se, nos Estados Unidos é bem pior. Nós até não nos estamos a safar mal. Até agora...
Recordo, que ainda há bem pouco tempo, era o Estado que estabelecia o preço da gasolina. Nesta era pre-liberalização do preço, tudo era maravilhoso, quando o preço subia, o culpado era o Guterres ou outro ministro qualquer. Era a época dourada, mal o preço subisse, hop, íamos todos fazer uma greve. Era fácil apontar, era sempre o mesmo gajo...
Hoje em dia, na era do pós-liberalização da gasolina, onde supostamente o consumidor deveria ter ganho algo com isso, acaba por perder ainda mais, os preços são todos combinados, preços de combustíveis mais altos da Europa para um ordenado médio mais baixo. Uma sustentação à flor de pele, constantemente na corda bamba. Se fosse antes era fácil, metia-se fogo ao largo do rato e tudo ficava resolvido. Hoje em dia nem sabemos quais são os rostos destas manobras. Felizmente temos PCP, CDS e BE  amigos dos “populares” que acabaram de acordar e vêm com uma mãozinha amiga e exigir coisas. O PCP exige intervenção do governo no preço dos combustíveis, do seu lado o CDS pensa que a safa está na baixa do ISP, e finalmente os nossos amigos do BE querem a pele do ministro, achando que ele deve dar explicações na assembleia sobre o aumento dos preços. Nesta confusão o Jardim anda a babafocar com Ferreira Leite e Santana, resultado: ninguém diz nada pós lados do PSD.

Uma bela guerrilha politico-económica-bolsista avizinha-se. O que mais me espanta, é que ninguém sabe ao certo o que está a acontecer. Todos querem a esfolar o vizinho para mostrar que são solidários com o povo... Não tenho por hábito dizer mal do nosso país, mas hoje apetece-me....

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 20/05/08 23:35

Com a crise dos combustíveis, é natural ver aparecer alternativas, GPL, motores eléctricos,  Híbridos etc... Dos muitos que estão na moda existe já algum tempo o Biocombustível. Não vou explicar em detalhe o conceito, mas sim apenas o importante, a técnica consiste em utilizar materiais de origem biológica que não sejam de origem fóssil. Dos quais, o famoso óleo vegetal. Este último permite em determinados carros à gasóleo serem simplesmente trocados em proporções diluídas ou puro por gasóleo tradicional. Tão a ver o esquema? Para encher o depósito basta ir ao restaurante da zona, combinar com o dono o levantamento dos óleos usados (filtrar os restos de batatas ou pedaços que não sejam óleo) e meter no pópó. O mais giro é que funciona mesmo, até dá para fazer muuuuuuuuitos quilómetros! (Apesar de não ter a ser certeza da legalidade desta forma de levantar o óleo, visto os restaurantes serem obrigados em terem contratos com empresas para reciclar os óleos usados.)

Mas regressando ao assunto que motivou o início deste texto. A junta de freguesia da Ericeira (concelho de Mafra) já abastece os veículos de recolha do lixo com óleo vegetal há algum tempo (estes pescadores são muitos à frente :P) . Ok, optimo dirão vocês, assim poupam ao contribuinte, são amigos do ambiente principalmente numa fase onde a ecologia está muito em vogue pode-se dizer que estão na crista da onda! Pois, mas a direcção geral das finanças não partilha esta ideia e multou em 7000 euros a dita junta. Pois é... Motivo: "ao deixar de comprar combustíveis fósseis a junta estaria a lesar o Estado em receitas fiscais."
Acham isso normal?

Notícia: Expresso | Sol


Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 20/05/08 22:55

"Não é a nossa condição social mas a qualidade da nossa alma que nos torna felizes"
"A leitura engrandece a alma".
"O bom humor é incompatível com a crueldade."
"É perigoso estar certo quando o governo está errado."
"Se Deus não existisse teria de ser inventado."
"O meu ofício é dizer o que penso."
"As paixões são como ventanias que enfunam as velas dos navios, fazendo-os navegar; outras vezes podem fazê-los naufragar, mas se não fossem elas, não haveria viagens nem aventuras nem novas descobertas."

(François-Marie Arouet  AKA "Voltaire" 1694-1778)

Nada mau para um gajo que morreu há 230 anos... Sempre adorei filosofia húngara (ou Polaca...?).




Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 20/05/08 22:28

Há dias que tenho tudo, há dias que tudo corre bem, boa noite de sono, pouco trânsito, bom pequeno almoço, sucesso das tarefas diárias... Mas já passou meio dia, estou sem apetite, sinto-me preso, só me apetece gritar, explodir, como se me faltasse alguma coisa...

Hoje não nada estou bem,
Hoje não me peçam nada,
Hoje não estou para ninguém,
Hoje só queria estar bem.

(sorry pelo desabafo...)

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 19/05/08 13:29

Já aqui descrevi o meu percurso matinal: atravessar a passadeira, pegar no meu jornal enquanto agradeço simpaticamente à menina sem nome. Jornal? O de sempre: Global Super Notícias (um quotidiano de dias úteis distribuido gratuitamente na zona de Lisboa e Porto).
Hoje não há “grandes notícias”, terramoto, 50.000 mortos, Myanmar, Terroristas no Euro 2008, bla bla bla, nada de novo das infortunas do nosso mundo. O problema, é que nem deu para fazer duas estações de metro que o jornal já tinha acabado. Lembrei-me de uma frase do meu irmão (ele estuda Marketing): “dá a oportunidade ao produto”... Da última página voltei para a primeira, e ainda bem que assim o fiz. Logo na contra-capa tinha um artigo de opinião brutalesco. Oh my god, até fiquei comovido pelas indirectas e claro pela partilha do bom momento de férias do editor executivo do Jornal 24horas, o Gonçalo Pereira.
Num texto descrevendo a apologia do seu conforto e bem estar com o modo de vida e forma de estar de outros Portugueses, o Gonçalo deixa em aberto uma reflexão duvidosa sobre as Low-costs e o resultado que produz oferecer viagens mais baratas aos Portugueses - Massificação das férias e das viagens. Agora todos podemos viajar, sim porque dantes, dar uma voltinha de avião devia ser reservado apenas aos mais ricos... Deve ser como antigamente com o frigorífico. Depois da massificação do produto, que originou uma baixa significativa do seu preço, os primeiros Portugueses de classe supostamente média/baixa puderam comprar o seu frigorífico! Imagino o artigo do Gonçalo 50 anos atrás:
  •  Estes Senhores agricultores põem de tudo e mais alguma coisa lá dentro, desde cebolas, batatas, vejam bem, até vinho!
  • Se for preciso, nem electricidade têm.
  • Maldita Singer!
Criticar alguém publicamente por ser imbecil, compreendo perfeitamente! Agora, criticar alguém publicamente e amplamente de Burro ou básico simplesmente porque não sabe fazer de outra forma é certamente injusto. Principalmente se for pelas costas. Pode-se é, ficar indignado e comentar em privado. No fundo, até concordo com o Gonçalo, até talvez teria escrito o mesmo aqui neste sítio (mas eu só tenho 3 visitas dirias, das quais 2 são minhas).Agora, quando se têm uma posição privilegiada na divulgação de opiniões, creio que também devemos saber ficar calados. Para ser Opinion-Maker é preciso ter certas qualidades, que é notório não as ter ao julgar pela visão estreita e cubista das suas férias.

Pergunto eu... Mas afinal Gonçalo, o que é que queres?
  • Proibir os broncos de irem de férias?
  • Proibir os broncos de irem contigo de férias?
  • Proibir os broncos de irem de férias em companhias low-cost?
  • Proibir as companhias low-cost?
  • Realizar um teste de QI, radiografia dos pulmões e TAC ao cérebro antes de embarcar?
Talvez a ideia por trás disto tudo será eventualmente a marca profunda de 50 anos de um regime limitador que ainda está bem presente nas rugas populacional. Talvez o problema também seja o ensino, ao qual só agora é que se admite fazer avaliação aos professores (apesar de ser um falso problema). Porque o verdadeiro problema acaba mesmo por ser a falta de cultura global, não só dos mais modestos como também de alguns directores executivos. Porque a situação aqui descrita pelo Gonçalo é uma situação que acontece com qualquer faixa etária, social e não é só algo que acontece com os portugueses, não, não acontece mesmo só com portugueses. Porque mesmo antes das chamadas “low-cost” já havia portugueses nestas andanças. E a portarem-se mal. Digo isso, do alto dos meus queridos 27 anos. Não é que tenha viajado muito, mas pelo que me recordo já não era a primeira vez que via os nosso contribuintes armarem-se em felizes da vida no estrangeiro. Talvez seja mesmo isso que leva o turista a portar-se mal: impunidade e felicidade por estar de férias (deixo esta última frase para reflexão).

Confesso que uma deixa no fim do texto deixou-me chocado “[...] infelizmente, cada vez comum” (referindo-se aos broncos Portugueses e ao seu modo de estar no estrangeiro). Eh pá deves (Gonçalo) pensar que somos todos ricaços! Antes, os pobrezinhos não iam de férias, de repente têm possibilidade de ir graças às low-cost, e o Senhorzinho está incomodado? Quem está, está, quem vai, vai – La dizia o Adérito há 20 anos atrás (pode não ser nenhum doutor ou engenheiro, mas certamente terá mais sentido de vida e valores humano do que o aquele texto reportou). Já que é editor executivo do 24h e deve receber bem por isso, deve ter algures uma espécie de tico e teco versão evoluída que o permita reflectir e pensar como um Ser talvez mais evoluído do que estes fatais “broncos” que descreveu tão bem. Pelo menos, soube tão bem analisá-los, e a pensar que estava a dar uma grande notícia, só mostrou com que tipo de pessoas o 24horas é gerido.
Malditos “comentários”....


Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 18/05/08 00:08

Se tivesse um grupo de concierges, teria certamente este assunto para partilhar com as minhas amigas, no entanto, não sou concierge nem trabalho num sítio onde há destas "coisas". Logo, vão ter que levar comigo. Digo vos já, este texto é estúpido, banal e sem grande interesse. Quem tiver melhor para fazer, que o faça. Os restantes, ainda podem aventurar-se nesta fantástica aventura!

Ontem de manhã (é incrível tudo o que acontece quando se vive em sociedade..) estava eu tranquilamente no autocarro no meio de outras pessoas à espera de chegar ao meu destino. Uma viagem penosa, atribulada pelo pára-arranca, aperto, calor pois claro mais de metade do autocarro estava de pé.
Quando, finalmente, na altura das Amoreiras, o autocarro finalmente esvazia-se ao deixar sair alguns passageiros. Como sempre, nesta altura do percurso libertam-se vários lugares sentados, e ontem, por sorte, dois deles, mesmo ao meu lado. Como não sou do tipo a fazer a ida sentado, gosto de ceder os lugares às senhoras e aos menos novos. Mas é agora mesmo que tudo acontece, uma senhora, apressada (certamente motivada pelo medo de perder esta fantástica oportunidade de fazer 2 minutos da viagem sentada), empurra-me pedindo licença: “dá-me licença por favor” e pimba, levo com 80kg de carne e gorduras femininas, e claro, como o autocarro estava ainda a esvaziar-se, com pessoas a sair outras em movimento, para não criar ainda mais problemas para as pessoas que estavam a deixar o autocarro, só lhe disse: "tenha calma, já lá vamos". Não é que a gaja ficou simplesmente ultrajada porque tinha-me pedido a minha licença e eu não lha dei (ainda por cima pediu com um “por favor” - ler isso com ironia, senão a piada não funciona :P)! Oupa oupa camaradas, sentia inspiração subir e só lhe disse:

Cara amiga, não é por pedir licença com um tom imperativo (“dá licença”... dá  dá dá....) que lha vou dar, primeiro as pessoas que estão a sair, por isso tenha calma.

Olhou para mim como quem me queria dar tau-tau, mas nem disse nada, nem um pio. Mas as gajas têm destas coisas, conseguem dizer muito só com o olhar... Fiquei ainda mais bem disposto, logo pela manhã, isso é que foi! Adorei... 

Pergunto agora eu, será que fui arrogante? Posso considerar-me como um grande cabrão arrogante? Afinal, a senhora era uma pessoa modesta (não vamos entrar em detalhes do porquê de eu estar a dizer que é modesta ou não) e eu preferi fazer-lhe frente no autocarro para deixar as outras pessoas passar em primeiro para assim saírem em vez de  ficar calado. Será?
  • Oh, pá! Se fui, ainda bem!
  • Se sou arrogante? No comment!
  • Se sou um cabrão? Às vezes...
  • Se estou-me nas tintas sobre o que a gaja pensa de mim? Certamente!
  • Se voltaria a fazê-lo? Sim... Adorei aquele olhar matador do tipo: “não te posso ver à frente!”
Não é por nada, mas esta treta do “com licença”, “com a sua licença”, “dê-me licença” é quase sempre acompanhado de um empurrão. Como se, antes mesmo de fazer a merda, já estivesse a desculpar-se. Depois de alguém pedir licença, ninguém pode dizer nada, pois claro, acabou de desculpar-se agora mesmo! Com que lata é que ficamos? Hein?
- Ora com licença, vou riscar o seu carro.
- Então? Hé! Não estás bem? Estás a riscar o meu carro!
- Hum... Desculpe senhor,  repare bem como lhe pedi licença. Só o faço porque avisei. Caso contrário ficaria quieto.

OK, este exemplo é estúpido, mas avisei logo ao inicio que este texto seria estúpido. Mas o exemplo funciona bem. Por norma, quando se “pede” alguma coisa a alguém, é PaulaBobonescamente correcto esperar que a segunda pessoa lhe ceda esta tal “licença”, tornar-se licenciado por terceiros é geralmente bem visto para que as coisas funcionam bem numa sociedade pura, harmoniosa, com florezinhas de todas as cores e tudo... O pior, nisto tudo, é que como eu não lhe cedi a licença, levei o empurrão e ainda por cima fiquei mal visto, ohhhh mas que pena... A vida é cruel... (ler esta parte com lirismo, caso contrário não tem piada).
Ainda bem que hoje é Sábado. Vou fazer Hyoga (!=Yoga) para relaxar...


Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 17/05/08 23:54



As tardes de Sábado não servem só para ir comprar baterias de carro, fazer limpezas, preparar textos, trabalhar... Também podem servir para matar saudades com o Sonic! Alguém já chegou ao fim com as emeralds todas transformando assim o Sonic em Super Saiyajin dourado?
Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 17/05/08 23:37

Parece que foi ontem que falei deste Terry Tox, mas se contar já faz um mês que mencionei esta corrida em prol da luta contra o cancro. O tempo passa e a corrida aproxima-se!
Recordo que a corrida está organizada para ESTE Sábado e que eu mais a minha crew la estarei armado com o coração (que raio de outro tipo de arma poderei ter.... essa foi um recadinho a-la-hi5, sorry pela intrusão...). Por isso, quem quiser correr, ver o meu novo hair cut,  anda ou simplesmente ser sexy (correr para fundações de cariz humanitário torna-nos sexy) sempre podem aparecer em frente ao Pavilhão de Portugal entre as 10h00 e às 10h30 (não se esqueçam dos 10€!).
E pronto, está dito... Até Sábado!
Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 15/05/08 23:01

$quantidade = "muitas";
$sentimento = "saudades";
$verbo = "Tenho";
$destinatario = "tuas";
$qwerty = "q,w,e,r,t,y,u,i,o,p,a,s,d,f,g,h,j,k,l,z,x,c,v,b,n,m";

if (isset($_GET['x'])){
    $x =$_GET['x'];
}else{
    $x =1;
}
$abc = explode(",",$qwerty);
sort($abc);
for ($k=0;$k<=$x;$k++){
    echo ("$verbo $quantidade $sentimento $destinatario
     
".strtoupper($abc[0]).$abc[17-6].$abc[25-21].$abc[23].$abc[24-24]."
");
}

Texto inicialmente colocado neste sítio em: 26.02.2006
1 comentário | Publicado por Ruben Alves @ 15/05/08 22:48

Não me venham com histórias, Ubuntu é mesmo sexy! É o cúmulo do gratuito, é mais gratuito que oferta ou de borla. É simplesmente .... Bem, nem sei o que dizer ao certo, acho que ainda não inventaram a palavra para definir o que quero dizer, nem consigo inventá-la. A Canonical (a empresa que patrocina o Ubuntu Linux) é dos melhores exemplos de como se pode fazer dinheiro com um sistema gratuito, open source e ainda por cima enviam o sistema operativo para casa sem qualquer tipo de custo!
O único trabalho foi mesmo filtrar a caixa de correio que meio de tantas publicidades até deu algum trabalho (devia existir um spam assassin para caixas de correio reais). Desde de sempre com o mesmo sucesso, não só conseguiram ter um lugar privilegiado no meio da centena de distribuições (só estão em número 1 pela distrowatch desde de 2006) como permitiram dar outra perspectiva do Linux às pessoas. O Ubuntu Linux, é de facto uma referência no mundo Linux, provou ser um sistema operativo fácil, rápido, seguro e acima de tudo amigável, que é responsável pelo abandono progressivo de muitos utilizadores Windows para Linux (marco notável!)

Voltando ao assunto que me levou a escrever este bloco de texto, só queria para terminar dizer o quanto gostei de receber em casa o meu Ubuntuzinho 8.04 :)





Até veio com autocolantes e tudo :P Já vou kitar o meu carro hehehe

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 14/05/08 21:01

Como saber de imediato a popularidade de uma banda? Nada de mais fácil, se o Google apresentar um site tipo MySpace ou Last.Fm em primeiro lugar, então estão perante uma pequena banda de garagem. Daquelas que falei há dias, que andam por aí a proliferar pela Internet, e que sem esta última, ninguém saberia que existem. Pois, é mesmo destes que estou a falar. Colin Meloy é um exemplo destas bandas. Poucos são os que realmente se aproveitam, mas este gajo realmente tem nível!

Hiperligações:
Como sempre no Artista do mês, a sample do album: Colin Meloy Sings Live -  We both go down together


Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 13/05/08 21:10

É simplesmente incrível como as pessoas se autopromovem no Hi5, alias, como indica o motor de análise Alexa.com, o Hi5 faz parte dos top 3 em Portugal. No entanto, verdade seja dita, com 5 ou 6 milhões de perfil (portugueses...), cada página do Hi5 acaba por ser uma gota no oceano. Com cenas super produzidas, coisinhas a piscar, músicas com uma compressão nojenta, vídeos e gifs animados “à Gogo”, convites para ser myBestFriend of my real life . Enfim, montes de tretas que reduzem não só o desempenho do computador como também dá certamente um effeito do mais piroso que se possa ter. No entanto, se pensam que é por causa disso que muita gente deixa de o fazer, bem podem estar enganados! Porque não! O hi5 é um meio de autopromoção, um meio de self-propaganda ridículo, onde os seus autores pensam que estão a ser visto pelo mundo inteiro, logo o “parecer bem” torna-se de facto a prioridade número uma. Com talvez com uma média de 1 ou 2 pages views por dia (tirando as cachopas desnudadas na praia com as protuberâncias notavelmente em primeiro plano), a maior parte dos utilizadores são meros pinguins no meio do ártico, ninguem quer saber dele. Ninguém se interessa por um zé-ninguém, que vive em Peniche, estuda num curso qualquer e gosta de GreenDay! E um pouco como na vida real, ninguém vai ter a tua casa entrevistar-te porque seres "só tu" pois não? Aqui é a mesma coisa ninguém quer saber do teu perfil para nada a não ser que sejas uma gaja boa, um azeitona qualquer com músculos vistosos ou então um perfil falso de um famoso ou famosinho qualquer. Logo, ainda não percebi qual era a lógica de deixar recadinhos para o mundo inteiro saber x ou y sobre aquilo que Z fez a B. Se ninguém os vai ler, ou melhor... Das poucas pessoas que vão realmente ler o recado, o seu interesse pelo mesmo é equiparável ao interesse do meu avo em ter um computador. Não interessa para Nada! Só gostaria de dizer a esta malta: deixem-se de autopromoção sem sentido, de pedaços de vida que não interessam para ninguém, de notícias, ameaças, guerrinhas dos comentários (“tu não falas assim da minha ex, tas-a-oubire!”), porque de facto não só é uma atitude palerma como dá logo uma má imagem.

Ok, está bem, já estou a ver caminhar os amiginhos reunidos do grupo recreativo do hifivescos que me vão dizer: “então diz-me Sr Sabido da verdade geral, qual é o objectivo do hi5”. Ao qual respondo com facilidade: o conceito do hi5 é deixar o rasto das nossas vidas de forma em poder avisar os nossos amigos que acabamos de casar, ou que o fim de semana passado estivemos na discoteca Ocachouga, alias até temos as super fotos divertidissimas para comprovar. Porque verdade seja dita, tem sido sistemático, em bares ou disco, oiço sempre um comentário irritante do género: “depois mandas-me esta foto para meter no meu Hi5?” E bla bla bla....

O Hi não serve de muito mais... Hum, talvez seja útil para criar uma base de dados de amigos... Pois, pode ser que com o tempo os venha a esquecer. Mais vale guardar um espaço num disco alheio para recordar-me que tenho amigos... 
Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 13/05/08 20:49

Mundo, apresento-te o recém nascido Mister Jingles. Nasceu dia 23 de Abril e certamente a partir do mês de Junho irá partilhar esta casa (a minha casa...) comigo, isso se ele sobreviver até lá. É pequeno fofo, ainda não sabe ler ou escrever, mas é o menor dos problemas visto ele ser lindo de morrer. Segura na palma da minha mão, é um animal super querido... Por falar nisso, é um bixinho que já tem um nome, neste momento a dona da mãe chama-lhe cenourinha (acho um pouco lamechas) mas o meu irmão e eu estávamos a pensar baptizá-lo Mister Jingles. No entanto, gostaria de saber ideias de nomes para o meu futuro gato. Já agora, ainda não se sabe ao certo se é um gato ou uma gata... Logo opiniões duplas são as bem-vindas!



Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 11/05/08 18:08

VRML, mas que tecnologia do século passado dirão alguns... Pois é! É mesmo daquelas coisas tipo javascript... Ninguém dava nada por ele, e passado 10 anos, voltou a entrar na moda com AJAX. Mas hoje o debate é outro. A ideia é instalar o plugin VRML no ubuntu 8.04 (tudo por causa do Nagios :P)

Para tal, vamos começar com um apt-getzinho só para aquecer:

ruben@aioros:~$ cd /usr/lib/firefox-3.0b5/plugins
ruben@aioros:/usr/lib/firefox-3.0b5/plugins$ sudo apt-get install freewrl



Agora é que vem a parte mais variável. Por exemplo, aqui fiz update do 7.10 para o 8.04, e o freewrl instalou-se nas pastas antigas do firefox. Por isso, a melhor coisa é procurar pelo: npfreewrl.so e copia-lo para /usr/lib/firefox-3.0b5/plugins (a ideia é copiar o npfreewrl.so para a pasta plugin do firefox)

ruben@aioros:/usr/lib/firefox-3.0b5/plugins$ locate npfreewrl.so
/usr/lib/firefox/plugins/npfreewrl.so
/usr/lib/iceape/plugins/npfreewrl.so
/usr/lib/iceweasel/plugins/npfreewrl.so
/usr/lib/mozilla/plugins/npfreewrl.so
/usr/lib/mozilla-firefox/plugins/npfreewrl.so
ruben@aioros:/usr/lib/firefox-3.0b5/plugins$ sudo cp ../../firefox/plugins/npfreewrl.so .



Para verificar se o VRML está configurado no Firefox, basta abrir o navegador e colocar: "about:plugins" na barra de endereços. Depois basta procurar no Google qualquer site com VRML. Para poupar este trabalho, aqui vai: http://www.wiley.com/legacy/compbooks/vrml2sbk/ch25/25fig08.wrl


Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 09/05/08 19:55

Já vi pela blogosfera Portugesa pelo menos duas alusões à Saint Seiya (conhecido em Portugal por Cavaleiros do Zodíaco). Como pouca gente sabe, sou um viciado crónico deste desenho animado. Não só devorava os episódios quando era miúdo, como ainda hoje compro as Myth Cloth e continuo atento aos novos episódios que vão saindo de forma esporádica. Ainda houve uma altura em que as mandava vir directamente de Hong Kong, até que a Toy's Rus lembrou-se de importar alguns modelos. Ainda ontem à noite na FNAC encontrei mais duas Myth Cloth à venda.
Saint Seiya é mais do que um mero desenho animado, não se compara ao carnavalesco Dragon Ball ou outro mangas Japoneses. Saint Seiya é uma série com 20 anos, que ao longo dos anos deixa agarrado gerações inteiras de jovens e adultos. É um desenho animado para todos os públicos, os jovens encontram a acção, os adultos por sua vez poderão ver matérias muito mais pensadas, construídas, muitas delas ligadas à mitologia.
Existem imensos sites, clubes, foruns na Internet dedicados à série, podem igualmente procurar pelos episódios no Youtube, onde os nosso amigos da ratificação tem por hábito legendar tudo. Mas bom, tudo isto para dizer, que os novos episódio da saga Elysion já andam à solta desde do dia 2 de maio!



Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 08/05/08 23:35

Após apenas dois meses depois da saída do Ghosts I-IV em creative commons, os NIN voltam a lançar outro álbum sob o mesmo tipo de licenca: The Slip. Tal como aconteceu com o último album, podem fazer o download gratuitamente das músicas sem DRM, podendo assim distribuir, remixar, partilhar todas as músicas! La belle vie!

No entanto, acabo por perguntar-me até que ponto é que esta moda vai entrar nas normas da distribuição da música. Será que vamos ficar pelos 0,0001% ou tendencialmente iremos ver uma esmagadora maioria dos artistas entenderem que colocar as músicas na Internet não é apenas uma forma de partilha como essencialmente permite a divulgação do seu trabalho e de cultura? Confesso, que já tirei muitos álbuns na Internet, dos quais tem dois destino: Trash ou fico com eles. Quando financeiramente falando tenho a oportunidade, compro os originais. Todos os CD (e não foram poucos) que comprei nos últimos 10 anos, tiveram como ponto de inicio a sua descoberta através da Internet. Já ninguém vê o TOP+ para descobrir novos artistas. Alias, porque o que já dá nos TOP+ já foi descoberto e está a vender. O que sempre mais me interessou foi foi TOP – 200 é o TOP que não se conhece, o top desconhecido! Hum... Será cultura? Ou é puramente e simplesmente consumismo... Eu digo que é pura descoberta e investigação musical pelo prazer da música! E sem a Internet nada seria. Ou talvez sim, andaríamos nós à trocar vinyls e gravar em radio cassetes...
Voltando à minha pergunta, é sem dúvida bem real que a forma como é vendido e negociado a música de forma geral sofreu uma mutação importante à nível mundial. Há muito mais produção, muito mais canais de divulgação, muito mais pessoas a ouvir música diferentes. A globalização da música, a facilidade com a qual chegamos às novidades é absurdamente desconcertante. No meio de tanta concorrência, mesmo as bandas da velha guarda tem de se desmarcar dos cada vez mais, e melhores outsiders que não tem nada à perder e disponibilizam as suas obras no Myspace, Last.fm, blogs, podcasts até mesmo em download directo em sites pessoais. Inevitavelmente, os Radiohead lançaram a moda, há dois dias foi a notícia dos Offspring com o single Hammerhead do próximo disco (Rage and Grace) e hoje os NIN com o The Slip (álbum completo!).
Até quando e como é que isto vai evoluir? Será que vamos chegar ao absurdo de poder sacar tudo mais alguma coisa de forma gratuitamente sem DRM? Depois teríamos uma opção para poder comprar um disco de Alta definição com som Dual Trilogic 7.1 e em 24 horas teríamos na caixa de correio o original com qualidade em casa.
Hum... Me like it!
Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 08/05/08 20:36

Desde de pequeno que adoro cenoura, como cenoura crua, ralada, cozida, às tiras, às rodelas, não interessa como, mas como mas sabe-me bem!
Ultimamente tenho tido a oportunidade de comer cenoura à descrição todos os dias! (As cantinas também tem este tipo de vantagens :P). Naturalmente, nasceu a dúvida de velhinhos: “Tanta cenoura ainda te faz mal”. E la fui eu investigar. E não é que a cenoura é um alimento muito saudável. Daquele saudável que até podes comer cenouraça todos os dias, que o teu corpo ainda vai agradecer!

Ora bem, vejam la o que encontrei no nutri-alimentacaoesaude (que raio de nome...)

A Cenoura é uma fonte bastante boa de fibras, de antioxidantes e de vitaminas do grupo B, assim como das vitaminas C e E. Além do seu teor vitamínico apresenta também uma grande riqueza em sais minerais: ferro (combate a anemia), cálcio (ossos e dentes), potássio, fósforo, níquel, cobre, iodo e manganês). Também apresenta um elevado teor de pectina (substância gelificante).Há três substâncias que se destacam na composição da Cenoura:

- Carotenóides- são imprescindíveis ao bom funcionamento da retina, e especialmente para a visão nocturna ou com pouca luz. Também favorecem o bom estado da pele e das mucosas.

- Fibra vegetal- normaliza o trânsito e suaviza a mucosa intestinal.

- Óleo essencial- é activo contra os parasitas intestinais.
ssim sendo, a Cenoura é muito útil nas afecções da retina e dos olhos em geral, nos problemas de pele, nas gastrites e excesso de acidez, nas colites, na anemia, e como preventivo do cancro. Recomenda-se o consumo de pelo menos uma Cenoura por dia para o bom funcionamento do organismo e para o combate de doenças.



Também temos o planetaorganico.com com um mapa muito intuitivo:

Antialérgico; antiinflamatório; tratamento do câncer de mama, bexiga e próstata, laxante combate viroses, antioxidante, reduz o colesterol, vasodilatador, tratamento da asma, previne a catarata


No fundo, todos dizem o mesmo: faz bem às maminhas (hum.... ), ajuda na cura de alguns cancros, reduz o colesterol (já não preciso do Becel pro-active para nada), e claro faz olhos lindo (tal como já dizia a minha avózinha!)

Se tudo isto ainda não vos convenceu em comer uma pratada de cenoura, então de facto não posso fazer nada. Talvez convidar-te em comer uma cenourada comigo... em vez de convidar para jantar ou tomar café, eu convido para comer cenouras cruas... Eu já avisei que era um super romântico?
Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 07/05/08 21:46

Estava eu tranquilamente a refrescar-me depois de um dia de trabalho, quando reparo nos meus feeds uma ilustração que  me fez gargalhadar:



Mas rapidamente a informação chegou ao cérebro e fiquei a pensar... Será mesmo assim? Será que depois de levar nas orelhas simplesmente deixamos de sonhar com coisas em grande? Será toda esta ambição está intrinsecamente ligada com a falta de experiência de vida (ou falta de juizo)? Espero bem que não, pelo menos continuo com os meus sonhos exequíveis guardados e actualizados como projecto de vida há quase 10 anos... É obvio que existem alterações ao longo da vida, as vezes desejadas, impostas ou simplesmente acontecem devido a uma sucessão de eventos incontroláveis (os dois últimos tipos de alterações são semelhantes, mas diferentes). Quando era cachopito, pensava em ter filhos bastante cedo, bem antes dos 25 anos porque desejava ser tão infantil como os meus filhos. Não queria ser um pai velhote, que não soubesse brincar com eles. Apesar de não ter filhos (pelo menos guardo a minha pureza até ao casamento :P) aos 27 pela natural força da vida (e ainda bem...  ou nem não...) continuo a ter este sonho, e achar que sou capaz de brincar como se tivesse 17. Este exemplo (bem pessoal e pouco sabido) pode ser comparado com outros exemplos que tenho à nível profissional como de vida. Espero bem que o tempo não me faça perder o que me alimenta...


Comic from: phdcomics.com

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 07/05/08 20:18

Finalmente de volta ao teclado! Depois destas mini-férias, confesso que já tinha saudades do meu lugarzinho. Mas durante a minha ausência, a minha amiginha Belota do Guia das Mulheres para Tótos lançou-me um desafio. Sinceramente, apesar de gostar muito dos textos dela, confesso que não sou muito destas coisas.. Mas de sábado para domingo tive tempo para pensar no assunto e só agora, é que tenho um tempinho para responder a este desafio!
O desafio é mesmo uma cena à gaja, e consiste em fazer um top 6 das cenas que odeio e convidar mais 6 pessoas em fazer o mesmo. Isso para mim é duplo desafio. Para já encontrar 6 coisas que odeio é complicado porque de facto não tenho o sentimento de ódio para nada em concreto. E o pior vai ser encontrar 6 pessoas para encaminhar a batata quente!

Não gosto mesmo nada mesmo de:
  1. Injustiça: se quiserem me por fora de mim, virar-me às tripas do avesso, tirar-me do sério é muito fácil, basta ser injusto comigo ou insinuar que tentei enganar, que fiz x ou y com um intuito xpto. Com estas tretas conseguem o Jackpot em meia dúzia de segundos.
  2. Enganar-me: outra merda que só de pensar nisso fico pior do que tudo. É a melhor forma para eu nunca mais falar uma pessoa. Como não sou vingativo, nem guardo rancores, tenho por hábito rebentar logo, dizer o que tenho para dizer, fazer o que tenho para fazer antes de cortar qualquer contacto. Pelo menos assim fica claro e não há palavras não ditas ou por dizer.
  3. Incompetência:(no trabalho) em terceiro lugar vem o que também consegue despertar algumas ondas negativas. De facto não gosto mesmo nada ser atendido por uma besta incapaz de admitir que não é bom naquilo que faz, ou que não se esforça para sê-lo. Humildade é de facto uma qualidade presente numa minoria. Oh pá, não custa nada admitir que é o nosso primeiro dia de trabalho, tentar fazer bem o seu trabalho. Depois há outra coisa que me deixa podre... Os super tachinhos dos filhotes ou sobrinhos que não pescam nada do assunto... Isso consegue deixar-me ficar podre.
  4. Futebol: não o desporto em si (22 gajos, 1 arbitro e uma bola), mas sim o conceito social no qual está envolvido. É pá, há vida além do Benfica, Sporting e Porto! Pergunto-me qual é a piada em saber a vida dos jogadores, os nomes das namoradas, dos carros que acabaram de comprar... Parece uma novela, e todos os anos há uma nova série, com novas intrigas novos actores. Não me cabe na cabeça como é que se pode marcar (ou desmarcar) uma vida social em sintonia com os jogos de futebol. Por estes e outros motivos, o futebol tinha de estar neste top 6. Siga para bingo, só mais dois....
  5. Estudantes mal trajados: merda, o traje não é apenas um conjunto de peças de roupa! Há regras, ter um traje e usá-lo não é um direito adquirido! O que é essa treta de óculos de sol, mini saias, gel, brincos à força toda, imitações Breitling, barba por fazer... Enfim... Lembrei desta por causa da queima... Não é que tenha a mesma  convicção do que nos pontos anteriores, mas acaba também é verdade.
  6. Falta de nível: o mais cómico dentro do meu top 6. Mais concretamente no que diz respeito aos gajos: Mijar na berma da estrada ou num sítio a vista de todos (sim, porque urinar é na sanita), gajos que coçam a saladeira (sim, sim! Todos coçamos, mas há quem o faça de forma MUITO discreta!), cuspir à machão (então daqueles bem puxadinhos ainda conseguem dar-me vómitos), flatulência gratuita, oferecer porrada (que animalidade básica), estar vestido à yo-tasse-bem com calças dentro das sapatilhas, boné com inclinação de 38,6 graus entre outros detalhes picantes. E os broncos de forma geral.
    Para as meninas, o que fico louco é: as manas dos yo-tasse-bem porque parecem que usa a mesma roupa que o ditos cujos, demonstrando assim uma falta notória de feminidade, gajas que arrotam, cintos a tapar a vulva (dá um aspecto tão ordinário... mas tão ordinário....). Também posso aqui criar uma redundância incluindo a flatulência gratuita, mas de forma geral, é um item no qual as meninas até se comportam relativamente bem :P

Ok, agora la vai a batata quente:
  1. Goncalo Gomes - http://www.promisc.org/blog/
  2. Gaja boa e Loura - http://gajaboa2.blogspot.com/
  3. Alexa - http://alexafj-pensamentos.spaces.live.com/
  4. A Pipoca mais doce - http://apipocamaisdoce.blogspot.com/
  5. Adriano Afonso - http://www.adrianoafonso.net/blog/
  6. Eumesma - http://deusesdaseiva.blogspot.com/

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 06/05/08 01:22

Acabei de acordar de uma noite, daquelas noites tipo S. João no Porto onde anda-se .. mas anda-se ... anda-se tanto.... Bom, é verdade é que o branco da tasca não ajudou muito. Mas mais uma vez tive na queima em Coimbra e confesso mais uma vez o meu grande espanto numa queima que não se assemelha a mais nenhuma queima (já fiz Braga, Porto, Coimbra e Faro) é que aqui em Coimbra a queima está não se limita só num recinte mas sim em toda a cidade! É uma coisa impressionante, desde da praça da republica, à própria faculdade, à baixa, ao parque... A queima está em todo o lado. O giro das queimas tirando as meninas do INEM, é sem dúvida o nascimento dos casalinhos, estudantes que mal se conhecem alaparem-se no meio de um relvado qualquer.... Não posso dizer que tenha vivido este tipo de experiência, no entanto comove-me sempre jovens adultos, alterados pelo álcool, de preto vestidos deitados no meio de um passeio ou de umas escadas, envolvidos em excessos alimentar expelidos pela fermentação das uvas (também conhecido por Binhaça).
Nada de melhor para sentir-se poeta do que uma queima das fitas, haaaaaa, é por isso que gosto das queimas, é sempre um exercício sentimental totalmente fora do usual :)



ps: belota, já vi... vou ter de pensar no assunto :P
Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 03/05/08 16:05

  ÚLTIMO MÊS: Agosto 2011

  Sobre.Pessoas.pt (21/08/11)
  Pensamento.dia.em.pleno.Agosto.pt (18/08/11)
  E foi assim que... (18/08/11)
  Julho.em.Imagens.2011 (18/08/11)

  TEXTOS EM ALTA!

  iPhone5 - my predictions.com (07/03/11)
  parvo.que.sou.pt (22/02/11)
  2G,3G,4G e agora 5G! (08/02/11)
  Novo.Projecto:Pedra-alta.com (01/02/11)
  website.updates-status-v1.pt (30/01/11)



FOTOGRAFIA ALEATÓRIA: Momento Terno 2

Momento Terno 2

Ruben... Quem sou? Nascido em Novembro de 1980, Sagitáriano puro e duro com ascendente Aquário. Sou canhoto, adoro arte, computadores, fotografia, redes, programação, design, música. Odeio futebol, bacalhau e injustiça.

Neste momento sou um Jovem de 30 anos, curioso pela vida, curioso por tudo o que mexe, tudo que respira, que faça ruídos. Encanto-me facilmente com uma gota de água a bater no vidro mas não fico impressionado com um Ferrari. Gosto das coisas simples da vida, um olhar, um sorriso, um simples gesto. Adoro amar, como gosto de ser amado. Não troco o meu leitor DVD por uma PlayStation, no entanto trocaria um filme por uma bela fotografia.

Não sou complexo, apenas perplexo... tudo depende do ponto de vista.

[...] Farto de escrever... | pausa II

~~~


No meio de tudo isto, tenho este lugar cibernético. Um recanto pontualmente actualizado, apontado como um blog, mantenho a minha ideia que antes de ter esta pretensão, considero que é antes de mais nada um simples sítio web onde escrevo, descrevo, apresento, coloco perguntas, dúvidas e afirmações. Com os textos, coabitem vários espaços representativos do meu Espaço.

Talvez seja o lugar mais sensato para me conhecer... Ou pelo menos, iniciar-se nesta longa viagem que é o meu Ser...
[...] Farto de escrever..| stop .

Correio.electrónico:
mail AT ruben-alves PONTO com

Telefone:
919.181.***

A minha Página no Twitter.


creative commons