class main AboutMe { exec(); }

Lily Allen Little Things


Sometimes I find myself sitting back and reminiscing
Especially when I have to watch other people kissing
And I remember when you started calling me your Mrs
All the play fighting
All the flirtatious disses
I’d tell you sad stories about my childhood
I dunno why I trusted you but I knew that I could
We’d spend the whole weekend
Lying in our own dirt
I was just so happy
In your boxers and your t-shirt

Dreams, dreams of when we had just started things
Dreams of you and me
It seems, it seems
That I can’t shake those memories
I wonder if you have the same dreams too

The littlest things that take me there
I know it sounds lame but it’s so true
I know it’s not right but it seems unfair
That thing’s are reminding me of you
Sometimes I wish we could just pretend
Even if only for one weekend
So come on
Tell me
Is this the end?

Drinkin’ tea in bed, watchin’ DVD’s
When I discovered all your dirty, grotty magazines
You’d take me out shopping
And all we’d buy is trainers
As if we ever needed anything to entertain us
The first time that you introduced me to your friends
And you could that tell I was nervous, so you held my hand
When I was feeling down, you’d make that face you do
There’s no-one in the world who could replace you

Dreams, dreams of when we had just started things
Dreams of me and you
It seems, it seems
That I can’t shake those memories
I wonder if you feel the same way too

The littlest things that take me there
I know it sounds lame but it’s so true
I know it’s not right but it seems unfair
That thing’s are reminding me of you
Sometimes I wish we could just pretend
Even if only for one weekend
So come on
Tell me
Is this the end?



Como sempre... A música.... Lily Allen - Littlest Things
Porquê que quando estou assim tenho sempre tendência em descobrir músicas destas?

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 31/10/06 16:50

thank you


My tea's gone cold, I'm wondering why
I got out of bed at all
The morning rain clouds up my window
and I can't see at all
And even if I could it'd all be grey,
but your picture on my wall
It reminds me that it's not so bad,
it's not so bad

I drank too much last night, got bills to pay,
my head just feels in pain
I missed the bus and there'll be hell today,
I'm late for work again
And even if I'm there, they'll all imply
that I might not last the day
And then you call me and it's not so bad,
it's not so bad and

I want to thank you
for giving me the best day of my life
Oh just to be with you
is having the best day of my life

Push the door, I'm home at last
and I'm soaking through and through
Then you hand me a towel
and all I see is you
And even if my house falls down,
I wouldn't have a clue
Because you're near me and

I want to thank you
for giving me the best day of my life
Oh just to be with you
is having the best day of my life



ficheiro: Dido @ Brixton Academy Awards - Thankyou

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 30/10/06 14:27

O meu pecado: Company Of Heroes :P


Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 30/10/06 10:36

Porque há dias em que nada corre bem, em que tudo vai para o torto em que tudo parece ter chegado ao fundo... Em que a única que nos apetece fazer é estar e Ser triste... Há dias destes, e hoje, foi um deles....
Porque há dias assim, não tento pensar... Prefiro ler...
Descobrir e conhecer pessoas... Foi o que diz ao ler o Blog da Mina Loy. Uma personagem muito curiosa definida por ela como: "Sou apenas mais uma sonhadora que vive na sua bolha, onde o real se confunde com o imaginário, pois o mundo é cruel. Luta-se pela sobrevivência, sujeitamo-nos à selecção natural...Procuro encontrar-me e vou construindo aquilo por que anseio...".
Um pequeno recanto sentimentalista no qual o toque da sua alma não me deixou insensível. Até diria, que há coisas que poderiam ter sido escritas por mim.  Profundamente tocado pelos seus dizeres, não quero nem pretendo plagiar ninguém, mas sim partilhar com quem o desejar este fantástico lugar que é "A PÉROLA DOS SUSSUROS", um lugar semelhante ao meu pelo seu toque de sensibilidade e por vezes profundidade misturando actualidade com pensamentos....


Um fantasma
Um fantasma... porque não, mero acaso, talvez um sinal daquilo que às vezes sou. Agradou-me... e novamente as folhas brancas.

Apercebo-me que a minha vida tem sido uma constante espera... à espera que algo de mirabolante aconteça e mude a minha miserável existência.

A viagem foi, sem dúvida, uma forma de encontrar-me e principalmente descobrir os outros. Muitos me desiludiram pelo facto de não retribuirem por aquilo que tão generosamente lhes é cedido e refiro-me a uma vertente de cariz sentimental, se assim posso dizer.

Outras opiniões que pudesse ter, mantêm-se.

Parece que as nossas células contêm o livro da nossa vida. Cada vez acredito mais nisso.

Tal como em "Os Maias", outras pessoas estão destinadas para a desgraça. A hereditariedade fala mais alto. O nosso destino está dentro de nós... tão perto e tão longe ao mesmo tempo.

Mas também gosto de acreditar que somos capazes de modificar o rumo das nossas vidas, que seria de nós...


Obrigado Mina.... Obrigado por esta viagem...
Mais e muito mais em: http://palavras-enlatadas.blogspot.com/

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 28/10/06 22:56

A nota caí... A outra que segue leva-me ao mesmo sítio... A música continua, o caminho que não queria está finalmente traçado, cada música tem uma nota final e cada nota é sinónima da aproximação do seu fim ... Sobe e desce, o meu estado de espírito varia, muda e alegra-se, vivendo sem fim, temendo o final inconclusivo desta música...
Sonho e respiro... Estou vivo, nada acaba, mas sim tudo se inicia... Lamento e penso... No meu canto, no meu recanto tudo é diferente é tudo como sou, como vivo até decreto as leis. Mas o meu mundo precisa do resto... A música continua e leva-me para um mundo distante. Pretendo ficar, mas já é tarde. Gostaria de partilhar só mais esta música, mas já vou longe....

Só me sobra este texto,  esta música e as suas notas.... Fica com a minha lágrima...

Estou longe....

dmhp-ost4-11.mp3

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 27/10/06 02:05

A ilusão pacifica que nos proporciona o dia a dia faz-nos esquecer da fraqueza da nossa civilização. Esquecemos do quanto somos pequenos e como em qualquer momento a "Mother Nature" predomina silenciosamente os nossos destinos. Ontem pelas 22:30 (ainda era dia 24 de Outubro), fez-se sentir em Lisboa alguns BONS minutos de chuva, que provocaram algumas inundações responsáveis pelo alerta amarelo decretado pela protecção civil não só na capital como em outras cidades (ver artigo do diário digital). De regresso da capital foi surpreendido pelo temporal que criou nas estradas rios de água. Vi, a calçada de Carriche com três vias de rodagem da seguinte forma: água | carros | água.
As extremidades da estrada estavam completamente cobertos de água, e na parte final (entrada da A8), completamente submersa. Recordo, que apenas tinha passado meia hora desde do início da chuva. Imagino se essa "tempestade" tivesse durado 4 ou 6 horas, ou mesmo dias... Creio que o caos era capaz de se instalar na cidade, provocando engarrafamentos de várias dezenas de quilómetros, e ao longo dos dias, uma visão apocalíptica  de Lisboa seria de esperar...
O meu discurso é alarmista, mas depois de ver o que vi, não consigo deixar de pensar no "e se..."

Inicialmente pensava que se tratava de apenas uns centímetros de água, então tirei o meu fantástico telemóvel  e comecei a filmar, mas rapidamente a brincadeira tornou-se séria, com o meu bolinhas a ficar submerso com cerca de 40 cm por baixo do nível da água.... Deixo-vos ver o meu momento de pânico :P


Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 26/10/06 03:23

Acabadinho de ser colocado online, esta nova versão está finalmente pronta para ser usada e abusada (o texto anterior foi escrito quando o site ainda estava em desenvolvimento!).
Este é o primeiro texto que escrevo directamente com o meu Super Gestor de conteúdo :P (CMS).
Ainda tem uma série de hiperligações em falta, mas tenciono brevemente remediar a este problema. Penso que ainda ao longo da semana irei ter tempo para colocar funcionalidades ainda em fase de teste.
Ainda não resolvi o dilema dos comentários... Será que ponho um formulário comum (tal como tinha no anterior), ou ponho um formulário para comentar em cada texto?.... Mas de qualquer forma, neste site a palavra é minha, mas os ouvidos são vossos... Por isso, vou "sondar" as vossas opiniões até colocar este sistema no ar. Também tenho que inserir na base de dados os textos antigos... Bem, esta brincadeira está a dar um trabalhão... Mas estou contente, este site BRILHA (Modéstia a parte :P)
Não tenho muito mais para dizer, para ser sincero, já estou farto de ver este computador a minha frente....  já é tarde e vou dormir, cansado, mas feliz por finalmente ter finalizado esta nova versão.

... cansado mas feliz por ter vivido o que vivi....


Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 25/10/06 05:42

Passado um ano após o inicio do meu repositório, decidi dar-lhe um novo aspecto. Comecei por lavar-lhe a cara e as orelhas, acabando com as unhas.
Não só graficamente remodelado, agora funciona com uma nova base escrita em PHP com uma pequena base de dados em MySQL. Estas modificações foram realizadas de forma a poder começar a realizar alguns projectos e ideias que tinha sobre o futuro deste site que apenas poderiam passar com esta adaptação.
Cheio de novas modas tecnológicas tal como código dinámico (PHP+MySQL), espero brevemente voltar a colocar on-line a minha galeria de fotografias com um novo modelo gráfico, irei disponibilizar RSS feeds, colocar os meus projectos, uma pequena descrição dos meus serviços (sujeito a um próximo texto que ainda estou a pensar :P), entre outros.

Farto do preto e laranja, orientei-me para umas cores mais claras e bem mais agradáveis para a leitura, para ser sincero não interessa muito para o tacho, porque o essencial são os ingredientes, que serão exactamente os mesmos, ou seja: textos, imagens, opiniões e fotografias.

Um grande abraço aos meus visitantes e um beijinho as minhas fãs :P

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 23/10/06 19:07

  ÚLTIMO MÊS: Agosto 2011

  Sobre.Pessoas.pt (21/08/11)
  Pensamento.dia.em.pleno.Agosto.pt (18/08/11)
  E foi assim que... (18/08/11)
  Julho.em.Imagens.2011 (18/08/11)

  TEXTOS EM ALTA!

  iPhone5 - my predictions.com (07/03/11)
  parvo.que.sou.pt (22/02/11)
  2G,3G,4G e agora 5G! (08/02/11)
  Novo.Projecto:Pedra-alta.com (01/02/11)
  website.updates-status-v1.pt (30/01/11)



FOTOGRAFIA ALEATÓRIA: Motricidade Empresarial

Motricidade Empresarial

Ruben... Quem sou? Nascido em Novembro de 1980, Sagitáriano puro e duro com ascendente Aquário. Sou canhoto, adoro arte, computadores, fotografia, redes, programação, design, música. Odeio futebol, bacalhau e injustiça.

Neste momento sou um Jovem de 30 anos, curioso pela vida, curioso por tudo o que mexe, tudo que respira, que faça ruídos. Encanto-me facilmente com uma gota de água a bater no vidro mas não fico impressionado com um Ferrari. Gosto das coisas simples da vida, um olhar, um sorriso, um simples gesto. Adoro amar, como gosto de ser amado. Não troco o meu leitor DVD por uma PlayStation, no entanto trocaria um filme por uma bela fotografia.

Não sou complexo, apenas perplexo... tudo depende do ponto de vista.

[...] Farto de escrever... | pausa II

~~~


No meio de tudo isto, tenho este lugar cibernético. Um recanto pontualmente actualizado, apontado como um blog, mantenho a minha ideia que antes de ter esta pretensão, considero que é antes de mais nada um simples sítio web onde escrevo, descrevo, apresento, coloco perguntas, dúvidas e afirmações. Com os textos, coabitem vários espaços representativos do meu Espaço.

Talvez seja o lugar mais sensato para me conhecer... Ou pelo menos, iniciar-se nesta longa viagem que é o meu Ser...
[...] Farto de escrever..| stop .

Correio.electrónico:
mail AT ruben-alves PONTO com

Telefone:
919.181.***

A minha Página no Twitter.


creative commons