class main AboutMe { exec(); }
Direitos cívicos, direitos sociais, direitos e mais direitos.... Caramba, e esta gente não tem obrigações? Função pública, ao meu ver trata-se de uma função com falta dela...
Já demonstrei aqui o meu descontentamento contra as greves em Portugal, mas só porque as greves aqui são só mesmo para permitir às pessoas irem de fim de semana mais cedo! Onde é estão as manifestações? Onde está a malta na rua com placas e bandeiras, punho ancorado nos céus reivindicando fervamente os seus direitos e deveres e protestando contra injustiças!
 Porra, mas esta canalha dos sindicatos não sabem marcar greves a dias de semana, e organizar grandes manifestações a sério? Ainda vimos há bem pouco tempo em França, onde há também muitas greves, mas ao menos, la são greves a sério. Podem não obter nada, mas vão às estradas, fazem barulho, fazem tudo para que as coisas se mexam...
Aqui, se tiveremos meia dúzia de activistas com côr partidária já é muito. Sinto profundamente, que as greves tornaram-se banal. Da mesma forma como há feriados, folgas ou shabbat, as pessoas habituaram-se a dizer: "oh, está fechado, hoje é dia greve, já nem tinha esquecido". E passa assim o dia....

Porra, se estão assim tão indignados com a situação, ponham-se na rua, façam barulho! Não culpo quem está a fazer greve, porque se calhar ninguém lhes ensinou a fazer greve, mas culpo os sindicatos, que cobram anualmente aos seus sócios para os "proteger" nos seus direitos, e não fazerem nada publicamente a não ser "empata-fodas" de projectos de interesse público ou grandes reformas económicas, e claro as greves....
No entanto, dou grande valor a quem realmente trabalhe nestes dias de greve, porque só trabalha quem precisa ou quem tem mesmo algo para reivindicar...

Não sou pro greves, acho que as greves deveriam ser "usadas" como verdadeiro meio de "berranço" público. E não como meio para fazer pressões políticas....


Enquanto a informação acaba de chegar por fluxos na Internet, aqui ficam algumas pérolas:

  • "Na Loja dos Restauradores vivia-se hoje de manhã um ambiente semelhante, com os utentes satisfeitos com a rapidez no atendimento e sem sentirem qualquer efeito negativo da greve." -- fonte
  • "Tenho andado tão despistado que até me esqueci que era dia de greve. Pelo menos vai ser um dia com menos utilizadores no trabalho (só me apercebi quando cá cheguei)" -- fonte
  • "contra a contra-reforma nas Unidades de Saúde Familiar, limitando a níveis obscenos o acesso a melhor remuneração"  -- fonte
  • "Hoje, devido à greve, foi adiada a leitura da decisão instrutória no Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) relativo ao caso que envolve Isaltino Morais, presidente da Câmara Municipal de Oeiras." -- fonte
  • Esta "enorme adesão à greve" não surpreende o sindicalista, tanto mais que os funcionários judiciais "estão indignados com as políticas do Governo para a Função Pública". -- fonte




Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 30/11/07 14:03

Após X-Files, ou Ficheiros Secretos no interior das nossas fronteiras, nasceu um novo projecto com David Duchovny chamado Californication. Num formato standard das séries americanas (meia hora), esta série protagoniza um escritor profissional  (Hank Moody) em falta de criatividade para produzir, perturbado com o casamento da sua antiga companheira Karen com Bill. Esta curta sinopse, poderia enquadrar-se em qualquer filme ou livro, de facto o tutano da série é básico e várias vezes usado em outras produções. No entanto, a forma como é realizada, esta série provoca uma reação dramática e cómica com a evolução do Hank Moody. Ao longo dos primeiros 12 episódios (primeira temporada), o Hank como personagem principal cresce (ou não?), mas sempre com imensa salpicadas de sexo, amor, drogas e álcool.
Pessoalmente, o traço mais fascinante do Hank Moody, é ao meu ver a sua destreza para comunicar, seja ela para responder, argumentar ou simplesmente "engatar" (sim, porque ele não seduz, engata no verdadeiro sentido da palavra).
Uma série apaixonante, cheia de personagens, umas mais ricas do que outras, com um toque especial de ousadia que levou algumas controvérsias nos Estados Unidos (Há sempre lobbies de qualquer coisa naquele país...). Claro que não é uma série para qualquer criança, é uma mais virada para um público mais crescido, mais adulto. Nem que seja pelas cenas quase pornográficas (não há sexo explicito, mas este factor não incapacita o facto de vermos um par de seios de vez em quando). Apesar das controvérsias, já se fala sobre a possibilidade de terem assinado contrato para uma segunda temporada, só falta dizer: "Afaire à suivre..."

Californication, ainda não está a dar em Portugal, mas segundo a revista visão do dia 8 deste mês (fonte), deram a saber que a RTP já tinha comprado os direitos de difusão. Enquanto isso não acontecer, sempre podemos ver os episódios pela Internet através dos canais habituais.

Hiperligações:
- Wiki do site oficial "Californication".
- Wikipedia em Inglês sobre a série.
- Imdb.
- Outros textos sobre o assunto: 1, 2, 3 (Este último fica para as sugestões :P)



Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 21/11/07 16:25

Japão, um mundo onde a tradição mistura-se com tecnologia. Mutilado pelas guerras que travou, o Japão é hoje um país calmo, mas com olho no mundo. Observando do canto do olho o seu vizinho a Coreia do Norte, coloca-se hoje em dia protagonista da guerra contra o terrorismo. Depois dos Estados Unidos obrigar todos os estrangeiros em deixar uma impressão digital nos aeroportos em 2004, agora é a vez do Japão.
A partir de amanha (20/11/2007), para entrar no Japão, terá que ser submetido a uma fotografia e impressão digital. Caso o estrangeiro não o queira, será deportado automaticamente.
Estes novos procedimentos estão totalmente baseados nas leis americanas, nomeadamente no que diz respeito a partilha de informação entre as diversas agências policiais e governamentais. Esta progressão da falta de privacidade aumentando diariamente levanta de facto muitas perguntas, no sentido em que acabamos por perguntar, mas porquê que o Japão pretende leis anti-terrorismo desta natureza, quando todos sabemos que o Japão nunca teve nenhum atentado terrorista orquestrado por grupos estrangeiros. O último ataque moderno data de 1995 quando um grupo religioso atacou uma estação de metro com gás Sarin. Mas voltando ao assunto, como é que podemos pensar que o Japão é um alvo potencial para os terroristas? Será pelas tropas que eles tiverem no Iraque com missões de reconstrução de 2004 à 2006? A minha grande pergunta, é porquê que fazem isso, qual é a necessidade? Com cerca de 8 milhões de turistas por ano, será pelo valor da base de dados? Poder negocial com os Americanos? Fenómeno de medo ou de moda? Será que isso é viral ou passageiro? Sinceramente receio que isso possa ser procedimento em muitos outros países. Acabamos com que tipo de privacidade? Cada vez temos menos privacidade, qualquer portagem, caixa Multibanco, pagamento Mb, alias, mesmo na Internet, a privacidade é ridícula. Até eu, que sem o desejar, consigo ver quem visitou o meu site, de onde veio, o que fez qual é o ISP, origem, e por vezes até a cidade! Agora, imaginem um pouco... Bastará uma pequena viagem aos Estados Unidos ou ao Japão para que todo o planeta fique com um registo da sua impressão digital por várias décadas.... Através dela, consegue-se saber quase todos os nossos movimentos, onde tivemos, o que fazemos, as nossas preferências etc.... Segurança? Sim, totalmente a favor... Mas a que preço....

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 19/11/07 15:43

Segunda-feira, 02:26 da manhã, contemplo o meu novo wallpaper. Duas janelas shell com transparência, o thunderbird aberto a espera de mais feeds, o nº 143 do lado B a tocar, o MSN pronto para desligar. Estive a ler alguns blogs que tinha por hábito ler. Muitos deles já extintos,  ou sem actualização há mais de um ano...
Penso no meu percurso, nos meus feitos. Erros de percursos e problemas que se avizinham. Hoje é um dia para esquecer. Realizo mais uma vez, que o mês de Novembro continua a ser um mês cheio de tristezas, ano após ano. Um ciclo perfeito e continuo de 12 meses, que acaba sempre por colocar-me numa posição frágil. Perco sempre "algo" pelo qual lutei e desejei.
Maldito sejas tu Novembro, o teu tempo, a tua chuva, o teu frio, e como sempre o dia 24 quase a soar. Sinónimo de mais um ano passado neste mundo, mais um ano emocionalmente a deriva. Procuro sem encontrar, encontro esperanças sem fundamentos. Sinto-me cansado, os meus olhos ainda ardem ano após ano... Tenho saudades de estar bem e de me sentir bem. No entanto, apesar de tudo isto, avisto esta luz, este ponto de segurança. Porque sei que um dia, também eu irei conseguir... Creio que também tenho este direito....
Vou dormir, amanha será um novo dia, espero que o seja também para vocês....

- wallpaper
- Lado B nº 143





Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 19/11/07 02:58

Lado B
novos sons para outros ouvidos

É assim que se descreve o Lado B, uma leitura alternativa da música. Parar no tempo, e ouvir com delicadeza e sensualidade estes sons. Descoberto por acaso via Internet, realizamos rapidamente que se trata de um pequeno projecto, divulgado em vários rádios, mas principalmente pela Internet via podcast e download directo criado por Pedro Esteves em 2004. Pequeno sim, mas grandioso, com muita qualidade e muito bom som misturado com todo a sabedoria do Pedro.
É com muito prazer que vos dou a conhecer este lado B, que me tem acompanhado horas e horas no meu intimo, no meu trabalho, na estrada... É incrível como a música fluí, penetra-nos ao longo desta horinha de puro prazer.

Já vai no programa nº 151, onde podem fazer o download aqui.

Parabéns Pedro, continua o teu projecto :)


Links:
- Site oficial do Lado B: http://www.programaladob.com/
- Site Myspace do Pedro: http://www.myspace.com/programaladob

Listening now to: lado.b@148

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 14/11/07 17:38

Nitko, um pequeno nome para uma grande aplicação, nem mais nem menos. Usando já há algum tempo a versão 1, é com grande prazer que recebo pela mailling list da SecurityFocus o e-mail do "Sullo" a avisar que a versão 2 tinha finalmente saido ao público. Segundo o seu e-mail, existem inúmeras novas funcionalidades das quais o output, maior base de dados, fp entre outros. Importante aqui salientar (ao meu ver, e isso na óptica do  administrador de rede como também para quem precisa de ver algo de mais palpável ---> o boss), é a questão dos outputs em HTML que faculta nomeadamente a quem executa a aplicação, poder mostrar aos seus superiores o estado da segurança de um servidor web local. Tirando a parte cherryCandy, a verdade é que aplicação tem uma muito melhor gestão a nível dos falsos positivos. Deve-se notar igualmente a actualização da base de dados e a quantidade de novos itens pela qual ela agora pesquisa.

Se formos a ver no mesmo servidor (localhost) correndo a versão 1 de um lado e a versão 2 posteriormente, notamos uma diferença significativa de performance. Nota-se para o Nikto v.1:

ruben@aioros:~/programas/Nikto1# sudo ./nikto.pl -host localhost
---------------------------------------------------------------------------
- Nikto 1.36/1.39     -     www.cirt.net
+ Target IP:       127.0.0.1
+ Target Hostname: localhost
+ Target Port:     80
+ Start Time:      Tue Nov 13 00:56:28 2007
---------------------------------------------------------------------------
- Scan is dependent on "Server" string which can be faked, use -g to override
+ Server: Apache/2.2.4 (Ubuntu) PHP/5.2.3-1ubuntu6
- Retrieved X-Powered-By header: PHP/5.2.3-1ubuntu6
+ / - TRACE option appears to allow XSS or credential theft. See http://www.cgisecurity.com/whitehat-mirror/WhitePaper_screen.pdf for details (TRACE)
+ 2673 items checked - 1 item(s) found on remote host(s)
+ End Time:        Tue Nov 13 00:56:38 2007 (10 seconds)
---------------------------------------------------------------------------
+ 1 host(s) tested
ruben@aioros:~/programas/Nikto1#


No caso da v.2, nota-se uma melhoria de cerca de 50% no que diz respeito aos itens checkados, e com apenas um aumento do tempo total de apenas 7 segundos (no mesmo computador claro, com o mesmo servidor web):

---------------------------------------------------------------------------
- Nikto 2.00/2.00 - www.cirt.net
+ Target IP: 127.0.0.1
+ Target Hostname: localhost
+ Target Port: 80
+ Start Time: 2007-11-14 0:09:00
---------------------------------------------------------------------------
+ Server: Apache/2.2.4 (Ubuntu) PHP/5.2.3-1ubuntu6
- Retrieved X-Powered-By header: PHP/5.2.3-1ubuntu6
+ Allowed HTTP Methods: GET, HEAD, POST, OPTIONS, TRACE
+ OSVDB-877: HTTP method ('Allow' Header): 'TRACE' is typically only used for debugging and should be disabled. This message does not mean it is vulnerable to XST.
+ PHP/5.2.3-1ubuntu6 appears to be outdated (current is at least 5.2.4)
+ Apache/2.2.4 appears to be outdated (current is at least Apache/2.2.6). Apache 1.3.39 and 2.0.61 are also current.
+ PHP/5.2.3-1ubuntu6 appears to be outdated (current is at least 5.2.4)
+ OSVDB-3233: GET /phpinfo.php : Contains PHP configuration information
+ OSVDB-48: GET /doc/ : The /doc/ directory is browsable. This may be /usr/doc.
+ OSVDB-877: TRACE / : TRACE option appears to allow XSS or credential theft. See http://www.cgisecurity.com/whitehat-mirror/WhitePaper_screen.pdf for details
+ OSVDB-12184: GET /index.php?=PHPB8B5F2A0-3C92-11d3-A3A9-4C7B08C10000 : PHP reveals potentially sensitive information via certain HTTP requests which contain specific QUERY strings.
+ OSVDB-561: GET /server-status : This reveals Apache information. Comment out appropriate line in httpd.conf or restrict access to allowed hosts.
+ OSVDB-3092: GET /phpmyadmin/ : phpMyAdmin is for managing MySQL databases, and should be protected or limited to authorized hosts.
+ OSVDB-3092: GET /readme : This might be interesting...
+ OSVDB-3268: GET /icons/ : Directory indexing is enabled: /icons
+ 4342 items checked: 8 item(s) found on remote host
+ End Time: 2007-11-14 0:09:00 (17 seconds)
---------------------------------------------------------------------------
+ 1 host(s) tested
ruben@aioros:~/programas/nikto2/nikto-2.00#



A diferença nos resultados é simplesmente brutal, no mesmo sistema, acabamos por ter resultados totalmente diferentes. Não só indica as falhas de segurança, como também alguns problemas de segurança. Neste caso aparecem muitas visto ter feito um scan ao interface "loopback", no entanto, como tenho um servidor web apenas virado para o localhost, não é algo que seja preocupante no meu portátil. Nikto v2, aproxima-se repentinamente de grandes aplicações com valores elevadissmos  (nomeadamente o Acunetix) Não sou apenas eu que o digo, mas a própria sectool nomeou  em 2006 o nikto em número 1 em 10 como web scanner vulnerabilities. E isso na altura em que ainda estavam na versão 1. Por isso,  espero que não levam a mal o meu entusiasmo, mas este Nikto 2 é realmente uma bomba atómica.
Felizmente para o administrador de sistema, o Nikto não é nada discreto nos logs, qualquer IDS o consegue detectar uma tentativa de ataque. Logo um snort equipado com uma coisa "destas" já aumenta a segurança do seu servidor web.
Bem, espero ter sensibilizado ao poder de fogo do Nikto. Mas fora a sua capacidade em descobrir "coisas" no seu servidor, também é muito fácil instalar (E aqui, pode ver o resultado criado em HTML).

Bem, feito o meu despejo técnico, amanha, prometo falo da Administração do Porto de Lisboa!

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 13/11/07 01:54

Na chuva de Feeds, nem tudo se lê, ou aproveite, mas desta vez, uma delas em particular, fez-me num primeiro tempo pensar e num segundo provocou em mim uma explosão de risos. No fundo, este exemplo técnico acaba por ser um explicar o método de funcionamento das permissões dos ficheiros em Linux/Unix. É uma piada um pouco geeky, mas de tão bom gosto :)

aaron@kratos:~$ mkdir base; cd base
aaron@kratos:~/base$ touch base{1,2,3,4}
aaron@kratos:~/base$ ls -l
total 0
-rw-r–r– 1 aaron aaron 0 Nov 4 01:59 base1
-rw-r–r– 1 aaron aaron 0 Nov 4 01:59 base2
-rw-r–r– 1 aaron aaron 0 Nov 4 01:59 base3
-rw-r–r– 1 aaron aaron 0 Nov 4 01:59 base4
aaron@kratos:~/base$ su -
Password:
root@kratos:~# useradd us
root@kratos:~# cd /home/aaron
root@kratos:/home/aaron# chown -R us.us base/
root@kratos:/home/aaron# ls -l base/
total 0
-rw-r–r– 1 us us 0 Nov 4 01:59 base1
-rw-r–r– 1 us us 0 Nov 4 01:59 base2
-rw-r–r– 1 us us 0 Nov 4 01:59 base3
-rw-r–r– 1 us us 0 Nov 4 01:59 base4

As melhores fontes:
- Um resumo da história desta piada.
- Animação Flash em questão.
- Site Oficial.































Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 06/11/07 15:47

Sapo... O Sapo, não o animal, mas o portal preferido dos portugueses, o Grande Sapão produzido pela PTM. Um portal e peras, um monstro de visitas, carburador principal da Internet em Portugal que por sinal também é alvo de .... Esquecimentos! Pois é meus amigos, reside ainda nos servidores do Sapo páginas esquecidas, canais inteiros completamente e totalmente desactualizados que permanecem acessíveis através de pesquisas do google. Passo a explicar, estava eu tranquilamente a investigar sobre o "executive search" em Portugal no google quando deparei-me com isto:



Intrigado pelo conteúdo, clico no link, quando reparo num logótipo antiquíssimo, formato web do século passado e principalmente assuntos e temas já esquecidos. Antigo canal temático do Sapo, o opiniao.sapo.pt permitia (enquanto funcionava) questionar os utilizadores da velha guarda sobre o que achavam sobre x ou y. Este servidor (em máquinas diferentes do servidor principal do sapo.pt) mantem fielmente todo o seu conteúdo desde que foi actualizado pela última vez. É de facto muito intrigante ver sondagens sobre o Big Brother primeiro do nome, publicidade para o net-sapo com CDROM de de instalação grátis. O mais giro é ver links que deixaram de funcionar, sites relacionados com Harry Potter e a ordem de Fenix (2003) entre outros.
Mas o melhor da festa foi mesmo isto: http://www.old.sapo.pt/mundial.html

Um velho documento web que fala do mundial de .... 2002! Tudo a maneira antiga, com o velho layout do sapo e o seu antigo logotipo, enfim... Um bom pedaço da história da Internet bem vivo :)
Também descobri outro bem antigo http://mcdonalds.sapo.pt/ com ofertas de McPork e Crispy Mc Bacon...

Tudo isto para dizer, que mesmo grandes empresas, com uma carrada de mecos a trabalhar la dentro, não são capazes de terminar ou dar continuidade a um projecto. Incapazes de verem no logs que existem servidores em funcionamento, páginas antigas, ou conteúdos fora de prazo....
Moral da história: todos temos direito a falhar, mesmo o Sapo....


Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 02/11/07 03:29

Paixão pelo filme, ou não, ainda estive a pensar neste filme há dias e recordei-me deste momento... Eventualmente o momento mais apaixonante, mais sumptuoso deste filme: As Bonecas Russas (2005), filme de Cédric Klapisch, é a continuação de "l'Auberge Espagnole" (2002). As Bonecas Russas é sim simples e lindo hino ao amor, às relações pessoais e às aventuras humanas...



Wendy: I know you're not always perfect. I know you have tons of problems, defects, imperfections... but who doesn't? It's just that I prefer your problems. I'm in love with your imperfections. Your imperfections are just great!



 .... without words... I'm still missing you...

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 01/11/07 16:21

Sempre a mesma pergunta... Sempre a mesma vontade de resposta :P



Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 01/11/07 16:07

Simplesmente o primeiro álbum totalmente disponível na Internet, onde a sua compra apenas pode ser feita online, no site especificamente criado para este efeito o http://www.inrainbows.com/. Radiohead colocam novamente a barra num nível muito acima. Após grandes sucessos nos anos 90 como por exemplo Creep em 91, Pablo Honey em 1993, Ok Computer em 1997, mas os Radiohead realmente marcaram a diferença com o álbum Kid A em 2000. Passando por outras criações um pouco mais silenciosas como Hail to the Thief. Dez anos após o mítico Ok Computer que marcou a banda com um selo de garantia colocando os Radiohead como sendo uma das melhores bandas do mundo, vem em 2007 o In Rainbows que marca definitivamente um novo modelo de lançamentos de discos. Bandas como Oasis, Nine Inch Nails ou Jamiroquai já adiantaram que também iriam adoptar este sistema.
A particularidade desta venda é o facto de ser gratuito, sim, leram bem, gratuito... Cada um dá o que quiser, 1€, 10€ eventualmente 100€, ou mesmo nada...  Com a data de saída no dia 10 de Outubro, o site inrainbows permite esta compra e o devido download. Fala-se numa versão CD, na qual será possível comprar nas lojas tradicionais, mas para já uma pequena pesquisa em lojas virtuais não devolve nenhum resultado (fnac - zebra)

A versão digital de In Rainbows conterá apenas as músicas a seguir.
   1. "15 Step"
   2. "Bodysnatchers"
   3. "Nude"
   4. "Weird Fishes/Arpeggi"
   5. "All I Need"
   6. "Faust ARP"
   7. "Reckoner"
   8. "House of Cards"
   9. "Jigsaw Falling Into Place"
  10. "Videotape"

Ficamos é a espera da segunda parte (possivelmente numa versão CD):
  1. "MK1"
  2. "Down is the New Up"
  3. "Go Slowly"
  4. "MK2"
  5. "Last Flowers"
  6. "Up On The Ladder"
  7. "Bangers and Mash"
  8. "4 Minute Warning"

A nível musical, devo confessar que este novo album é ao meu ver excelente, Radiohead no seu melhor, estranho e doce, eriçado e liso, músicas de outro mundo, ao nível dos Radiohead.

Um franco convite para todos em descobrir esta pérola musical.

Já agora, podem tirar a faixa 5 aqui.

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 01/11/07 14:49

  ÚLTIMO MÊS: Agosto 2011

  Sobre.Pessoas.pt (21/08/11)
  Pensamento.dia.em.pleno.Agosto.pt (18/08/11)
  E foi assim que... (18/08/11)
  Julho.em.Imagens.2011 (18/08/11)

  TEXTOS EM ALTA!

  iPhone5 - my predictions.com (07/03/11)
  parvo.que.sou.pt (22/02/11)
  2G,3G,4G e agora 5G! (08/02/11)
  Novo.Projecto:Pedra-alta.com (01/02/11)
  website.updates-status-v1.pt (30/01/11)



FOTOGRAFIA ALEATÓRIA: Viva La Revolucion

Viva La Revolucion

Ruben... Quem sou? Nascido em Novembro de 1980, Sagitáriano puro e duro com ascendente Aquário. Sou canhoto, adoro arte, computadores, fotografia, redes, programação, design, música. Odeio futebol, bacalhau e injustiça.

Neste momento sou um Jovem de 30 anos, curioso pela vida, curioso por tudo o que mexe, tudo que respira, que faça ruídos. Encanto-me facilmente com uma gota de água a bater no vidro mas não fico impressionado com um Ferrari. Gosto das coisas simples da vida, um olhar, um sorriso, um simples gesto. Adoro amar, como gosto de ser amado. Não troco o meu leitor DVD por uma PlayStation, no entanto trocaria um filme por uma bela fotografia.

Não sou complexo, apenas perplexo... tudo depende do ponto de vista.

[...] Farto de escrever... | pausa II

~~~


No meio de tudo isto, tenho este lugar cibernético. Um recanto pontualmente actualizado, apontado como um blog, mantenho a minha ideia que antes de ter esta pretensão, considero que é antes de mais nada um simples sítio web onde escrevo, descrevo, apresento, coloco perguntas, dúvidas e afirmações. Com os textos, coabitem vários espaços representativos do meu Espaço.

Talvez seja o lugar mais sensato para me conhecer... Ou pelo menos, iniciar-se nesta longa viagem que é o meu Ser...
[...] Farto de escrever..| stop .

Correio.electrónico:
mail AT ruben-alves PONTO com

Telefone:
919.181.***

A minha Página no Twitter.


creative commons