class main AboutMe { exec(); }
É impressão minha ou está surgir uma (pequena) onda de descontentamento sobre o acordo ortográfico? Para já, o que tenho a dizer é isto:



Sem dúvida que não sou o único com dúvida existenciais sobre o tema.

9 comentários | Publicado por Ruben Alves @ 05/03/11 17:52

R.P.@ 2011-03-05 (18:34:11)
Enjoa-me ler essas coisas!

Luis Miguel Silva@ 2011-03-05 (21:11:21)
Ah, finalmente puseste ca comentarios nos artigos :o).
Esta merda do acordo e 1 palhacada...desprezo isto! :o\.

Tiago@ 2011-03-06 (18:43:04)
Concordo plenamente, supostamente as consoantes mudas é que eram para desaparecer. E na palavra (nome) Egipto eu sempre li o "P", por isso não deveria ser uma consoante muda. Mas isto sou eu, que sou um analfabeto que só completei a licenciatura...

Fernando Reis@ 2011-03-08 (10:03:57)
A questão do AO resolve-se com vários pequenos expedientes:

1) pensar (faz bem e evita disparates);
2) mínimo de cultura (ser-se licenciado, como toda a gente sabe, não implica ser-se culto ou saber escrever bem);
3) perder menos tempo a dizer mal das coisas e mais a pensar nelas;
4) olhar para a forma como se escreve antes de olhar para a forma como os outros escrevem (o autor deste blog poderia passar dias à cata de todos os erros que dá - e nem se fala aqui nos estrangeirismos!);
5) por de lado complexos de superioridade em relação aos Brasileiros (que só escondem é complexos de inferioridade);
6) comer a papa e deixar de fazer birras
7) o mais importante de tudo: ler o texto do AO

Julgo que, com estas pequenas dicas, seria possível aos "anti" ser "pro" mas, nós já sabemos que do que a tugalhada gosta mesmo é de ser antitudo, não é?

Já agora, dir-me-ão os distintos "anti", porque razão é correto escrever "Ginástica" e "Atividades giMnodesportivas" mas já é errado escrever "Egito" e "Egípcio"? Lá está... é só birras.

Ruben Alves@ 2011-03-08 (14:19:34)
Antes de mais Fernando, queria agradecer-te pelo teu comentário. Certamente não trouxe nada à sopa - mas é sempre interessante ler opiniões que não consigo classificar como adversas, mas sim como diferentes. Um quanto estranhas, mas todos somos criaturas de Deus e todos temos direito à expressão.

Vamos lá por partes. Primeiro: mea-culpa (será que isto é português?), bem o único ponto realmente sério é o primeiro que vou abordar e fazer um pequeno esclarecimento sobre os meus erros! Pois bem, como deverás ter percebido eu não sou jornalista, professor de Português, linguista ou nenhum especialista da língua Portuguesa e agradeço ao corrector ortográfico por ensinar-me tanto. Alias se te deres ao trabalho de ler um pouco mais este espaço verás que a minha área é mais composta de zeros e uns. Obviamente não serve de desculpa, apenas quero enquadrar bem o âmbito desta página web que foi recentemente provida a blog.
Se dou erros? Dou pois: esqueço-me de palavras, troco letras enfim. Um desastre. E tal é o desastre que deveria enfiar a cabeça tipo avestruz de tanta vergonha. Mas já que és um defensor tão crítico sobre o BOM português, porquê que não dás uma revisão (vá, uma coisa rápida) aos erros grosseiros e mandas-me um e-mail para que possa corrigir? Isso é que seria coisa de Homem. A não ser que… Sim, talvez fosse ao contrário. Comentar sobre o acordo ortográfico e apontar os erros dos outros como argumento de venda é de coisa de gajo de barba rija - sem dúvida.

Segundo, talvez não seria má ideia leres o meu texto outra vez - sei que tem muitas letras e pontos e coisas complicadas. Mas lê bem o texto outra vez e diz-me por favor onde é que leste que sou Anti qualquer coisa? Explica-me.

Relativamente ao resto do teu texto, não tenho muito a dizer a não ser que tudo o que dizes não tem nada à ver com o meu texto. Entendo o que escreves como um zum-zum cheio de vazio e sem grande conteúdo, entras em assuntos que não chamei e consegues pegar num post que fiz na brincadeira em algo que não é. Resumindo, por trás de palavras assim-assadas esconde-se mais um troll que critica os "antitudo" ao sê-lo. Antagónico - é assim que resumo o teu comentário (que por sua vez, também está cheio de erros - Os quais não vou revelar, como é óbvio…)

E por fim, o acordo ortográfico não se resume em nada disto. Não, o novo acordo ortográfico (de 2009) resume-se a uma verdadeira polémica que nasceu em 2009 e que dividiu não só os linguistas, como os os especialistas da matéria, mas que unificou os políticos e os empresários. A questão não está no como escrever, mas sim como unificar uma língua que não precisa, nem pediu para ser unificada. Porque língua é cultura, é história e em prol de uma unificação política e comercial acabamos por todos perder um pouco.

Ruben Alves@ 2011-03-08 (16:55:54)
Já agora Fernando, é giro fazer queries ao google sobre o teu IP. Revela muito da vossa empresa... Eu bem sabia que este IP dizia-me alguma coisa. Na altura era um Draytek, continua ou já mudaram?

Já agora, isso tudo deve-se a uma revolta de alguma coisa que tenha feito ou simplesmente trata-se de estupidez?

Fernando Reis@ 2011-03-08 (17:04:59)
??? ??? ???

Ruben Alves@ 2011-03-08 (17:08:17)
De volta?

Alexandra Existence@ 2011-03-08 (20:56:48)
Agora fiquei em dúvida se o novo Acordo Ortográfico é de 2009 ou de 1990. Mas o Sr. Fernando deve saber esclarecer-me, já que leu tudo sobre o mesmo. Aliás, o Sr. Reis deve ser um homem habituadíssimo a ler termos de uso e usar termos técnicos pela forma como expôs a sua opinião, é, quase de certeza, um homem de negócios e não um homem da literatura. Eu não me dei ao trabalho de ler Tudo - o texto do A. O. na íntegra, porque, para mim, basta determinado número de falácias numa tese para a deitar logo abaixo, não perco grande tempo a ler disparates, e o novo Acordo Ortográfico não tem consistência de argumentação, e claro, quem o defende também não, logicamente. Sou anti, sim. Sou portuguesa. E sabe que mais? Já fui anti-patriota também, em tempos. Portanto não me pode acusar de reprovar o novo A.O. por nacionalismo exacerbado. E sou demasiado open-minded, para, porque não, usar estrangeirismos sem ver nisso a minha lingua materna ameaçada. Sou nacional e internacional. Sou cidadã de Portugal e do Mundo. E eu "egito" completamente o novo "acordo ortopédico". As razões, algumas, pelas quais não sou pelo novo A.O. (sou mesmo anti-), estão nas informações da página de facebook denominada Pela Revogação do novo Acordo Ortográfico. Se quiser dê-se ao trabalho de pesquisar.
Se o Ruben dá erros? Dá, pois, e até tem algumas desculpas para isso, mas nenhuma delas é o novo A.O., que facilita a vida de quem já escrevia mal.
Sr. Reis, costuma comer sempre a papinha e não fazer birra? Então, vá, coma lá a papinha e não faça birra.
Escrever um comentário ao texto: "Sobre o Acordo Ortográfico.pt"
Nome*:
E-mail*:
Página web
(não obrigatório):
"Quanto dá dez mais Catorze"
(Resposta: 20,22 ou 24?)*:
Mensagem*:


  ÚLTIMO MÊS: Agosto 2011

  Sobre.Pessoas.pt (21/08/11)
  Pensamento.dia.em.pleno.Agosto.pt (18/08/11)
  E foi assim que... (18/08/11)
  Julho.em.Imagens.2011 (18/08/11)

  TEXTOS EM ALTA!

  iPhone5 - my predictions.com (07/03/11)
  parvo.que.sou.pt (22/02/11)
  2G,3G,4G e agora 5G! (08/02/11)
  Novo.Projecto:Pedra-alta.com (01/02/11)
  website.updates-status-v1.pt (30/01/11)



FOTOGRAFIA ALEATÓRIA: A Luz sempre aparece...

A Luz sempre aparece...

Ruben... Quem sou? Nascido em Novembro de 1980, Sagitáriano puro e duro com ascendente Aquário. Sou canhoto, adoro arte, computadores, fotografia, redes, programação, design, música. Odeio futebol, bacalhau e injustiça.

Neste momento sou um Jovem de 30 anos, curioso pela vida, curioso por tudo o que mexe, tudo que respira, que faça ruídos. Encanto-me facilmente com uma gota de água a bater no vidro mas não fico impressionado com um Ferrari. Gosto das coisas simples da vida, um olhar, um sorriso, um simples gesto. Adoro amar, como gosto de ser amado. Não troco o meu leitor DVD por uma PlayStation, no entanto trocaria um filme por uma bela fotografia.

Não sou complexo, apenas perplexo... tudo depende do ponto de vista.

[...] Farto de escrever... | pausa II

~~~


No meio de tudo isto, tenho este lugar cibernético. Um recanto pontualmente actualizado, apontado como um blog, mantenho a minha ideia que antes de ter esta pretensão, considero que é antes de mais nada um simples sítio web onde escrevo, descrevo, apresento, coloco perguntas, dúvidas e afirmações. Com os textos, coabitem vários espaços representativos do meu Espaço.

Talvez seja o lugar mais sensato para me conhecer... Ou pelo menos, iniciar-se nesta longa viagem que é o meu Ser...
[...] Farto de escrever..| stop .

Correio.electrónico:
mail AT ruben-alves PONTO com

Telefone:
919.181.***

A minha Página no Twitter.


creative commons