class main AboutMe { exec(); }
Há dias perguntavam-me: "Qual é o melhor sistema operativo?" Para não entrar no eterno dilema Microsoft, Apple, Linux etc... Comecei a falar sobre os vários sistemas de forma global. O meu interlocutor, mostrou-se perplexo pela não simplicidade da resposta, e fez-me outra pergunta: "e tu, o que usas?". Rapidamente, disse-lhe que usava Linux no trabalho, num portátil e no Eeepc, e que ainda tinha um Pc com Windows XP. Muito intrigado, disse-me logo: "mas aquilo do Linux não é aquela coisa que não dá para jogar?". E pronto, la tentei simplificar, mas basicamente não. E não era por ter o Windows XP em casa que jogava. Alias, raramente pego neste tipo de jogos (a não ser de vez em quando o Gran Turismo 4 na Ps2).
Uma vez a conversa terminada, voltei à minha vidinha, até que no mesmo dia acabo por ver uma imagem no gossipgamers.com mostrando as comparações entre os vários motores gráficos do Unreal (Unreal Engine).

Unreal Engine Comparação

Sinceramente, deixou-me bastante pensativo sobre como os jogos de computador evoluiram. Ainda sou da época finais dos anos 80 com a Atari, depois veio a NES, gameboy, SNES etc... Onde de facto, a mudança entre os vários sistemas trazia uma verdadeira mais valia tanto a nível gráfico, sonoro como a nível de funcionalidades. Esta imagem do Unreal, deixa-me pensativo porque acabo por perguntar mas que raio de melhorias é que isto tem a não ser mudanças gráficas? Será que dá para fazer coisas que não dava nos outros Unreal mais antigos (tirando armas novas e cores diferentes)? Acho que não... Pelo menos não tenho esta ideia, nem este conhecimento. Rapidamente, chego a conclusão que não é apenas com o Unreal, mas sim com quase todos os outros jogos. Acabam por ser todos um pouco do mesmo. Apesar das fantásticas mudanças a nível visual e tecnológico, a experiência de jogo acaba por ser a mesma.
Agora pergunto, jogos do último grito para quê?

Sem comentário, seja o primeiro! | Publicado por Ruben Alves @ 21/04/09 22:54
Escrever um comentário ao texto: "Considerações.sobre.vídeo.jogos.pt"
Nome*:
E-mail*:
Página web
(não obrigatório):
"Quanto dá dez mais Catorze"
(Resposta: 20,22 ou 24?)*:
Mensagem*:


  ÚLTIMO MÊS: Agosto 2011

  Sobre.Pessoas.pt (21/08/11)
  Pensamento.dia.em.pleno.Agosto.pt (18/08/11)
  E foi assim que... (18/08/11)
  Julho.em.Imagens.2011 (18/08/11)

  TEXTOS EM ALTA!

  iPhone5 - my predictions.com (07/03/11)
  parvo.que.sou.pt (22/02/11)
  2G,3G,4G e agora 5G! (08/02/11)
  Novo.Projecto:Pedra-alta.com (01/02/11)
  website.updates-status-v1.pt (30/01/11)



FOTOGRAFIA ALEATÓRIA: A busca do Lugar certo

A busca do Lugar certo

Ruben... Quem sou? Nascido em Novembro de 1980, Sagitáriano puro e duro com ascendente Aquário. Sou canhoto, adoro arte, computadores, fotografia, redes, programação, design, música. Odeio futebol, bacalhau e injustiça.

Neste momento sou um Jovem de 30 anos, curioso pela vida, curioso por tudo o que mexe, tudo que respira, que faça ruídos. Encanto-me facilmente com uma gota de água a bater no vidro mas não fico impressionado com um Ferrari. Gosto das coisas simples da vida, um olhar, um sorriso, um simples gesto. Adoro amar, como gosto de ser amado. Não troco o meu leitor DVD por uma PlayStation, no entanto trocaria um filme por uma bela fotografia.

Não sou complexo, apenas perplexo... tudo depende do ponto de vista.

[...] Farto de escrever... | pausa II

~~~


No meio de tudo isto, tenho este lugar cibernético. Um recanto pontualmente actualizado, apontado como um blog, mantenho a minha ideia que antes de ter esta pretensão, considero que é antes de mais nada um simples sítio web onde escrevo, descrevo, apresento, coloco perguntas, dúvidas e afirmações. Com os textos, coabitem vários espaços representativos do meu Espaço.

Talvez seja o lugar mais sensato para me conhecer... Ou pelo menos, iniciar-se nesta longa viagem que é o meu Ser...
[...] Farto de escrever..| stop .

Correio.electrónico:
mail AT ruben-alves PONTO com

Telefone:
919.181.***

A minha Página no Twitter.


creative commons